Bebê Prematuro: cuidados, desenvolvimento

Entenda sobre os problemas de saúde mais comuns de um bebê prematuro e veja quais são os cuidados especiais que os pais devem ter após a alta


caracteristicas do bebe prematuro

O bebê prematuro é aquele cujo o nascimento acontece antes do tempo esperado em uma gestação normal (ou seja, anteriormente a 37 semanas completas).

De acordo com o Ministério da Saúde, o número de bebês que nascem antes do tempo no Brasil corresponde a 12%, o que é considerado um número elevado em relação ao restante do mundo.

Com os avanços constantes na medicina, cada vez mais vem sendo reduzidas as complicações e a taxa de mortalidade relacionada ao nascimento prematuro. Isso porque os tratamentos modernos levam os bebês a se desenvolverem de maneira mais rápida e satisfatória.

   

Conheça neste artigo tudo o que precisa saber a respeito dos cuidados necessários com o bebê prematuro, como quais são as suas principais características ao nascer, possíveis complicações, o que pode ser feito para evitar que o bebê nasça prematuro e os tipos de tratamentos de acordo com cada caso.

Quando o bebê é considerado prematuro?

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), é considerado bebê prematuro quem nasce antes que se completem 37 semanas de gravidez. Também chamados de pré-termo, esses bebês são classificados com base na idade gestacional ao nascer.

Já em relação ao bebê que nasce entre 37 e 38 semanas, ele é chamado de prematuro limítrofe.

Receba notícias do Gestação Bebê. É grátis!

messengerFacebook Messenger

Tudo sobre gravidez e filhos pelo chatbot do Gestação para o Facebook Messengergestação botao

Considerando a idade gestacional do bebê, ele recebe a seguinte classificação da OMS:

  • Prematuro extremo: nascimento que ocorre antes de a gestação completar 28 semanas;
  • Muito prematuro: o nascimento se dá entre 28 e 32 semanas de gravidez;
  • Prematuro moderado a tardio: que nasce quando a gestação está entre 32 e 37 semanas.

Em relação ao peso ao nascer, os bebês com menos de 2 kg são considerados como baixo peso, os com peso inferior a 1,5 kg como muito abaixo do peso e os que apresentam peso inferior a 1 kg como extremo baixo peso.

Características

As crianças prematuras apresentam características próprias, que podem variar dependendo do grau de prematuridade.

bebe prematuro

Entre essas características encontram-se as seguintes:

  • Peso geralmente mais baixo ao nascer;
  • Cabeça desproporcional em relação ao corpo;
  • Quantidade de gordura sob a pele em quantidade menor;
  • Presença de lanugo no corpo (tipo de penugem especial);
  • Respiração irregular e mais rápida que o normal;
  • Cabelo em pequena quantidade;
  • Orelhas com ligeira curvatura e finas;
  • Pele rosada, brilhante e fina;
  • Musculatura mais fraca;
  • Pouco reflexo ao sugar e deglutir;
  • Atividade corporal reduzida;
  • Veias visíveis;
  • Choro fraco.

Quanto tempo um bebê prematuro fica na UTI?

A UTI neonatal é um espaço destinado a receber bebês prematuros, já que eles são mais vulneráveis por conta de sua constituição frágil. Desse modo, eles podem se desenvolver até amadurecer a ponto de poder respirar, sugar e deglutir por conta própria.

Além disso, o bebê também pode ser internado para que seja realizado o tratamento necessário de acordo com algum tipo de problema que ele possa apresentar ao nascer. Na maioria das vezes, o bebê fica na UTI até que ele adquira o peso considerado ideal, que é em média 2 kg.

Porém, para receber alta, além de ter alcançado o peso adequado, o bebê precisa estar respirando sem dificuldade e ser capaz de sugar todo o alimento, não ter nenhum tipo de infecção, entre outros fatores. No caso de prematuros extremos, eles chegam a ficar entre 3 a 4 meses internados.

Tratamento no hospital

Devido à imaturidade do bebê, muitas vezes há a necessidade de que ele receba alguns cuidados especiais no hospital. O tratamento depende de cada situação e pode ser feito com uma equipe médica contendo vários tipos de profissionais.

Veja alguns dos tratamentos mais comuns:

  • Ventilação assistida;
  • Provável alimentação intravenosa;
  • Monitoramento dos sinais vitais de forma constante;
  • Higiene rigorosa para prevenir infecções;
  • Incubadora para que a temperatura temporal seja mantida;
  • Em alguns casos, é necessário que o bebê receba transfusões sanguíneas se a produção de células vermelhas não estiver adequada.

