Gravidez anembrionária: Tratamentos

A gravidez enembrionária apresenta os mesmos sintomas da gravidez normal, como o atraso na menstruação, enjoo e sonolência. Até mesmo os testes hormonais confirmam a gestação. Porém, ao realizar a ultrassonografia, o embrião não é visualizado, mesmo com a presença do saco gestacional. Gravidez anembrionária dura quantas semanas?

O tempo de duração de uma gravidez anembrionária pode ser de até 14 semanas. Não há a possibilidade de que seja feito o diagnóstico antes de 8 semanas, já que existe a possibilidade de uma ovulação tardia.

Quando o ultrassom é feito e não há a visualização do embrião, o exame é repetido com intervalos semanais, até que o saco gestacional chegue a 20 milímetros. Caso o quadro persista, é então diagnosticada a gravidez anembrionária, que irá inevitavelmente evoluir para um aborto.

Gravidez anembrionária

gravidez anembrionaria dura quantas semanas

Segundo especialistas, essa gravidez (também conhecida popularmente como “ovo cego”) pode acontecer com mulheres de qualquer idade e não há como prevenir. (Verywell)

Tratamento

O tratamento para a gravidez anembrionária é feito através de cuidados médicos. Primeiramente é realizado um monitoramento antes de tomar qualquer decisão e há a possibilidade de ocorrer um aborto espontâneo. O aborto também pode ser induzido através de medicamentos que induzem as contrações uterinas.

Além disso, poderá ser feita uma cirurgia, que é realizada através da remoção do tecido por uma raspagem com instrumento cirúrgico chamado cureta.

Sangramento

Antes mesmo de ser realizado o ultrassom para confirmar a gravidez anembrionária, é possível que a mulher apresente sangramentos, o que indica que algo não está certo. Há também a possibilidade de que os sintomas da gravidez comecem a diminuir.

Caso ocorra o sangramento, existe a alternativa de que ocorra a expulsão natural, como no caso de um aborto. Porém, por conta do estado emocional da mulher, a maioria dos médicos optam por realizar o procedimento cirúrgico.

gestação anembrionada sangramento

Foto: Mirror

Beta hcg

O exame HCG, apesar de indicar precocemente uma gravidez de forma precisa, não identifica a ocorrência de uma gravidez embrionária. Isso porque, mesmo nessa circunstância, o resultado dá positivo, pois o HCG estará elevado.

A explicação é porque a gravidez de fato ocorre, mas não há a formação do bebê, ou seja, o óvulo fecundado se implanta na parede uterina, mãos não ocorre o desenvolvimento do bebê.

Pode acontecer duas vezes?

A mulher que teve um episódio de gravidez anembrionária poderá ter futuras gestações normais, ou seja, não significa que ela terá chances maiores de que essa situação se repita. Porém, é possível acontecer a gravidez sem o desenvolvimento do feto por mais de uma vez.

 

Causas

As causas para a gravidez anembrionária ainda não são totalmente identificadas, sendo considerada como uma ocorrência acidental e natural.

Há estudiosos que acreditam que o motivo seja por conta de cromossomos em maior ou menor quantidade na fertilização, o que faz com que a parte do óvulo que seria para a formação do bebê não se desenvolva como deveria. Apesar disso, o saco gestacional é formado, o que faz com que ocorra a produção dos hormônios da gravidez e seja confundida com uma gravidez real.


    1. Tay 21 de abril de 2018

    Add Your Comment