Search

Vitaminas para Gestantes: quais são e quando tomar?

Por conta dos riscos, é muito importante que a suplementação de vitaminas para gestantes seja feita seguindo a recomendação de um profissional

A fase da gestação requer cuidados especiais para manter a saúde da mãe e assegurar o desenvolvimento adequado do feto, o que possibilita também um parto sem riscos. Por conta disso, a ingestão de vitaminas para gestantes é fundamental, seja por meio de suplementos ou da alimentação.

Cada vitamina apresenta um papel específico durante a gravidez, que é uma fase em que as necessidades de ingestão aumentam em média 10%. Como é comum acontecer de a mulher não conseguir consumir as quantidades indicadas das vitaminas em seu dia a dia, como ácido fólico e o ferro, existe a possibilidade de que seja necessário recorrer à suplementação.

A seguir, apresentamos quais são as vitaminas principais que não devem faltar durante a gestação.

O que são vitaminas para gestantes?

As vitaminas para gestantes consistem em suplementos vitamínicos que foram desenvolvidos para auxiliar a mulher durante a gravidez, de modo a garantir tanto a sua saúde quanto a do bebê. Afinal de contas, manter uma dieta rica em nutrientes é fundamental para a saúde, o que é ainda mais importante durante a gestação.

Durante esse período, a mãe deve ter ainda mais atenção para uma melhor ingestão de alimentos saudáveis, já que isso interfere de maneira direta na saúde e no desenvolvimento do bebê.

   

Porém, como nem sempre é possível manter uma alimentação adequada e que contenha todos os nutrientes necessários, suplementação de vitaminas são recomendadas para que seja possível suprir essas necessidades.

Receba notícias do Gestação Bebê. É grátis!

messengerFacebook Messenger

Tudo sobre gravidez e filhos pelo chatbot do Gestação para o Facebook Messengergestação botao

Isso ocorre porque é comum acontecer de a gestante ter deficiência em determinados nutrientes, que acabam não sendo o suficiente para manter seu próprio organismo e alimentar o bebê em seu ventre.

Nesse caso, o recomendado é que as vitaminas sejam prescritas pelo médico, o que deve acontecer já no primeiro trimestre da gestação, logo quando for realizada a primeira consulta de pré-natal. A partir de então, elas deverão ser ingeridas até que a gravidez chegue ao fim.

Ao tomar corretamente as vitaminas, é possível prevenir a anemia na mãe e a perda óssea, como também reduzir os riscos de o bebê vir a apresentar algum problema em seu desenvolvimento.

Além de prevenir defeitos no tubo neural do feto, as vitaminas contribuem para a formação do DNA e para o desenvolvimento dos tecidos e ossos do bebê, também ajudando a manter uma gestação saudável até o momento do trabalho de parto.

Quais vitaminas tomar na gravidez?

Cada vitamina tem uma finalidade diferente em nosso organismo e também para o adequado desenvolvimento do feto. É importante ressaltar que tanto o tipo como a quantidade recomendada de vitaminas pelo médico vai ser de acordo com os resultados obtidos nos exames de sangue feitos pela gestante.

vitaminas para gestantes

(Foto: Deluf Store)

Por conta disso, fatores como idade da mãe e algum tipo de doença, como a diabetes, podem influenciar nesses resultados.

Confira a seguir quais são as principais vitaminas para gestantes e qual é a função de cada uma delas para a saúde da mãe e do bebê.

Ácido fólico

O ácido fólico (também conhecido como vitamina B9) consiste em uma vitamina considerada crucial durante a gravidez. A razão para isso é porque ela pode ajudar a reduzir em até 95% os riscos de ocorrerem diversos tipos de má formação congênitas do feto.

Essa vitamina é essencial para o desenvolvimento cerebral, da medula espinhal e coluna, previne malformações do tubo neural do bebê, além de contribuir para a produção de glóbulos vermelhos, no desenvolvimento celular e do sistema nervoso.

O mais indicado é que o seu consumo comece antes mesmo de a mulher engravidar, para que seja evitada uma carência desse nutriente tão importante durante a gestação. Por isso, o ideal é que a suplementação tenha início 3 meses antes da concepção e continue pelos três meses iniciais da gestação, fase em que ocorre a formação do cérebro do bebê.

Cálcio

O cálcio é essencial para a formação dos ossos do bebê, além de contribuir para a coagulação do sangue e para manter a pressão sanguínea. Outra função importante é em relação à produção do leite materno. Em caso de carência de cálcio, é possível que a gestante apresente problemas de pressão e também osteoporose, já que o cálcio está sendo transportado para o feto.

