Chás que gestantes não podem tomar

Os chás podem até parecer bebidas totalmente inofensivas, mas eles podem oferecer alguns perigos às gestantes e aos bebês devido a suas composições. É isso mesmo. Não são só remédios que as mulheres gravidas devem evitar, pois ervas naturais também podem oferecer perigo.

Mesmo aqueles chás comuns e populares podem estar na lista de contra indicados, o que mostra que durante a gravidez é preciso estar atenta a todos os detalhes:

Riscos das ervas naturais e chás

Algumas ervas naturais e seus chás podem causar riscos como intoxicações, diminuição da quantidade de leite produzida pela mulher e aborto. Além de ervas mal identificadas, existem também ervas que não estão sendo conservadas adequadamente, o que aumenta os riscos.

Bom senso

As gestantes devem sempre ter bom senso e não exagerar em nada, equilibrando tudo o que é consumido. O mesmo vale para os chás. Em alguns casos, basta apenas não extrapolar na quantidade. Um exemplo é o chá de canela. Seu consumo não é indicado na gestação, mas isso não significa que a mulher não pode comer um pouco de canela com banana.

Leia ainda: Ideias para guardar lembranças do seu bebê

Foto: msalx.bebe.

Foto: msalx.bebe.

Chás não recomendados

  • Chá de canela: o chá de canela não é recomendado durante gestação pois pode provocar a contração dos músculos do útero;

  • Chá de hortelã: o chá de hortelã não deve ser evitado somente durante a gestação, mas também durante a amamentação, pois diminui a produção de leite;

  • Chá mate, preto, branco e banchá: estes chás aceleram o metabolismo, o que pode causar mal estar;

  • Chá de boldo: o chá de boldo pode ser vendido como ótimo remédio para os distúrbios gástricos, mas o fato é que ele pode ser abortivo;

  • Outros chás abortivos: não é só o chá de boldo que merece cuidado. Outros chás abortivos são chá de arruda, cipó-mil-homens, erva-de-bicho, buchinha do norte, confrei, espirradeira, melão-de-são-caetano, erva-de-santa-maria, dentre outros.