Atraso Menstrual: o que pode ser além de gravidez?

Apesar do atraso menstrual ser o primeiro sinal que indica uma gravidez, nem sempre esse é o motivo pelo qual a menstruação não veio no dia esperado.

Há diversas causas que podem levar a um atraso, sendo algo considerado comum até mesmo para as mulheres que têm o ciclo regular.

Se o atraso durar alguns dias e a mulher não estiver grávida, isso pode ter como causa o estresse, mudança de anticoncepcional, infecção urinária, entre outros.

Entenda a seguir quais são as principais razões do atraso menstrual, com quantos dias é considerado gravidez e como fazer para regular o ciclo.

Causas do atraso menstrual

Em geral, o ciclo reprodutivo da mulher tem a variação de 21 a 35. Quando há um atraso na menstruação, o mais comum é que surja a suspeita de uma gravidez. Apesar disso, o motivo dessa irregularidade pode ser outro.

causas do atraso menstrual

(Foto: Ogilvy)

A seguir, conheça quais são as 12 principais causas que podem levar a um atraso na menstruação:

Gravidez

A primeira suspeita no caso de atraso menstrual em mulheres com vida amorosa ativa certamente é a gravidez.

Apesar disso, é comum que um terço das grávidas tenham pequenos sangramentos de escape no início da gestação, o que muitas vezes é confundido com a menstruação.

Por isso, se aconteceu da menstruação atrasar e, alguns dias depois, um sangramento vaginal incomum apareceu, isso pode significar que você está grávida.

O mais indicado nesse caso é fazer um teste de gravidez para confirmar ou descartar essa possibilidade.

Interrupção da pílula anticoncepcional

Quando a mulher faz uso da pílula anticoncepcional oral corretamente, a menstruação se torna regular. Porém, quando o seu uso é interrompido, é normal acontecer de o ciclo natural ficar bagunçado durante algum tempo, entre 3 e 6 meses.

Também pode acontecer da menstruação não aparecer por alguns meses após interromper o uso de anticoncepcional.

Após um período sem ovular, o ciclo voltará a ficar regular, não havendo riscos da mulher se tornar infértil. Porém, se a menstruação não aparecer depois de 3 meses, o recomendado é buscar orientação com o seu ginecologista.

Estresse e ansiedade

Fatores emocionais podem ter influência sobre o ciclo menstrual. Isso acontece porque acabam afetando a produção dos hormônios, resultando no atraso de alguns dias da menstruação.

quantos dias de atraso menstrual é considerado gravidez

(Foto: Kiddoware)

Por isso, se a mulher estiver passando por um período de elevado estresse e ansiedade (como problemas familiares ou no trabalho, proximidade de uma prova importante, filho doente, etc.), pode acontecer até mesmo da ovulação não acontecer e, consequentemente, a menstruação não descer.

Isso faz com que seja comum ocorrer a seguinte situação: se a mulher não deseja engravidar e esquece de tomar a pílula ou a camisinha rompe na relação, o estresse causado pelo receio de estar grávida pode fazer com que a menstruação não apareça no dia esperado.

Por esse motivo, se houver suspeita de gravidez e a menstruação atrasar, o recomendado é fazer o teste de gravidez, o que evita aumentar ainda mais a ansiedade pela chegada do sangramento e, consequentemente, atrasar mais a menstruação.

Obesidade ou magreza excessiva

O peso em excesso faz com que o endométrio (camada que reveste o útero) fique mais grosso, o que leva a uma maior produção de estrogênio.

Apesar desse hormônio ser necessário para que a ovulação aconteça, quando ele se encontra em quantidade elevada no organismo, acaba dificultando a liberação do óvulo. Com essa desregulação na ovulação, a data da menstruação fica alterada.

Do mesmo modo, o peso abaixo do ideal também pode interferir no ciclo menstrual, pois a falta de tecido gorduroso diminui a produção do estrogênio, também afetando a ovulação.

Mulheres que passam por distúrbios de alimentação causados por dietas extremas ou anorexia podem apresentar atraso menstrual e até mesmo amenorreia (ausência da menstruação).

Quando é feita uma dieta muito restritiva para a perda de peso, o organismo pode achar que está acontecendo algum tipo de dificuldade. Isso faz com que o corpo corte algumas funções vitais para se preservar, o que inclui a atividade reprodutiva.

Doenças e uso de medicamentos

Doenças como uma simples gripe ou infecção podem provocar um desarranjo na produção dos hormônios, resultando em alterações no ciclo menstrual.

