O que faz perder o bebê no início da gravidez? 11 fatores de riscos

You are currently viewing O que faz perder o bebê no início da gravidez? 11 fatores de riscos
Sad lonely Woman in depression with flying hair. Young unhappy girl sitting and hugging her knees. Depressed teenager. Colorful vector illustration in flat cartoon style

Mesmo sendo um assunto delicado, entender o que faz perder o bebê no início da gravidez é importante para a mãe que se encontra nessa fase. Isso porque algumas das causas podem ser minimizadas ou até mesmo evitadas.

Na maioria dos casos, o aborto espontâneo se dá nos primeiros meses da concepção. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), a perda do bebê na fase inicial da gravidez acontece em 20% das gestações.

Até cerca de 15 semanas, as chances de ter a gestação interrompida são maiores, o que torna essencial tomar os devidos cuidados. Conforme as semanas passam, os riscos da mãe perder o bebê diminuem drasticamente.

O que nao pode fazer nos primeiros meses de gravidez

Vamos mostrar a seguir quais são os fatores que podem levar ao aborto no início da gestação e o que fazer para reduzir esses riscos.

O que faz perder o bebê no início da gravidez? Conheça os 11 fatores de risco

São vários os fatores que podem levar a interrupção da gravidez e do sonho de ser mãe.

Confira também: Desenvolvimento do bebê mês a mês

As causas podem estar relacionadas a malformações e complicações, ou ser o resultado do uso de medicamentos e outras substâncias nocivas ao feto.

quais sao os sintomas de perder um bebe
(Foto: Sharecare)

Por isso, é importante conhecer quais são esses fatores para evitá-los ou receber o acompanhamento médico adequado. Conheça as principais causas a seguir:

1 – Idade avançada

Gestantes com mais de 40 anos de idade apresentam um risco de aborto de 40%. A partir dos 45 anos a porcentagem sobe para 80%.

2 – Produção anormal de hormônios

Produção alterada de progesterona e hormônios da tireoide podem afetar o desenvolvimento fetal, resultando em aborto.

3 – Alterações uterinas

Alterações no útero dificultam a implantação do embrião, muitas vezes impedindo o seu desenvolvimento.

4 – Aborto espontâneo anterior

O risco de aborto é maior no caso de mulheres que já sofreram esse processo por duas ou mais vezes.

5 – Excesso ou falta de peso

Mulheres obesas ou abaixo do peso precisam receber acompanhamento médico para evitar complicações que podem resultar em aborto.

6 – Cafeína

O consumo excessivo de café diariamente (entre 2 a 4 xícaras) elevam as chances de aborto.

7 – Automedicação

Usar medicamentos sem prescrição médica aumentam o risco de aborto, principalmente pouco tempo após a concepção.

8 – Infecções

Rubéola, HIV, sífilis, toxoplasmose e outros tipos de infecção podem levar à perda do bebê.

9 – Cigarro

O tabagismo materno aumenta as chances de aborto em até 3 vezes.

10 – Drogas e álcool

O consumo de drogas ilícitas e bebidas alcoólicas podem resultar em aborto e também em malformações no feto. Além disso, afeta o desenvolvimento cognitivo e físico do bebê.

11 – Diabetes

A diabetes insulinodependente pode resultar na perda do bebê se não for controlada.

Para evitar a perda do bebê, é imprescindível realizar o pré-natal corretamente. Assim, caso a gestante apresente algum desses fatores, os riscos podem ser minimizados com o acompanhamento feito por especialistas.

Quando diminui o risco de perder o bebê?

Após a gravidez completar 15 semanas, os riscos de perder o bebê caem drasticamente, sendo de apenas 2%. Por isso mesmo, muitos pais optam por informar sobre a gravidez a amigos e familiares depois de completar os 3 meses.

quando perde o bebe tem que fazer curetagem
(Foto: Washington Post)

Quando o coração do bebê começa a bater, isso indica que a gestação tem tudo para se desenvolver bem. Nessa fase, o saco gestacional se encontra devidamente instalado no útero materno, eliminando o risco de aborto causado por um deslocamento.

Além disso, muitas vezes a gestação é interrompida por conta de uma malformação ou problemas genéticos. Com o avanço da gravidez, os riscos de um aborto por esses motivos são reduzidos.

Quando perde o bebê tem que fazer curetagem?

A curetagem é um procedimento onde é feita a raspagem na parede uterina, sendo indispensável para mulheres que apresentam:

  • abortamento retido: quando os batimentos cardíacos do bebê cessam, mas não ocorre a exteriorização de maneira espontânea
  • abortamento incompleto: quando não houve a completa saída do feto, apesar de ter ocorrido sangramento.

Trata-se de um procedimento indolor, realizado com uso de anestesia. Após algumas horas no hospital, a mulher recebe alta, devendo permanecer em repouso entre 15 e 20 dias.

Veja mais: Aborto Retido

Quais são os sintomas de perder um bebê?

Em geral, os abortos espontâneos acontecem antes de completar 12 semanas de gravidez. Por isso, muitas vezes pode acontecer quando a mulher nem suspeita que está grávida.

o que faz perder o bebe no inicio da gravidez
(Foto: health.usnews)

Veja quais são os sinais que podem indicar um aborto:

Sangramento 

O sinal mais comum de perda do bebê é quando a mulher perde sangue pelas partes íntimas. Isso acontece devido à descamação na parede uterina, local onde o embrião se encontra alojado.

Porém, é importante ressaltar que nem todo sangramento consiste em um aborto. Em geral, ele vem associado a dores cada vez mais intensas.

Atraso na menstruação

Se a mulher teve relações desprotegidas e a menstruação veio com atraso, é possível que se trate de um aborto espontâneo. Em geral, o sangramento apresenta um aspecto diferente da menstruação que acontece nos outros meses.

Dor lombar

Sentir cólicas e dores lombares constantemente ou de tempos em tempos pode indicar a perda do bebê. Essa sensação pode indicar que o útero está se contraindo para eliminar o feto e realizar a limpeza do útero.

Ausência dos sintomas de gravidez

Se a mulher passa por um sangramento e os sintomas clássicos de gravidez somem, como náuseas e mamas sensíveis, pode ter ocorrido um aborto. Isso ocorre porque, sem o feto no útero, os hormônios da gestação param de ser produzidos.

Coágulo de sangue

A mulher pode expelir um coágulo de sangue, ou até mesmo um jato de sangue rosado. Há casos em que esse sintoma vem acompanhado de dor ou cólicas.

Seja qual for o sintoma que pode indicar a perda do bebê, apenas com um exame médico é possível afirmar. Por isso, é fundamental que a mulher busque atendimento médico no caso de suspeita.

(Foto: Positive News)

Após se informar sobre o que faz perder o bebê no início da gravidez, é fundamental tomar os cuidados necessários.

Isso inclui desde uma alimentação equilibrada e bom hábitos de saúde até o acompanhamento pré-natal regular.

Saiba ainda: Ultrassom Morfológico

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Deixe um comentário