Minha Gravidez

Após o teste de gravidez dar positivo, muitas perguntas começam a surgir na cabeça das futuras mamães, como: que mudanças vão acontecer no meu corpo e o que devo fazer para que a minha gravidez seja tranquila e saudável?

Nessa etapa da vida da mulher, é importante que ela entenda como acontecem as mudanças físicas e emocionais.

Também é fundamental entender como uma gravidez pode evoluir sem complicações e o bebê pode se desenvolver de maneira saudável.

 

Para isso, apresentamos informações sobre diversos fatores que envolvem a gravidez, como a importância de fazer o pré-natal, como são as alterações que a mulher passa durante esse período e quais os cuidados a tomar. Por isso, não deixe de conferir!

Quando devo fazer o pré-natal?

É muito importante que a mulher tenha o acompanhamento médico durante a gravidez para que todas as suas dúvidas sejam esclarecidas.

Além disso, também é fundamental que os exames necessários sejam feitos, permitindo verificar se tanto a mãe quanto o bebê estão bem.

Por esse motivo, o pré-natal deve iniciar assim que a mulher descobre que está grávida. As consultas devem ser feitas uma vez por mês, até que a gestação chegue a 28 semanas.

A partir de então, as visitas ao médico ocorrem quinzenalmente até 36 semanas e, quando a gravidez atinge 37 semanas, as consultas são feitas semanalmente.

minha gravidez

Durante as consultas, o médico pode identificar a idade gestacional e avaliar se a gravidez é de baixo ou alto risco. O médico ainda vai solicitar exames durante o período pré-natal, entre eles:

  • Ultrassonografia;
  • Hemograma completo;
  • Exame de fezes;
  • Glicemia de jejum;
  • Urina;
  • Sorologia para rubéola e toxoplasmose.

Nessas consultas, avalia-se o peso e pressão sanguínea da gestante, além de realizar a medição da barriga e verificar os batimentos cardíacos do bebê.

A gestante deve informar no caso de algum incômodo, como dor abdominal, azia, corrimento vaginal, dor nas costas, entre outros.

Quando a barriga vai aparecer?

É normal ficar ansiosa para exibir logo a barriguinha na gravidez. Como o bebê ainda é muito pequeno no início da gestação (menor que um grão de arroz), vai demorar um tempo para que ela seja notada.

A presença de um inchaço nas primeiras semanas geralmente se deve a gases, prisão de ventre e má digestão, como ocorre na proximidade da menstruação.

Entre 12 e 16 semanas, já será possível notar a barriga despontando. Isso acontece porque o útero começa a se expandir acima do osso púbico, que é aquele que está localizado acima da vagina.

minha gravidez e meu bebe

(Foto: Mundo Boa Forma)

Na maioria dos casos, a barriguinha saliente poderá ser melhor notada a partir do quinto mês. Se a gestação for de gêmeos ou mais, a barriga normalmente vai começar a aparecer antes.

Quando a mulher está na sua primeira gravidez, a barriga pode demorar mais tempo para aparecer. Isso acontece porque, como as fibras musculares do abdômen nunca se estiraram, elas se encontram mais firmes, o que faz com que as mudanças demorem mais para acontecer.

Por isso, é preciso ter um pouco de paciência e aguardar pelo momento em que todos vão reparar e comentar o quanto a barriga está ficando cada vez maior e mais linda.

É normal sentir tanto enjoo?

O enjoo é normal na gravidez, afetando cerca de 80% das mulheres, e está entre os sintomas que provocam mais reclamação entre as gestantes.

Ele tem como causa principal a produção do hormônio HCG e pode levar a vômitos, principalmente no início da gestação.

Esse sintoma acontece mais frequentemente quando é a primeira gravidez da mulher, pois o seu corpo ainda não se encontra preparado para passar por tantas mudanças.

Como o olfato e o paladar se tornam mais aguçados nessa fase, os enjoos podem vir quando a mulher sente odores fortes ou pela ingestão de determinados alimentos. Também é normal ter essa sensação de manhã ao levantar.

As mudanças hormonais também podem fazer a digestão ficar mais lenta. Como consequência, é normal ter crises de azia. A boa notícia é que esses sintomas geralmente desaparecem após 16 semanas de gravidez.

Caso os enjoos sejam muito fortes e incômodos, o médico deve ser informado para que avalie a situação. Assim, ele poderá indicar medicamentos próprios contra enjoo na gravidez e a mulher seguirá a gravidez com menos desconforto.

