Embrião: o que é, implantação, desenvolvimento

Entenda o que é embrião e como acontece o processo de implantação até o desenvolvimento completo, onde ele passa a ser chamado de feto


O embrião passa por diversas etapas até o parto, que vai desde a sua implantação no útero materno, passando pelo desenvolvimento e, finalmente, o tão aguardado momento do nascimento.

Durante todo o período de gestação, ele passa por incontáveis transformações, até chegar à fase onde é chamado de feto, onde continua o seu processo de desenvolvimento.

Para esclarecer as dúvidas sobre as várias etapas desse processo, este post foi elaborado, apresentando informações que vão desde a origem do embrião até como fazer para ajudá-lo a se implantar e garantir a gestação. Não deixe de conferir!

   

O que é embrião humano

O embrião humano consiste no estágio inicial do desenvolvimento do bebê, sendo ele o resultado das primeiras modificações que acontecem quando o óvulo é fecundado por um espermatozoide, dando origem a um novo indivíduo.

Quando o óvulo é fecundado, ocorre a união das células sexuais feminina e masculina, formando o zigoto, que começa a se dividir por mitose, resultando no embrião.

A divisão do zigoto acontece ao mesmo tempo em que ele se encaminha para o útero, o que pode levar até 5 dias. Ao chegar ao útero, é preciso ocorrer a implantação do óvulo, o que é uma parte essencial do processo, dando origem à gestação.

Receba notícias do Gestação Bebê. É grátis!

messengerFacebook Messenger

Tudo sobre gravidez e filhos pelo chatbot do Gestação para o Facebook Messengergestação botao

O período embrionário é a fase do desenvolvimento que vai desde a implantação até a oitava semana da gestação, onde ocorre a formação de uma grande quantidade de células. Durante esse período, em que são formados todos os órgãos e sistemas, o bebê é chamado de embrião.

A fase embrionária é a que o bebê se encontra mais vulnerável a interferências de substâncias químicas ou agentes biológicos que podem causar prejuízos a ele, resultando em malformação.

Por conta disso, consiste na fase onde a gestante deve tomar o maior cuidado para não fazer o uso de medicamentos ou substâncias prejudiciais, além de evitar ficar exposta a raios-x e contato com doenças, como a rubéola.

Implantação do embrião

Depois que o óvulo é fecundado e desce a caminho do útero, a divisão celular tem início. Durante esse trajeto, as trompas de falópio se contraem para ajudar a empurrar o óvulo. Essas contrações podem fazer com que a mulher sinta cólicas e desconforto.

embrião
(Foto: Absolute Hotties)

Para que a gravidez de fato aconteça, não basta que o óvulo seja fertilizado e chegue ao útero. O seu desenvolvimento depende da implantação na parede uterina (processo que é também chamado de nidação).

Etapas da nidação

A implantação do embrião consiste no momento em que ele se fixa na mucosa do útero. Esse processo pode acontecer entre 5 a 10 dias após a concepção ter ocorrido e, a partir de então, começam as mudanças no corpo da mãe.

Por esse motivo, muitas vezes acontece de o teste de gravidez ser feito de forma precoce e a mulher achar que não está grávida, já que ainda não houve a implantação.

Quando ocorre a implantação na parede uterina, pode acontecer um pequeno sangramento em algumas mulheres. Isso acontece porque há a descamação de alguns vasos sanguíneos. Esse sangramento pode fazer com que essas mulheres acabem confundindo com a chegada da menstruação.

Como o tempo que o óvulo leva para chegar ao útero e se implantar é cerca de 12 dias, coincide com a falha da menstruarão (no caso de a mulher ter o ciclo de 28 dias). Esse atraso menstrual consiste, portanto, em um dos primeiros sinais de que ocorreu a implantação.

Gravidez ectópica e tubária

Existem casos raros onde o embrião acaba se implantando fora da cavidade uterina, o que é chamado de gravidez ectópica.

Além disso, ele também pode se fixar em uma das trompas (o que consiste na gravidez tubária), na cavidade abdominal ou ovários. Nesses casos, a gestação precisa ser interrompida, pois não consegue prosseguir e pode causar riscos para a vida da mãe.