Alguns aparelhos podem ser utilizados durante o tratamento, como por exemplo o capacete de oxigênio se houver dificuldade para respirar, além da cauda nasal (um tubo plástico) que poderá ser usado para enviar uma quantidade de oxigênio suplementar.

Amamentação bebe prematuro

Exames também podem ser realizados para cuidar do bebê prematuro, como o de sangue, urina, auditivo, fototerapia, ultrassom cerebral, exame oftalmológico, entre outros.

É direito dos pais saber tudo o que estiver relacionado ao estado de saúde do bebê. Por isso, o recomendado é pedir para que o médico explique tudo em uma linguagem que seja simples e de fácil entendimento.

Amamentação

O bebê prematuro pode ser amamentado, mas isso vai depender de alguns fatores, como o tamanho e estado de saúde do bebê, além da idade gestacional. Quando ele nasce antes de 34 semanas, geralmente não tem a coordenação necessária na sucção e deglutição, o que dificulta o processo de alimentação.

Por conta disso, pode ser necessário aguardar alguns dias para que ele desenvolva a capacidade de sucção. Desse modo, o bebê poderá receber uma alimentação pela veia ou então de fórmulas artificiais de leite desenvolvidas especificamente para o prematuro.

Se o bebê tiver dificuldade em mamar diretamente no seio, o leite poderá ser oferecido em um copinho ou mamadeira.

O leite materno pode ser retirado com a mão ou com o uso de uma bombinha, o que será orientado pelos profissionais de enfermagem. Além disso, quanto mais o bebê for prematuro, maiores são as chances de a mãe ainda não produzir leite, o que ocorre devido aos hormônios. Caso seja necessário, ele receberá a alimentação através das veias.

Problemas de saúde comuns que um bebê prematuro pode ter

Como o bebê prematuro apresenta um peso reduzido e uma constituição mais imatura, ele é mais vulnerável biologicamente. Os problemas mais recorrentes nesse sentido são relacionados ao coração, intestino, pulmões, rins e sistema imunológico.

Por essa razão, as chances de ele vir a desenvolver algum tipo de complicação são maiores do que em um bebê nascido no tempo normal, principalmente nos casos em que ele apresentar menos de 1, 5 kg.

calcular a idade do bebê prematuro

Os problemas de saúde que são mais frequentes em bebês prematuros são:

  • Asma;
  • Icterícia;
  • Paralisia cerebral;
  • Atraso cognitivo;
  • Atraso no crescimento;
  • Atraso no desenvolvimento da linguagem;
  • Dificuldade coordenativa e de aprendizagem;
  • Problemas visuais e auditivos.

Além disso, ele pode ter problemas para se alimentar e de reter o calor no corpo, também problemas de sucção e deglutição. Em casos mais complicados, o bebê pode apresentar problemas neurológicos, doença visual conhecida como retinopatia e autismo.

Cuidados especiais após a alta

É fundamental que o bebê prematuro receba dos pais todos os cuidados especiais em casa após ter alta, o que será orientado pela equipe médica. Os cuidados principais que o bebê precisa receber, especialmente durante os primeiros meses, são descritos a seguir:



  • Prevenção contra doenças: por ser mais vulnerável por conta da imaturidade do sistema imunológico e dos órgãos, é preciso evitar que o bebê prematuro corra o risco de ser contaminado por vírus e outros micro-organismos. Para isso, o ideal é que todos que forem ter contato com ele lavem sempre as mãos antes. Além disso, também é recomendado que os pais evitem levar o bebê para lugares onde haja concentração de pessoas.
  • Alimentação: além de receber a informação sobre a quantidade e frequência em que o bebê deve tomar o leite diariamente, muitas vezes é necessário que ele receba uma suplementação alimentar, como fórmulas feitas para bebês prematuros. Isso será esclarecido pelo médico, que indicará qual o complemento do leite materno o bebê precisa receber.
  • Aparelho respiratório: o quarto do bebê e o restante da casa devem ser mantidos arejados para facilitar a respiração da criança, já que o bebê prematuro apresenta um aparelho respiratório fragilizado. Além disso, isso evita que ocorra a dispersão de vírus e de bactérias. Outra precaução é que não se deve deixar que fumem no ambiente em que vive o bebê.
  • Método canguru: o método canguru é essencial para promover o contato direto do bebê com a mãe, fazendo com que ele fique mais exposto a diversos tipos de estímulos, o que contribui para que se desenvolva e se recupere com mais rapidez. Esse método também permite que o bebê se mantenha mais aquecido, evitando que ocorra a hipotermia, o que pode levar à morte.
  • Evitar visitas: é importante reduzir o número de visitas nas primeiras semanas e, dependendo dos casos, até mesmo meses. O motivo é porque isso pode elevar os riscos de o bebê acabar contraindo uma gripe ou virose. Por conta disso, o ideal é que os familiares se vacinem contra a gripe, principalmente aqueles que vão cuidar diretamente do bebê.
  • Acompanhamento: o bebê deve ser levado frequentemente ao pediatra e a outros profissionais de saúde, permitindo que o seu desenvolvimento seja acompanhado de forma correta. As visitas ao médico podem chegar a ser feitas semanalmente ou quinzenalmente, o que vai depender de cada caso.

