Troca de Lua: mudança interfere no nascimento do bebê?

A troca de lua é vista desde a antiguidade como um dos fatores que influenciam no nascimento do bebê. A dúvida se a mudança da fase da lua pode mesmo interferir no parto é algo que continua até os dias atuais.

Enquanto há pessoas que dizem se tratar apenas de um mito, outras afirmam que existe uma conexão entre a troca de lua e o início do trabalho de parto nas gestantes. Mas qual será a verdade nisso tudo?

Para esclarecer de vez essa questão, resolvemos revelar o que se sabe a respeito. A seguir, entenda como a gravidez pode ser influenciada pela lua, qual a melhor fase lunar para o parto e como usar o calendário lunar.

troca de lua

Veja ainda: Calendário Lunar 2020

Troca de lua influencia na gravidez e no parto?

Desde tempos remotos, a humanidade conhece a influência da lua na natureza e mantém-se conectada a esse astro e suas fases.

Na gravidez não é diferente, já que a troca de lua muitas vezes é associada ao aumento da fertilidade e dos partos.

Apesar de não existir uma confirmação científica, o fato é que o número de gestantes nas maternidades aumenta na mudança para a lua cheia. Sintomas que indicam o trabalho de parto, fortes cólicas e inclusive o rompimento da bolsa são comuns.

Por esse motivo, vários profissionais de saúde notam a existência de alguma conexão com essa crença e a realidade. Ginecologistas e parteiras afirmam que mulheres em estado avançado na gestação costumam dar à luz no período de troca de lua.

O motivo para isso acontecer pode estar relacionado com a força que a lua exerce sobre as águas. Tal influência é notada no mar, o que leva a maré a subir durante a fase da lua cheia.

Essa energia lunar parece também ter influência nos líquidos corporais, especialmente nas gestantes. Por conta da pressão feita no líquido amniótico, as contrações uterinas aumentariam nesse período, levando a um eminente trabalho de parto.

Apesar de a lua cheia ser a fase lunar onde parece haver maior ocorrência de partos, não significa que os bebês só nascem nessa troca de lua. Esse tipo de influência acontece apenas em gestantes que estão próximas de dar à luz.

Por isso, caso a sua gravidez esteja na reta final e a lua cheia se aproxima, é bem provável que o bebê venha a nascer.

Qual a fase da lua ideal para o nascimento do bebê?

Além de influenciar no nascimento dos bebês, a fase lunar também pode ter relação com a maneira que o parto será conduzido. Ou seja, existe a crença de que o parto pode ser mais simples ou complicado dependendo da fase da lua em que ele acontecer.

De acordo com análises feitas em conjunto com gestantes, profissionais de saúde e parteiras, realmente há uma fase lunar mais indicada para o parto.

Mais uma vez, ainda não há nenhuma comprovação científica a respeito. Porém, estatísticas mostram a possibilidade de uma conexão com a troca da lua e o tipo de parto. Veja a seguir a relação entre as fases lunares e o parto ideal.

Leia ainda: Como saber se estou dilatando para o parto

Lua Cheia

Essa é considerada a fase da lua onde há o maior número de nascimentos. Em geral, os partos acontecem de maneira natural e sem complicações. Porém, há algumas situações onde o parto pode ser mais demorado.

Quarto Minguante

Quando há a toca de lua para o quarto minguante, nota-se uma redução no número de partos. Os nascimentos nessa fase lunar costumam ser mais complicados e trabalhosos.

Muitas vezes, pode haver a necessidade de recorrer a uma cesárea. Em caso de parto natural, geralmente a mãe precisa de um maior gasto de energia para trazer o bebê ao mundo.

Lua Negra

A Lua Negra é a fase que vem antes da Lua Nova. As chances de um parto mais complexo nessa fase são maiores. Além disso, o nascimento pode acontecer com maior dificuldade, o que exige um monitoramento mais rigoroso da equipe médica.

Lua Nova

Nessa fase lunar, a tendência é de que os nascimentos ocorram de maneira simples. Na maioria das vezes, há um rompimento natural das membranas e a dilatação estar completa.

Dessa forma, o parto costuma acontecer de forma rápida e espontaneamente, sem haver nenhum tipo de complicação.

Quarto Crescente

Durante esse período lunar, os partos também acontecem sem complicações. Apesar de a dilatação ser um pouco mais lenta do que na Lua Nova, ela ocorre de maneira progressiva.

Por ser um parto normal e tranquilo, é comum que as mães possam acompanhar o nascimento do filho consciente.

Veja ainda: Fases do parto normal: quais são? Passo a passo

Como funciona o calendário lunar para gravidez

fases da lua na gravidez

O calendário lunar é usado há muito tempo por mulheres que desejam ter uma estimativa da data do nascimento do bebê. Usando esse método milenar, a gestante pode se programar para o parto.

As fases da lua duram 7 dias cada. Durante o ano todo, são 12 períodos lunares completos, cada um com 29 dias. Já a gestação leva o tempo de 10 fazes lunares completas.

Para calcular a Data Provável do Parto (DPP) com base no calendário lunar, a gestante deve anotar em que fase lunar veio a última menstruação. A seguir, conta-se 9 períodos completos do ciclo lunar.

O resultado permite identificar em qual fase da lua o seu filho nascerá. Como as fases da lua são fenômenos imutáveis, o cronograma é considerado realmente eficaz para o planejamento do parto.

A lua pode interferir se nascerá menino ou menina?

De acordo com algumas crenças, a fase da lua pode influenciar diretamente se a gestante vai dar à luz uma menina ou menino.

Mesmo se tratando de uma crença, a mulher que sonha em ter uma filha ou filho não perde em nada ao tentar engravidar na fase da lua correspondente. Para isso, as tentativas devem ser:

  • Menina: quem deseja ter uma menina deve engravidar quando a ovulação acontece durante a Lua Cheia ou Crescente.
  • Menino: para a mulher que deseja um menino, há mais chance ao conceber quando a ovulação ocorre na Lua Nova ou Minguante.

Ainda é preciso mais estudos para definir se a troca de lua influencia na gestação e no parto. Porém, como foi visto, não há como negar que realmente pode existir uma relação com a chegada do bebê.

Leia também: Quanto tempo dura um parto normal? E uma cesárea?