Ferro

O ferro atua na produção de glóbulos vermelhos e hemoglobina, evitando assim a anemia. Durante a gravidez, ocorre um aumento na formação da hemoglobina, pois há uma quantidade de sangue maior circulando pelo corpo.

A quantidade ideal de ferro no organismo ajuda a prevenir a ocorrência de um parto prematuro e também que o bebê venha a nascer com baixo peso.

Outra importante função consiste do desenvolvimento do sistema nervoso do bebê, além de ser indispensável para o transporte de oxigênio entre as células. Além disso, o bebê ao nascer carrega uma reserva de ferro da mãe, que é usada em suas primeiras semanas de vida, mantendo-o mais saudável.

Magnésio

O magnésio é importante no processo de divisão celular. Ao ser ingerido na quantidade adequada para o organismo, também contribui para reduzir os riscos de uma pré-eclâmpsia.

Ômega 3

Tem função no desenvolvimento neurológico do bebê e ainda atua na prevenção da pré-eclâmpsia e da ocorrência de um parto prematuro.

Vitamina B6

A vitamina B6 é fundamental não só para a formação do feto, como também previne a malformação do bebê. Em relação à saúde da mãe, essa vitamina age controlando os enjoos comuns da gravidez, o que se deve ao controle hormonal que proporciona ao organismo feminino.

Vitamina C

Essa vitamina é responsável por manter o organismo em bom funcionamento. É também fundamental para ajudar na absorção do ferro no organismo, atuando ainda no crescimento dos ossos de forma adequada.

alimentos ricos em vitaminas para gestantes

Estudos apontam que, quando a vitamina C está em falta no organismo, pode aumentar os riscos de acontecer o rompimento prematuro da bolsa e do aborto espontâneo.

Vitamina D

Tem uma função importante na preservação dos ossos do bebê e também ajuda no desenvolvimento dos nervos e músculos. A vitamina D também contribui para um crescimento celular adequado. Além disso, também é fundamental para garantir uma boa fixação do cálcio.

Zinco

Durante a gestação, o zinco age na produção dos tecidos do corpo do bebê e também participa da formação das células de DNA. O seu consumo também ajuda no desenvolvimento e crescimento do feto.

Suplementos vitamínicos engordam?

Uma preocupação para muitas mulheres é se os suplementos de vitaminas para gestantes podem levar ao ganho de peso. Porém, a verdade é que, além de ajudarem a nutrir e complementar a dieta que precisa ser feita durante a gestação, geralmente esses suplementos não engordam.

No caso de acontecer um aumento de peso que seja além do esperado na gravidez, é essencial que a suplementação seja mantida para que tanto a mãe como o bebê recebam a quantidade recomendada do nutriente.

O médico responsável pelo acompanhamento da gestante poderá indicar a prática de atividades físicas e também uma dieta mais saudável e com baixa ingestão de gorduras para reduzir o ganho de peso.



Há risco ao tomar vitaminas sem orientação?

A suplementação deve ser sempre feita com a indicação de um médico ou nutricionista, sendo isso ainda mais importante durante a gravidez. Isso porque o consumo em excesso de determinados nutrientes pode ser perigoso e resultar em algum tipo de problema para a mãe e também para o bebê.

Em relação à vitamina C, por exemplo, o seu excesso pode elevar o risco de desenvolver cálculos renais, enquanto a vitamina C em quantidade elevada no organismo da gestante pode levar a sérios problemas ao bebê, aumentando as chances de ele vir a ter malformações.

Até mesmo o ácido fólico, tão essencial durante a gravidez, pode trazer riscos para o bebê quando ingerido de maneira excessiva. De acordo com estudos, pode levar a um aumento das chances de o bebê vir a apresentar autismo, isso porque acabaria provocando um estímulo excessivo no desenvolvimento neurológico do feto.

Por isso é necessário o acompanhamento de um médico, afinal, há casos em que a gestante não tem a necessidade de tomar qualquer tipo de suplementação.

quais as melhores vitaminas para gestantes

(Foto: HealthGoes Up)

Como repor as vitaminas para gestantes de forma natural

Em primeiro lugar, é bom relembrar que nem sempre a mulher consegue ter a absorção de todas as vitaminas que são fundamentais para uma gestação saudável apenas por meio da alimentação. Isso leva à necessidade de recorrer ao consumo de suplementos, o que vai garantir que mãe e bebê obtenham a quantidade ideal de vitaminas e minerais.

Porém, apesar de o uso de suplementos vitamínicos ser a maneira mais rápida de oferecer ao organismo os nutrientes necessários durante a gestação, também há a possibilidade de que eles sejam adquiridos por meio da alimentação.