Como calcular a idade do bebê prematuro?

É comum que os pais tenham dúvidas em relação à idade do bebê prematuro. As idades são divididas em idade cronológica e idade corrigida, o que é fundamental para que seja avaliado o desenvolvimento do bebê.

Vacinação bebe prematuro

Confira a seguir como é classificada cada uma delas:

  • Idade cronológica: é caracterizada como o tempo de vida do bebê após ele ter nascido. Se o nascimento do bebê ocorreu em 1 de outubro, por exemplo, ele vai ter 2 meses no dia 1 de dezembro.
  • Idade corrigida: consiste na idade em que o bebê deveria ter se o nascimento acontecesse com 40 semanas de gestação. Nesse caso, o bebê nascido há 2 meses com 30 semanas de gravidez terá a idade corrigida de 38 semanas. Ou seja, isso quer dizer que a criança tem 29 semanas + 8 semanas desde o seu nascimento.

Desenvolvimento

O desenvolvimento dos bebês prematuros acontece de maneira diferente dos bebês que nasceram no tempo certo. Em geral, no caso de um prematuro de sete meses, ele vai demorar cerca de um mês e meio para que possa se equiparar nível dos outros bebês.

Como os órgãos do bebê ainda não se encontram totalmente desenvolvidos, os riscos de complicações de saúde são maiores quanto mais prematuro o bebê nasce. Apesar disso, ele pode se desenvolver de maneira normal devido aos avanços da medicina e aos cuidados especiais que devem ser feitos.

Em relação ao desenvolvimento do prematuro para que ele comece a sentar, engatinhar e até mesmo andar varia de acordo com a altura e o peso que ele nasceu. Na maioria dos casos, vai lavar entre dois a três anos para que o bebê se iguale às crianças nascidas aos 9 meses de gestação.

Vacinação

Em geral, o calendário de vacinação do bebê prematuro segue a idade cronológica. Além disso, há vacinas específicas que ele deve receber para receber a imunização necessária. Por essa razão, os principais imunizantes que precisam ser tomados por ele são:

  • Hepatite B;
  • Pneumocócica;
  • BCG-ID;
  • Polionielite;
  • Haemophils tipo B;
  • Profilaxia para o vírus sincicial respiratório.

Principais causas de parto prematuro

Há uma variedade de causas para o bebê nascer prematuro. Na maioria dos casos, os fatores estão relacionados à condição de saúde apresentada pela mãe.

causas de parto prematuro

Entre as principais encontram-se as seguintes:

  • Infecções;
  • Obesidade;
  • Estresse;
  • Distúrbio da tireoide;
  • Deslocamento prematuro da placenta;
  • Infecções congênitas, como é o caso da toxoplasmose;
  • Diabetes gestacional;
  • Uso de cigarro;
  • Ingestão de álcool e drogas.

As chances de o bebê nascer prematuro podem ser consideravelmente reduzidas quando a gestante toma os devidos cuidados para evitar as causas que foram apontadas. Manter uma alimentação saudável, beber muita água e seguir as recomendações médicas também são fatores importantes.

Porém, é importante ressaltar que, além das causas que estão associadas à saúde da mãe, também há situações em que a condição de saúde do bebê pode resultar em um parto antes do tempo, como no caso de malformação do feto e síndrome genética.

Como foi explicado neste artigo, o bebê prematuro pode enfrentar alguns desafios ao nascer. Apesar disso, ele poderá se desenvolver e crescer, sendo para isso fundamental que receba o tratamento adequado desde o seu nascimento. Dessa forma, ele poderá e ter uma vida normal como qualquer outra criança.

Referências

maemequer.pt/a-vida-com-o-seu-bebe/pos-parto/recem-nascido/quando-e-considerado-um-bebe-prematuro/

pampers.com.br/recem-nascido/bebes-prematuros/artigo/bebes-prematurosdesenvolvimento

prematuridade.com/index.php/interna-post/o-bebe-prematuro-6000

minhavida.com.br/saude/temas/bebe-prematuro

brasil.babycenter.com/a3200082/como-amamentar-o-prematuro#ixzz5WkPyYjPe

Bebê Prematuro: cuidados, desenvolvimento
Avalie esta matéria!

- Publicidade -

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*