Dor na virilha durante a gravidez: o que pode ser?

Dor na virilha durante a gravidez: o que pode ser? é normal? Tire suas dúvidas!

Muito comum em pessoas que praticam esportes de grande impacto e também em grávidas, a dor na virilha – dobra ou cavidade entre a parte interna da coxa e o tronco – não é um problema grave, mas traz bastante desconforto e às vezes até preocupações para as futuras mamães.

A dor na região da virilha pode aparecer do lado direito e/ou do esquerdo da coxa e pode representar problemas como artrite nas articulações, afrouxamento muscular (distensão), algum tipo de saliência (hérnia) e infecção urinária, entre outras.

Dor na virilha durante a gravidez: o que pode ser?

No caso das grávidas, especificamente, o mais comum é que a dor na virilha venha das articulações do quadril que vão se afrouxando para que a barriga cresça e o bebê se desenvolva adequadamente. Isso ocorre ainda no início da gestação ou a partir do segundo trimestre de gravidez, quando os músculos se ajeitam para suportar o peso da barriga. Em algumas gestantes o simples movimentar do bebê se encaixando provoca desconfortos ou dores na região pélvica.

Leia mais: Conheça as principais dores da gestação

Foto: Simplenatural

Foto: Simplenatural

Saiba que tudo isso é normal, mas o obstetra precisa ser informado. Cabe a ele examinar a gestante e, se necessário, receitar algum analgésico ou um relaxante muscular. No geral, apenas a prática de exercícios físicos apropriados como a hidroginástica ou o pilates já ajudam a reduzir estes desconfortos.

Conheça outras formas para aliviar essas dores?

Além de exercícios adequados, o uso de calcinhas próprias para gestantes ou cinta de suporte costuma contribuir para uma melhor estabilidade da região pélvica e para o alívio de dores. As calcinhas mais altas ou com costura reforçada na região abdominal, geralmente, trazem bons resultados. Existem várias marcas e modelos. Fale com seu obstetra.

Na maioria dos casos, a dor na virilha durante a gestação pode piorar quando a grávida deita com a barriga para cima, quando ela abre as pernas, quando caminha muito ou quando faz algum esforço físico.

Existem algumas práticas a serem adotadas que podem minimizar essas dores. O cuidado ao realizar atividades diárias é muito importante. No caso das dores serem contínuas, sessões de fisioterapia podem trazer alívios mais concretos. Além disso, o fisioterapeuta pode passar exercícios e técnicas para a gestante fazer em casa, buscando manter a região pélvica mais estável para a hora do caminhar, para a prática de atividades físicas ou até mesmo para o momento do parto.

Exercícios que trabalham os músculos da barriga e da pelve são os que mais trazem estabilidade para a região pélvica, bem como alívio da dor na virilha e até nas costas. Massagens suaves também costumam ajudar já que relaxam as áreas tensas dessa região. A acupuntura – própria para gestante – também pode auxiliar.


  • Add Your Comment