O uso de alguns tipos de medicamentos também pode fazer com que a menstruação atrase alguns dias. É o caso dos remédios prescritos para o tratamento de distúrbio da tireoide, antidepressivos, imunossupressores, entre outros.

Problemas na tireoide

Quando a tireoide não está funcionando bem (hipotireoidismo) ou além do normal (hipertiroidismo), isso pode ter como consequência a alteração no ciclo menstrual, mesmo nos casos mais simples desse distúrbio.

O motivo se deve às alterações que ocorrem nos níveis sanguíneos dos hormônios da tireoide. Se o tratamento com o uso de remédio não é feito, pode levar não só ao atraso menstrual, mas a uma amenorreia.

Síndrome dos ovários policísticos

A síndrome dos ovários policísticos também é um fator que frequentemente resulta em uma irregularidade na menstruação. Isso acontece por conta da produção elevada de hormônios masculinos pelo organismo da mulher.

Desse modo, é normal que a menstruação atrase alguns dias e até mesmo não apareça em alguns meses.

Como essa doença pode levar a um aumento do peso, isso também acaba se tornando um motivo para que o atraso aconteça.

Exercícios físicos em excesso

Apesar da prática de atividades físicas ser muito recomendada para a manutenção da saúde, o excesso pode fazer com que a produção de estrogênio e progesterona sejam interrompidas, causando mudanças no ciclo menstrual.

atraso menstrual e cólicas

(Foto: hsnstore)

Isso acontece porque a prática excessiva provoca uma alteração no hipotálamo, responsável por fabricar os hormônios que estimulam os ovários.

Os fatores envolvem o elevado gasto calórico, redução da gordura corporal e estresse causado pelos treinos intensos.

Porém, é bom salientar que essa alteração não costuma acontecer com mulheres que apenas frequentam a academia para se manter saudáveis e no peso ideal, mas sim de esportistas profissionais, como é o caso de ginastas, maratonistas e nadadoras, por exemplo.

Amamentação

Quando a mulher está amamentando, o que ocorre não é um simples atraso na menstruação, mas sim a sua interrupção de forma transitória.

Isso tem como causa a produção dos hormônios que são responsáveis pela produção do leite, que impedem que a ovulação retorne.

Por esse motivo, não há com que se preocupar nesse caso, pois a menstruação vai voltar quando o bebê começar o seu processo de desmame.

Ciclo irregular

As mulheres que têm o ciclo menstrual irregular podem achar que a menstruação está atrasada, mas na verdade trata-se de um erro na hora de calcular o dia em que ela deveria descer.

Essa dificuldade no cálculo é comum nesses casos, o que muitas vezes leva a mulher a achar que há um atraso, quando a menstruação virá apenas daqui a 2 ou 3 dias.

Isso também pode acontecer em pessoas com ciclo regular, já que às vezes há um atraso de alguns dias sem que exista um motivo.

Além disso, quando a primeira menstruação (chamada de menarca) veio há pouco tempo, é normal que o ciclo se mantenha irregular, o que pode continuar por cerca de dois anos.

A razão se deve ao fato do sistema reprodutor ainda se encontrar em fase de amadurecimento.

Menopausa

Quando o período reprodutivo da mulher está chegando ao fim, o atraso da menstruação é um dos sintomas mais comuns, o que é provocado pelas alterações hormonais.

Também podem acontecer outras mudanças na menstruação, como ela não vir em alguns meses, se adiantar, ter um tempo de duração prolongado ou mais curto.

Em geral, a menopausa tem início entre os 45 e 55 anos de idade, embora em algumas mulheres ela aconteça antes dos 45 anos.

Também há casos de menopausa precoce, onde os atrasos e ausência da menstruação começam antes dos 40 anos. Se acontecer dela começar a atrasar ou falhar frequentemente, o indicado é procurar o ginecologista.

Amenorreia

A amenorreia é caracterizada pela ausência da menstruação. Ela se diferencia do atraso quando a menstruação não aparece por três meses ou mais.

As causas podem variar bastante, entre elas estão problemas que afetam as glândulas responsáveis pela produção dos hormônios sexuais e também problemas uterinos.

Por esse motivo, se a possibilidade de gravidez estiver descartada e a menstruação parar de descer, é muito importante procurar o ginecologista para que o motivo da falta da ovulação possa ser identificado.

Quantos dias de atraso menstrual é considerado gravidez?

