Grávida pode tomar vacina contra rubéola?

Tire suas dúvidas sobre a vacina de rubéola em grávidas, pode ou não pode?


Foto: Healthchild

Com a divulgação na mídia sobre a epidemia de Zika vírus e suas consequências na gestação, recebemos várias perguntas sobre vacinação de rubéola na gravidez. Afinal, grávida pode tomar vacina contra rubéola? Faz mal? Tire suas dúvidas a partir de agora.

A maioria das vacinas são contraindicadas na gravidez, pois podem colocar em risco a saúde da gestante e do bebê.

Grávida pode tomar vacina contra rubéola?

A regra para vacinação durante a gravidez é clara: vacinas compostas de partículas ou vírus inativos podem ser dadas com segurança. Já as com vírus atenuados (vivos) não devem ser administradas. Esse é o caso da rubéola, uma doença aguda e altamente contagiosa, cujo principal sintoma é o exantema, pequenas lesões  avermelhadas, que geralmente iniciam na face e depois se espalham por todo o corpo.

   

As vacinas estimulam o sistema imunológico a produzir anticorpos, que combatem infecções, o que impedem o paciente de ficar doente. Porém, algumas vacinas são seguras durante a gestação e outras não.

“É importante que a gestante, antes de aplicar qualquer vacina, consulte o obstetra, para avaliar se existem riscos tanto para a mãe quanto para o bebê”, diz a médica Maria Fernanda Truffa.

Foto: Healthchild
Foto: Healthchild

Segundo o Ministério da Saúde, a sorologia de rubéola não deve ser feita de rotina, exatamente pelo fato de não se poder tomar nenhuma conduta no caso de uma infecção fetal, diferentemente da infecção por toxoplasmose. A recomendação do MS é de não se vacinar se estiver grávida e evitar a gravidez por, no mínimo, 30 dias após a imunização.

Receba notícias do Gestação Bebê. É grátis!

messengerFacebook Messenger

Tudo sobre gravidez e filhos pelo chatbot do Gestação para o Facebook Messengergestação botao

A mulher que pretende ter filhos, a curto prazo, deve estar imunizada contra rubéola, caxumba, catapora e sarampo.  Essas doenças podem ser muito graves durante a gravidez e são facilmente evitadas com as vacinas. “Caso a mulher não se lembre se já contraiu uma dessas doenças ou se já foi vacinada, ela pode realizar exames de sangue para pesquisar a presença de anticorpos contra essas enfermidades”, conta a médica. (Quais vacinas tomar antes de engravidar?).

Vacinas contraindicadas na gravidez

Ainda de acordo com Maria Fernanda, outras vacinas devem ser evitadas durante a gravidez, pois possuem vírus vivos, que podem afetar a gestante e o feto. São elas:



  • BCG;
  • Tríplice viral;
  • Vacina contra pólio;
  • Vacina contra catapora;
  • Vacina da caxumba;
  • Vacina contra o sarampo.

Vacinas indicadas

Algumas vacinas são indicadas, pois protegem a vida da gestante e do bebê, uma vez que possuem anticorpos que passam para o feto através do cordão umbilical. São elas:

  • Vacina da gripe;
  • Vacina da difteria e tétano;

“A grávida também pode tomar vacina quando a mesma possui elevado risco de contrair uma doença”, explica Maria Fernanda. Sendo assim, o médico pode indicar:

  • Vacina da febre amarela;
  • Vacinas da hepatite e hepatite B;
  • Vacina para coqueluche;
  • Vacina para a raiva;
  • Vacina HPV; (HPV durante a gestação)
  • Vacina da poliomielite;
  • Vacina pneumocócica polissacarídea;
  • Vacina meningocócica polissacarídea.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil está oficialmente livre da rubéola e da Síndrome da Rubéola Congênita (SRC). Para receber o título, o país comprovou não registrar casos da transmissão endêmica das doenças desde 2008 e 2009, respectivamente.

Grávida pode tomar vacina contra rubéola?
Avalie esta matéria!

- Publicidade -

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*