Como fazer pré-natal pelo SUS

Confira nesta matéria como fazer pré-natal pelo SUS completo:

Fundamental para o acompanhamento da gestante e da saúde do bebê, o pré-natal é um conjunto de ações médicas e de enfermagem que protegem a mulher durante toda a gestação.

O ideal é que a primeira consulta de pré-natal seja realizada antes mesmo da concepção, buscando trazer mais segurança e permitindo que a gravidez seja um momento para a mulher (ou para o casal) curtir e viver de forma plena. Isso porque quanto mais preparada física e emocionalmente a gestante estiver, mais chance de ter uma gestação tranquila e um bebê saudável.

Como fazer pré-natal pelo SUS

O papel do obstetra

Ter um obstetra de confiança é muito importante, afinal, ele e a gestante ficarão nove meses juntos. Mensalmente (ou em intervalos menores) eles dividirão informações sobre o bebê e a saúde da gestação. Por isso, quando é possível a gestante escolher o profissional, ela deve levar em consideração fatores como: confiança, afinidade, infraestrutura e segurança que ele passa à mulher ou ao casal.

Contudo, e principalmente em virtude da demanda da rede pública, grande parte das gestantes é atendida por um médico – clínico geral, que atenda no posto de saúde do bairro de referência, no hospital, na Santa Casa ou ainda em alguma clínica conveniada com o SUS (Sistema Único de Saúde).

pré natal sus

Foto: Familiesusa

Em algumas cidades brasileiras as gestantes são acompanhas em primeiro momento pela enfermeira padrão ou enfermeira de Saúde da Família, dentro do PSF (Programa de Saúde da Família), que faz a triagem e depois encaminha as gestantes para o médico da unidade. O formato pouco importa se o atendimento for adequado em relação à estrutura, acolhimento e realização de exames.

Pré-natal: número de consultas

Tanto as consultas quanto os exames realizados durante o pré-natal servem para garantir a saúde da mamãe e acompanhar o desenvolvimento do bebê. Dependendo da saúde da gestação e da conduta médica, as consultas tendem a ser mensais até o sétimo mês de gestação. A partir do oitavo mês (31 semanas), as consultas começam a ser quinzenais (duas vezes por mês). Já no último mês de gravidez (a partir da 35ª semana), as visitas ao médico passam a ser semanais.

Geralmente, a partir do momento que a mulher agenda a primeira consulta de pré-natal na rede pública de saúde, pelo SUS, os encontros são apenas para o médico saber como está o estado de saúde geral da gestante. Se a pressão arterial é estável, se ela está ganhando peso, quais são os sintomas mais frequentes, se está tudo bem ou se ela relata alguma queixa.

Foto: Radiologyinfo

Foto: Radiologyinfo

Mas, a partir do segundo trimestre de gestação (20ª semana), as perguntas e avaliações são mais direcionadas ao desenvolvimento do embrião. Deste período em diante ocorrem as aferições da altura do útero e da circunferência abdominal, as auscultas dos batimentos cardíacos do feto. Bem como a solicitação de exames laboratoriais, de imagem ou qualquer outro procedimento que o médico julgar necessário.

Claro, cada caso é um caso. Mas se a gestação segue tranquila e saudável, não há necessidade de fugir da rotina de procedimentos da atenção básica de saúde.

Alguns municípios brasileiros contam ainda com grupos para orientação e apoio às gestantes do SUS, principalmente para as mamães de primeira viagem.

Pré-natal: exames

Durante a gravidez existem exames obrigatórios, recomendados pela OMS Organização Mundial de Saúde e Pelo Ministério da Saúde para todas as gestantes, além de exames específicos para casos necessários.

exames pré natal

Os exames mais comuns são:

Exame de sangue: incluindo a avaliação de tipagem sanguínea da gestante, que se o fator Rh for negativo, providências precisam ser tomadas. O exame mostra ainda a dosagem hormonal, detecta possíveis infecções como sífilis, HIV e hepatites e verifica se a mulher tem anemia, diabetes ou se está propensa a doenças como rubéola e toxoplasmose.

Exame de Urina: detecta infecções urinárias ou o aumento da glicose para gestantes diabéticas.

Exame de fezes: Verifica a existência de parasitas no intestino.

Ultrassom transvaginal: visualiza o feto e o saco gestacional. Comprova o tempo da gravidez e a data provável do parto, além de descartar gravidez ectópica (óvulo fecundado fora do útero). Normalmente realizado entre a 5ª e a 8ª semana de gestação. Quando é feito após a sexta semana permite ouvir os batimentos cardíacos do feto.

Translucência Nucal: medida feita na região da nuca do feto que serve para calcular o risco do bebê apresentar malformações, alterações genéticas ou alguma síndrome, como a de Down. Normalmente realizado entre a 11ª e a 14ª semana de gestação.

Ultrassom morfológico: mede o tamanho e estima o peso do feto. Analisa os órgãos do embrião e permite que seja descoberto o sexo do bebê. Normalmente realizado entre a 20ª e a 22ª semana de gestação.

Triagem de diabetes gestacional: também conhecido como curva de tolerância glicêmica este exame verifica se a mulher desenvolveu diabetes gestacional. Normalmente realizado entre a 24ª e a 28ª semana de gestação.

Ultrassom do terceiro trimestre: serve para acompanhar o tamanho, o peso e a posição do feto, além de avaliar a maturidade da placenta e a quantidade de líquido amniótico. Normalmente realizado entre a 34ª e a 37ª semana de gestação.

Leia mais: Quais os exames do bebê podem ser feitos pelo SUS

Os exames de sangue podem ser repetidos diversas vezes durante a gestação e a quantidade de ultrassonografias no último trimestre de gravidez depende da necessidade de cada gestante e da conduta médica. Alguns exames são específicos e outros, não são cobertos pelo SUS como o ultrassom 3D ou o 4D porque são considerados de finalidade estética.

A gravidez pode até não ter sido planejada, mas se ela existe, o ideal é planejar tudo o que possa ocorrer a partir disso, inclusive o pré-natal pelo SUS. Consultas, exames, decoração do quarto, nome da criança, quem cuidará dela quando a licença-maternidade acabar, enfim, é bom ter um futuro pensado para ele.


    1. Avatar
      Raquel Euzébio freixieiro 24 de fevereiro de 2017
    2. Avatar
      Danielle 1 de dezembro de 2017
    3. Avatar
      Guilherme 29 de maio de 2018
    4. Avatar
      FRANCISCO DAS CHAGAS 20 de junho de 2018
    5. Avatar
      A redação 28 de junho de 2018

    Add Your Comment

    *