Que mudanças o corpo vai passar na minha gravidez?

O crescimento da barriga não é a única mudança que o corpo da mulher passa durante a gestação.

Por conta das alterações hormonais, uma série de mudanças acontecem, como o aumento dos seios, rosto mais cheio e ganho de peso.

mudanças na minha gravidez

Veja a seguir outras alterações comuns nessa fase da vida da mulher:

Aumento do sono

A gestante pode se sentir mais sonolenta no início da gestação. Isso ocorre porque o organismo está se esforçando para cuidar do desenvolvimento do embrião. Como resultado, a mulher se sente mais cansada e com mais sono.

Essa sonolência pode ser mais evidente em algumas mulheres, enquanto outras sentem-se apenas mais exaustas.

Seios doloridos

Os seios costumam ficar mais sensíveis na gravidez, o que é causado pelas alterações hormonais, devido ao aumento dos níveis de estrogênio e progesterona.

Esse sintoma é mais comum no primeiro semestre, o que faz com que as auréolas se tornem mais largas e escuras. Tudo isso ocorre porque o corpo está preparando os seios para que a mãe possa amamentar o bebê ao nascer.

Pele e cabelos

O rosto da mulher pode apresentar cloasma, que são manchas que costumam incomodar muito as gestantes. Além disso, os cabelos podem ficar mais secos ou então mais oleosos.

Em geral, as mudanças hormonais fazem com que os cabelos fiquem mais brilhantes, macios e sedosos.

Para ajudar a manter a elasticidade da pele, recomenda-se o uso de hidratantes corporais, principalmente na região da barriga e dos seios. Isso também contribui para evitar as estrias na gravidez.

Circulação sanguínea

Com a mudança na circulação sanguínea no segundo trimestre, as pernas de algumas gestantes passam a apresentar varizes.

Isso acontece por conta do peso do bebê e também pela mudança na postura ao andar, já que é preciso buscar equilíbrio por conta do tamanho da barriga.

Vontade de ir ao banheiro

As idas ao banheiro aumentam durante a gravidez. A vontade de urinar constante é por causa do aumento na quantidade de líquido do corpo da mulher.

E quando a gestação está no fim, o bebê acaba comprimindo a bexiga, o que também contribui para amentar a vontade de fazer xixi.

minha gravidez hoje

(Foto: Gestante Rio)

Além disso, tanto a quantidade de evacuações diárias como a consistência das fezes costumam se alterar. Enquanto a frequência pode diminuir, as fezes muitas vezes adquirem um aspecto mais líquido, o que geralmente está relacionado com as mudanças hormonais.

Desconfortos

No terceiro semestre, o inchaço pode ser normal. Porém, é preciso estar atenta com a pressão para verificar riscos de pré-eclâmpsia.

Além disso, o desconforto provocado pelos músculos se adequando para o tamanho do bebê fazem com que dores nas costas e no baixo ventre sejam comuns nessa fase.

Após o nascimento da criança, a volta do corpo da mulher ao que era antes da gravidez vai depender de vários fatores, como genética, rotina saudável e o organismo de cada uma.

Por esse motivo, a recuperação é mais rápida para algumas mulheres, enquanto é mais lenta para outras. 

E as mudanças emocionais?

Além das mudanças físicas na gravidez, a mulher também passa por alterações emocionais, o que pode levar a mudanças bruscas de humor, sensibilidade à flor da pele e ansiedade. Isso é algo normal e também tem como causa os hormônios.

Entenda a seguir quais são as principais mudanças durantes a gravidez:

Primeiro trimestre

Nos três primeiros meses da gestação, as mudanças de humor são mais frequentes. A mulher também pode se sentir insegura e ir da euforia à tristeza e do riso ao choro de um momento para o outro.

É comum que o desejo seja afetado nessa primeira fase da gravidez, principalmente por conta dos enjoos e sonolência. Por isso, é fundamental o apoio e compreensão do companheiro.

Segundo semestre

Nessa etapa, a gestante já se sente mais tranquila emocionalmente, pois já está mais adaptada psicologicamente à gravidez e as alterações níveis hormonais se encontram mais estáveis.

Por isso, é considerada a fase mais agradável, onde as dores e sensação de cansaço também diminuem. Outra boa notícia é que o desejo aumenta nessa fase.

Terceiro semestre

Quando a gestação está em sua reta final, o volume da barriga pode prejudicar o bem-estar da mulher, dificultando na hora de dormir.