Como saber se ocorreu a implantação

Uma maneira eficaz de saber se houve ou não a implantação é fazendo um teste de gravidez de farmácia. Para que ele ofereça o resultado correto, deve ser realizado no mínimo 15 antes da ovulação.

diferença entre embrião e feto
(Foto: Asik Site)

Isso corresponde entre 7 a 10 dias após a falha da menstruação, ou seja, ao final da 5ª semana sem a menstruarão descer.

Se o resultado der negativo, o teste pode ser repetido após alguns dias, já que há a possibilidade de o resultado dar negativo se for feito precocemente. O motivo é porque ainda pode não ter ocorrido a implantação, quando passa a ser produzido o hormônio HCG, que é identificado no teste.

Além de fazer o teste de gravidez, alguns sintomas podem ser observados para identificar a nidação, como é mostrado a seguir:

  • Cólicas e falha da menstruação: Além da falta da menstruação, as cólicas costumam surgir entre 5 a 9 dias depois de ocorrer a implantação do embrião. Esse sintoma se dá devido à fixação do óvulo na mucosa uterina, embora algumas mulheres não apresentem esse sinal.
  • Sangramento de implantação: Muitas vezes confundido com a menstruação, esse sangramento geralmente apresenta uma baixa quantidade e costuma durar menos tempo. Outra diferença com a menstruação é que o sangue costuma ser menos denso.
  • Mudança na cor do corrimento vaginal: Quando há a implantação, um corrimento de tonalidade castanha pode surgir em algumas mulheres. É preciso estar atenta a esse sintoma, pois há casos onde pode se tratar de uma infecção ou complicação na gravidez.

Outros sintomas que podem indicar que ocorreu a implantação do embrião são os seguintes:

  • Inchaço abdominal;
  • Vômitos e náuseas;
  • Sono e sensação de cansaço;
  • Prisão de ventre;
  • Tonturas;
  • Inchaço no abdômen;
  • Temperatura corporal basal aumentada.

Como cada corpo reage de um jeito, pode ocorrer de a mulher apresentar alguns dos sintomas citados ou sequer notá-los. Além disso, também pode acontecer de eles serem confundidos com as cólicas menstruais, já que são semelhantes.

Quantos dias dura o sangramento de implantação do embrião

Como já foi citado anteriormente, um pequeno sangramento é um sintoma comum da implantação do embrião, aparecendo em uma a cada três mulheres.

como se forma o embrião

Ele tem como causa a aderência do embrião à parede do útero, o que provoca o rompimento de algumas veias e artérias que fazem parte da membrana uterina.

Ele surge entre 10 a 14 dias da fecundação e pode durar apenas algumas horas em alguns casos, ou de 2 a 3 dias. Isso faz com que algumas mulheres acreditem que a menstruação está desregulada ou adiantada.

Na maioria das vezes, esse sangramento ocorre em pequena quantidade e tem um aspecto mais um pouco diferente do sangue menstrual, sendo mais ralo e com um tom amarronzado ou amarelado.



Como ajudar na implantação do embrião

Para as mulheres que estão tentando engravidar e encontram dificuldade, existem algumas atitudes que podem ajudar o embrião a se fixar e implantar. A primeira coisa que o casal deve fazer para ajudar no processo é manter uma alimentação saudável.

Consumir muita cafeína, bebidas alcoólicas e fumar são atitudes que podem afetar a produção de óvulos e espermatozoides e, por isso, devem ser evitados. Outras atitudes que também podem ajudar são:

Complementação com vitaminas

Fazer a complementação com vitaminas contribui para fortalecer os óvulos. No caso das mulheres, isso deve ser feito com a vitamina A, C, D, B6 e B12, além do ácido fólico, que é indispensável para as mulheres que desejam engravidar. Já os homens devem ingerir vitamina C, D, E e zinco.

Abacaxi

Consumir abacaxi ajuda a facilitar a implantação, pois contém a enzima bromelina, que age como um anticoagulante natural. Isso faz com que ocorra uma maior vascularização sanguínea do endométrio. 

Inhame

O inhame é um forte aliado para as tentantes, pois ajuda a regular os hormônios e induz a ovulação. Além disso, faz com que o endométrio fique mais espesso, facilitando a implantação do embrião.

Gelatina

Por ser rica em colágeno, a gelatina contribui para o fortalecimento do endométrio. O mais indicado é consumir as gelatinas sem sabor ou em pó, já que elas contêm uma maior concentração de colágeno.

