6 Cuidados necessários com a pele de bebês e crianças

A pele sensível da infância precisa de uma série de cuidados especiais para se manter longe de alergias

Bebês e crianças são delicadas no geral: nessa fase inicial da vida, absolutamente tudo relativo a eles precisa de cuidados especiais, e isso não seria diferente com a pele desses pequenos humanos.

Por ter uma pele sensível, eles têm mais chances de desenvolver problemas, como alergias, brotoejas e outras doenças relacionadas à pele, o que faz com que todos os cuidados com o bebê e com a criança tenham que ser específicos para essa idade.

Veja agora quais são os 6 cuidados que devem ser tomados com a pele de bebês e crianças!

1 – Líquidos são a chave para o cuidado com a pele

É impossível ter uma pele bem cuidada sem que ela seja constantemente hidratada: isso vale tanto para adultos quanto para crianças e bebês.

E é importante saber que essa hidratação não acontece apenas com o uso de produtos para a pele.

Por isso, consumir líquidos também é fundamental para uma boa hidratação da pele. Ofereça água e sucos naturais para a criança sempre que possível e reforce o consumo de líquidos em dias quentes e ensolarados. No caso de bebês, apenas o leite materno já garante a hidratação necessária, não sendo necessário complementá-la até os primeiros seis meses de vida.

2 – Evite e proteja-os do sol

Por sua pouca idade e chance de irritar a pele, os bebês ainda não podem usar protetores solares. Por isso, é necessário que os responsáveis evitem expô-los ao sol e, caso isso aconteça, protejam a pele deles com roupas de manga, chapéus e protetores de carrinhos.

Já crianças mais velhas devem utilizar o protetor solar e reforçá-lo com frequência. Além disso, vale a regra de evitar o sol entre as 10h e às 16h da tarde, o período que ele está mais quente e pode causar queimaduras.

3 – Prefira roupas de algodão

Por ter pele sensível, utilizar certos tecidos — como lã, plush, soft e veludo — pode irritar a pele da criança: esses tecidos geralmente acumulam pó, expondo o bebê a ácaros e sujeiras que geram alergias.

bebe deitado

Por isso, prefira que a criança use roupas feitas de algodão. Lençóis, fronhas, toalhas e outras roupas — incluindo as de quem fica com elas no colo —, que estão em constante contato com a criança, também devem ser feitas desse material.

4 – Cuidado na hora de lavar a roupa

Os produtos utilizados para lavar a roupa também podem fazer com que a criança desenvolva alergias — afinal, eles acabam ficando em contato constante com o bebê.

Por isso, prefira utilizar produtos hipoalergênicos e sem muitos aromatizantes, evitando, assim, que a criança tenha alergias.

O sabão de coco, por ser neutro e com cheiro quase imperceptível, é um dos favoritos de quem lida com crianças para lavar suas roupas, mas é importante procurar produtos desenvolvidos especialmente para peles sensíveis na hora de lavar roupas.

5 – Faça do banho um aliado

Banhos diários mornos e com sabonete hipoalergênico, desenvolvido especialmente para crianças, são importantes para evitar problemas de pele.

No verão, vale dar dois banhos para refrescá-la, mas procure usar o sabonete apenas em um deles, já que o sabão pode tirar a película de gordura protetora da criança e torná-la exposta a alergias.

pe de bebe

Lembre-se sempre de que o banho deve ser morno, pois, se muito quente, pode ressecar e queimar a pele da criança e, se estiver muito frio, pode deixar a criança resfriada.

6 – Use fraldas que não irritem ou machuquem a pele

A maioria das fraldas, atualmente, possui tecnologias e são testadas dermatologicamente para evitar alergias, porém, mesmo assim, muitas crianças têm alergias imediatas a certas marcas de fralda e, já para outras, demoram para aparecer. Por isso, teste variadas marcas até encontrar uma que não cause alergias e outros problemas de pele.

Essa regra vale também para outros produtos utilizados na hora de trocar fraldas: lenços umedecidos e pomadas não estão livres de causar alergias.

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Deixe um comentário