Quando a menstruação atrasa alguns dias, o primeiro pensamento da mulher é uma possível gravidez. Afinal, esse sinal é o indicativo mais importante de que há um bebê a caminho. Porém, é comum acontecerem atrasos de 7 a 8 dias, o que nem sempre quer dizer que a mulher está grávida.

menstruação atrasada

(Foto: All4Women)

Para que seja considerado atraso menstrual, ele deve ser de pelo menos 15 dias. No entanto, no caso de mulheres que têm o ciclo bem regular, quando o atraso chega a 5 dias, já pode começar a desconfiar e fazer o teste de gravidez.

A gestação deve ser a primeira hipótese a ser confirmada ou descartada, mesmo quando há o uso de métodos contraceptivos.

É bom ficar atenta se o atraso vier acompanhado de sangramentos em pequena quantidade, que não são como em uma menstruação normal. Afinal, eles podem ser confundidos com a menstruação.

Outros sintomas começam a aparecer apenas por volta de 5 a 6 semanas de gestação (quando o atraso está com uma ou duas semanas), como náuseas, cansaço, aumento da vontade de urinar e da sensibilidade nas mamas.

Conforme a gravidez avança, outros sintomas começam a se manifestar, como inchaço abdominal, aumento dos seios, prisão de ventre e desconforto na região do baixo ventre.

O que fazer quando a menstruação está atrasada?

Assim que perceber que a menstruação está atrasada, o indicado é que um teste de gravidez seja feito.

Os testes atuais podem identificar a gravidez com apenas um dia de atraso menstrual, mas para ter um resultado mais confiável, recomenda-se que seja feito após uma semana.

Se o resultado do teste for negativo e a menstruação não vier, é importante que o ginecologista seja consultado para identificar qual é a causa do atraso.

Como foi citado anteriormente, há inúmeros fatores que podem influenciar o ciclo menstrual. Porém, se a menstruação atrasar por mais de 3 meses, o ginecologista deverá fazer uma investigação por meio de exames para que o problema seja identificado e tratado.

atraso menstrual

(Foto: flo)

A consulta regular ao ginecologista também permite identificar possíveis problemas de saúde e doenças, como endometriose, anorexia, ovários policísticos, hipertireoidismo ou hipotireoidismo.

Com o tratamento desses problemas, o ciclo menstrual poderá voltar a ser regular.

O que pode ser atraso menstrual e cólica?

A cólica menstrual sem a presença da menstruação pode ter como causa o início de uma gravidez. Nesse caso, a dor costuma ser leve e se localiza na região do baixo ventre.

O sintoma também pode sinalizar algum problema nos órgãos reprodutores femininos ou no aparelho gastrointestinal.

A endometriose, por exemplo, é uma doença que impede a passagem do sangue menstrual pelo canal vaginal.

Quando isso acontece, ele retorna para dentro do útero e entra nas tubas uterinas, fixando-se nas paredes intestinais ou em outros locais fora do aparelho reprodutor. Isso é o que provoca as cólicas fora de hora, que podem ser bem intensas.

É fundamental consultar o ginecologista e informar a frequência em que acontece a cólica sem menstruação, a localização da dor e se ela vem acompanhado de outros sintomas.

Como regular a menstruação atrasada?

Dependendo da causa do atraso, o médico poderá indicar o uso de medicamentos para que o ciclo volte a ser regular. Se o motivo para o ciclo estar desregulado for emocional, é importante manter a calma e procurar meios de evitar o estresse.

Também pode ser recomendado uma alimentação mais balanceada e rica em nutrientes, além de reduzir a prática intensiva de exercícios, se esse for o caso.

Outras formas de ajudar a menstruação a descer são:

  • Fazer uso da pílula anticoncepcional para ajudar a regular o ciclo menstrual;
  • Seguir o tratamento recomendado em caso de distúrbios de tireoide e ovários policísticos;
  • Evitar dietas que sejam muito restritivas;
  • Procurar manter o peso ideal.

Essas dicas ajudam a regular o atraso menstrual, mas é fundamental consultar o ginecologista para que seja devidamente identificada a causa da desregulação da menstruação, principalmente quando isso ocorre com frequência.

Referências

medicoresponde.com.br/quantos-dias-de-atraso-sao-considerados-como-atraso-menstrual

mdsaude.com/ginecologia/menstruacao/menstruacao-atrasada

ativosaude.com/saude-da-mulher/atraso-menstrual

minutosaudavel.com.br/menstruacao-atrasada

tuasaude.com/menstruacao-atrasada


  • Add Your Comment