A seguir, apresentamos uma lista com alguns dos alimentos que apresentam as vitaminas que são indispensáveis para manter uma gestação saudável e o bom desenvolvimento do bebê:

  • Ácido fólico: leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico), frutas (laranja, mamão, morango, framboesa), vegetais (brócolis, couve, espinafre, agrião, espargos), cereais integrais (pão integral, arroz integral, flocos de trigo integral).
  • Cálcio: leites e seus derivados (queijo, iogurte), verduras de folhas escuras (rúcula, couve), castanhas (amêndoas, nozes), carnes e ovos. É importante ressaltar que o consumo de alimentos ricos em cálcio não deve ser feito junto a suplementos de ferro ou durante as refeições principais. O motivo é porque isso pode fazer com que a absorção total do ferro pelo organismo acabe sendo prejudicada.
  • Ferro: cereais integrais (pão, farinha, massas), verduras de folhas escuras (espinafre, brócolis), leguminosas (lentilha, feijão, favas), condimentos naturais, fígado, peixes e carnes.
  • Magnésio: frutas (uva, abacate, banana), grãos (aveia, granola), sementes e nozes (amendoim, girassol, gergelim), pão, peixes, batata.
  • Ômega 3: peixes (atum, sardinha, bacalhau), oleaginosas (avelã, nozes, amêndoas), linhaça, semente de chia, arroz selvagem.
  • Vitamina B6: frutas (banana, melancia, ameixa), grãos integrais (castanhas, gérmen de trigo), peixes (salmão, sardinha), fígado e leite.
  • Vitamina A: frutas (manga, mamão), verduras (agrião, couve, espinafre), legumes (cenoura cozida ou crua), ovos e tomate.
  • Vitamina D: ovos, peixe gordo (salmão, atum, sardinha), exposição ao sol (é preciso ter cuidado com os horários e usar proteção solar).
  • Zinco: frutos do mar (ostra, camarão), castanhas (amêndoas, amendoim, castanha de caju), carnes (semente de abóbora, de linhaça e de melancia).

Vitaminas para grávida com anemia

A anemia pode aparecer em qualquer fase da gestação, o que é ainda mais comum em mulheres que já apresentam propensão a desenvolvê-la. Ela é causada por decorrência da queda da quantidade de ferro no organismo, já que há a necessidade maior do corpo em produzir sangue.

Por conta disso, é necessário que a gestante faça o uso de suplementos ou mantenha uma dieta rica em ferro durante todo o período da gravidez. Desse modo, as hemácias terão a capacidade aumentada de fazer o transporte do ferro.

Quando há carência de ferro, os riscos são maiores de o bebê nascer prematuramente, ter o seu crescimento afetado e até mesmo ocorrer um aborto.

Vitaminas para mulher grávida com diabetes gestacional

A diabetes gestacional é uma complicação que tem como característica uma intolerância à glucose, além de causar desordens metabólicas. Como resultado, pode levar ao risco de pré-eclâmpsia, parto prematuro e necessidade de uma cesárea.

De acordo com pesquisas recentes, a suplementação de vitamina D e cálcio age de forma positiva no caso de mulheres com diabetes gestacional. Isso foi observado em uma redução significativa na glicemia, além de uma melhoria na sensibilidade da insulina e no colesterol bom (HDL).

vitaminas para gestantes com anemia

(Foto: peekaboo)

Em relação à prevenção, além do consumo de fibras, é importante que a gestante receba quantidades ideais de vitamina C e E, além de selênio e flavanoides, que são encontrados em grãos, castanhas, frutas e verduras.

Para finalizar, é bom reforçar a importância de que a suplementação de vitaminas para gestantes seja feita sempre com a indicação médica. Para garantir um bom desenvolvimento do bebê, a mãe deve fazer a ingestão das doses que forem recomendadas e ficar atenta para manter uma alimentação saudável e balanceada durante toda a gestação.

Referências

portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/idiomas/vitaminas-na-gestacao-a-importancia-das-vitaminas-para-a-gestante/48907

maemequer.pt/estou-gravida/saude-e-bem-estar/alimentacao/a-importancia-das-vitaminas-e-minerais-na-gravidez

hipolabor.com.br/blog/2018/03/19/vitaminas-para-gestantes-saiba-quais-devem-ser-consumidas

soumamae.com.br/os-melhores-suplementos-mae-gestante

trocandofraldas.com.br/vitaminas-para-gestantes

tuasaude.com/vitaminas-para-gravidas

Avalie esta matéria!

- Publicidade -

- Publicidade -




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*