Search
Search
X

Gravidez Ectópica – Sintomas, Tratamento

O que é Gravidez Ectópica? Conheça os sintomas e o tratamento desse tipo de problema.

Diz-se que a gravidez é ectópica ou tubária quando o óvulo fecundado se aloja em outros locais que não seja o útero. Geralmente ocorre dentro das trompas de Falópio (tubas uterinas que transportam os óvulos até o útero).

O ginecologista e obstetra doutor Péricles Ramalho Bauab diz que, embora muito falada, “a incidência dessa gravidez é de aproximadamente 2% de todas as gestações”.

Gravidez Ectópica – Causas, Sintomas, Tratamento

Em uma gestação comum ocorre o seguinte:

Quando a mulher está ovulando (dentro do período fértil), o óvulo maduro fica nas tubas uterinas aguardando a chegada do espermatozoide. No momento desse encontro, ocorre a fecundação. Após esse processo, o ovo (óvulo fecundado) segue pela tuba uterina (trompas) em direção ao útero, ficando alojado na parede deste.

gravidez_ectopica imagens

Foto: Fapeam

 

No caso de uma gestação ectópica – que significa “posição anormal” – ocorre um erro, geralmente, nos processos finais da fecundação. Isto é, o ovo não percorreu todo o caminho e se implantou na parede de uma das trompas ou em outros locais.

“Ela pode ocorrer nas trompas, nos ovários ou na cavidade pélvica. Sendo que mais de 95% das gestações ectópicas ocorrem nas trompas. É o que chamamos de prenhez tubária”, explica Bauab.

Causas

São diversos os fatores que podem levar a uma gravidez ectópica, mas os mais comuns são: inflamação ou infecção das trompas; lesões estruturais ou cirurgia das trompas.

“As causas mais frequentes são doenças inflamatórias pélvicas ou gravidez tubária anterior”, relata o obstetra – acrescentando que “um terço das gestações que ocorrem após um processo de esterilização tubária são ectópicas”.

Sintomas iniciais da gravidez ectópica

Os sintomas mais comuns são:

Atraso na menstruação – podendo ser confundido com uma gravidez de formação normal;

Sangramento vaginal – na maioria das vezes, mais intenso e mais escuro que o normal ou o inverso: mais ralo e mais claro;

Dor abdominal – dores como cólicas em um dos lados do abdômen.

Quanto mais cedo o diagnóstico, melhor (em torno da 8ª semanas), pois se a gestação ectópica não for diagnosticada previamente, a tuba uterina pode ser dilatada pelo embrião e se romper. Se isso ocorrer, a mulher poderá ter fortes dores pelo abdômen, tontura, sensação de desmaio (ou chegar a desmaiar) e grave hemorragia interna. Por esses motivos a gravidez ectópica não pode seguir normalmente. Além disso, geralmente o ovo fertilizado fora do útero não sobrevive.



Foto: Mybaba

Foto: Mybaba

Tratamento para gravidez ectópica

De acordo com o especialista, o tratamento pode ser cirúrgico, clínico – por meio de um medicamento indicado para este caso – metotrexato – ou expectante. Cabe ao médico indicar o melhor tratamento.

Outra dúvida é se a fertilidade da mulher pode ser afetada após uma gravidez ectópica. A resposta é: Sim, pode ser afetada. Mas existem outras saídas.

“Se a mulher tiver uma das trompas sadias pode engravidar de novo sem problemas. Se as duas trompas estiverem comprometidas ela só poderá engravidar por meio da FIV, Fertilização In Vitro”, assegura o obstetra.

O mais importante em uma gravidez ectópica é o acompanhamento de um obstetra e o relato da mulher de todo e qualquer sintoma, mesmo que pareça ser “nada de mais”.




Gravidez Ectópica – Sintomas, Tratamento
Avalie esta matéria!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*