Além disso, as dores nas costas, cansaço e outras sensações incômodas podem fazer com que a futura mamãe tenha o seu emocional prejudicado.

A ansiedade pela proximidade do parto e a chegada do bebê também contribuem para que a mulher fique mais estressada.

Como foi explicado, as mudanças emocionais são comuns na gravidez. Mas é importante que, caso esses desconfortos psicológicos pareçam ser exagerados, a gestante busque a ajuda de um profissional para que possa lidar melhor com essas alterações.

Quais os cuidados básicos na gravidez?

A gravidez é um momento onde é muito importante tomar alguns cuidados especiais. Isso vai contribuir para que a gestação progrida de maneira saudável, tanto para a mãe quanto para o bebê.

cuidados na gravidez

Veja a seguir alguns cuidados básicos que não devem ser negligenciados.

Atenção para a alimentação

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, não é por estar grávida que há a necessidade de começar a comer mais.

É importante manter uma alimentação saudável e balanceada, incluindo legumes, frutas e verduras, além de proteína e carboidratos.

Como alguns alimentos podem provocar enjoo, o indicado é buscar um substituto que apresente um valor nutricional equivalente.

Para evitar o risco de toxoplasmose, evite consumir carnes cruas ou malpassadas. Além disso, lave bem as frutas, verduras e legumes, removendo qualquer indício de terra ou outro tipo de sujeira.

Reduza a ingestão de cafeína

Bebidas que contém cafeína, como café chá e refrigerantes à base de cola, podem aumentar os riscos de o bebê nascer com baixo peso. Por isso, o indicado é evitar ou não ultrapassar a quantidade de três xícaras de café ao dia.

Não tome remédios sem consultar o médico

Nenhum medicamento deve ser tomado na gravidez sem antes falar com o médico. Isso porque alguns componentes presentes em determinados remédios podem prejudicar o bebê, resultando em malformações no feto.

Caso use algum medicamento, na primeira consulta do pré-natal informe ao médico se pode continuar tomando.

Evite fumar ou consumir álcool

O tabaco faz com que a placenta envelheça, o que pode levar a problemas sérios durante a gravidez e no parto.

O bebê ainda pode vir a sofrer por conta de infecções respiratórias. No caso das bebidas alcoólicas, elas aumentam os riscos de ocorrer um aborto.

Faça atividade física regularmente

Fazer atividades físicas leves ajuda a criar resistência para carregar o bebê conforme ele se desenvolve no ventre. Isso sem contar que contribui para a melhora do humor e faz com que seja mais fácil entrar em forma após o nascimento do bebê.

As atividades indicadas são as caminhadas ao ar livre, ioga, natação e hidroginástica. Apenas 20 a 30 minutos diariamente já é o suficiente. Caso não pratique atividades físicas, o ideal é falar com um profissional antes de começar.

É importante salientar que algumas situações podem fazer com que o obstetra não aconselhe a prática de exercícios, como no caso de anemia, partos prematuros anteriores ou perdas sanguíneas.

Descanse

O recomendado é que a gestante descanse em alguns intervalos de, pelo menos, 10 a 20 minutos. Para evitar inchaços nas pernas, o ideal é que elas fiquem elevadas nesse momento.

Como a insônia pode incomodar no terceiro semestre da gestação, evite cochilar durante o dia e procure relaxar antes de dormir tomando um banho de água quente ou ouvindo músicas suaves.

sintomas de gravidez

Com paciência, amor e cuidados, a gravidez tem tudo para seguir de maneira tranquila e cheia de momentos de muita felicidade.

Caso tenha restado alguma dívida sobre “como a minha gravidez vai evoluir mês a mês”, é fundamental conversar com o médico responsável para que elas sejam esclarecidas e a mãe se sinta mais confortável nessa fase tão linda.

Referências

vounascer.com/artigos/gravidez/cuidados-na-gravidez

revistacrescer.globo.com/Gravidez/Vida-de-gravida/noticia/2017/08/sintomas-da-gravidez-mudancas-fisicas-e-emocionais-do-primeiro-trimestre.html

trocandofraldas.com.br/mudancas-corpo-durante-gravidez-o-que-esperar

brasil.babycenter.com/a1500423/10-passos-para-uma-gravidez-saud%C3%A1vel

br.guiainfantil.com/materias/gravidezalteracoes-emocionais-na-gravidez

tuasaude.com/pre-natal

Avalie esta matéria!

  • Adicione um comentário

    *