Apesar de as dicas citadas poderem ajudar na implantação do embrião, isso também vai depender de cada caso. A união de óvulos e espermatozoides saudáveis é fundamental para que a fecundação ocorra, o que pode ser influenciado pelos hábitos diários do casal.

É recomendado também fazer exames hormonais para saber se a dificuldade para engravidar se deve a algum problema clínico. Dessa forma, o médico poderá indicar o melhor tratamento.

Com quantas semanas o embrião aparece na ultrassonografia

quando o embrião aparece no ultrassom

A gravidez é confirmada quando o saco gestacional aparece no ultrassom, o que é feito a partir da 5ª semana da gestação. Além disso, a partir da 6ª semana é preciso verificar se há o batimento cardíaco do bebê.

Também é preciso avaliar se a implantação do embrião ocorreu no lugar certo (o que descarta a gravidez ectópica), ou se o saco gestacional está vazio (gravidez anembrionária).

Caso o ultrassom seja feito e o embrião não tenha aparecido, o provável é que a gravidez seja mais recente do que esperado e, por essa razão, o ultrassom deve ser repetido em 1 ou 2 semanas para esclarecer a dúvida.

Desenvolvimento do embrião

O desenvolvimento do embrião é dividido em três períodos, que são denominados embriogênese. Suas etapas são segmentação, gastulação e organogênese, como é explicado a seguir:

Segmentação 

Nessa fase ocorre as divisões do zigoto, formando um maciço celular, que aumenta progressivamente. Surge então uma cavidade interna, que é preenchida de líquido amniótico.

Ao final da segunda semana há a conexão do sistema circulatório do embrião com a mãe e o início do desenvolvimento da placenta e cordão umbilical, permitindo a alimentação do bebê por meio de alimentos ingeridos pela mãe.

Gastrulação 

Ocorre a definição do plano corporal, dando origem ao ectoderma (células superficiais que darão origem à pele e sistema nervoso), endoderma e mesoderma (células internas que se diferenciam posteriormente em órgãos internos e músculos).

Em seguida, há a formação de estruturas que darão origem à boca, ânus e tubo digestório. O coração começa a bombear e o embrião passa a adquirir a aparência humana, sendo possível identificar também as suas orelhas.

Organogênese 

A organogênese consiste na fase onde o tubo neural se forma, o que ocorre a partir da ectoderme. Também há a formação dos olhos, pelos e unhas. As células da crista neural podem se mover pelo corpo e dar origem a diferentes tipos de células, como as células do sistema nervoso periférico e de pigmentação da pele.

Embrião e feto

O bebê é chamado de embrião a partir do momento em que ocorre a implantação do óvulo. Essa designação continua até a gestação alcançar a 8ª semana. Nessa etapa do seu desenvolvimento ele já tem todos os órgãos formados, que apenas precisam crescer e amadurecer para funcionarem ao final da gravidez.

feto e embrião

A partir de então, ele passa a ser denominado feto até o nascimento, sendo essa a fase mais longa da gestação. No período fetal, o bebê já adquire um aspecto humano e já tem os membros em formação.

Com 16 semanas, o feto já é capaz de se mover sozinho e já é possível identificar o sexo do bebê. O feto continua a crescer e a ganhar peso até o seu nascimento, que pode acontecer em 37 a 42 semanas desde a concepção.

Casa etapa da gestação tem o seu momento especial desde a implantação do embrião: descoberta da gravidez, sentir os primeiros movimentos do feto e a chegada do bebê. E curtir cada uma dessas etapas será algo inesquecível para a mãe.

Referências

maemequer.pt/estou-gravida/como-cresce-o-bebe/dentro-do-ventre/sintomas-de-nidacao

trocandofraldas.com.br/implantacao-do-embriao-como-e-quando-ocorre

maternidadeebebe.wordpress.com/como-ajudar-na-implantacao-do-embriao

clinicafgo.com.br/obstetricia/crescimento-embrionario

coladaweb.com/biologia/desenvolvimento/desenvolvimento-pre-natal-embrionario

omeubebe.com/engravidar/quero-ter-filho/implantacao-do-ovulo

mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/fases-desenvolvimento-embrionario.htm

Embrião: o que é, implantação, desenvolvimento
Avalie esta matéria!

- Publicidade -

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*