Coordenação Motora: atividades para estimular as crianças

Se algum atraso na coordenação motora for percebido pelos pais ou professores, o recomendado é que a pediatra seja informada e analise a necessidade do acompanhamento de um psicólogo


coordenação motora educação infantil

Ao nascer, o bebê passa a maior parte do tempo dormindo, o que vai mudando com o passar dos meses. Conforme ele cresce, começa a ficar mais atento ao que acontece a sua volta e passa a interagir, aprendendo novas habilidades e aprimorando a coordenação motora infantil.

Esse desenvolvimento ocorre de forma natural, mas é importante que o bebê receba os estímulos necessários para que isso aconteça da melhor maneira. Para que isso seja possível, o mais indicado é recorrer ao uso de brincadeiras estimulantes e adequadas à idade da criança.

Conheça a seguir a diferença entre a coordenação motora fina e grossa, além de como fazer para ajudar a criança a desenvolvê-las por meio de atividades lúdicas.

   

O que é coordenação motora fina?

A coordenação motora tem como característica a capacidade que o cérebro tem de sincronizar os movimentos dos músculos e articulações de forma precisa. Nas crianças, é possível perceber o desenvolvimento da coordenação motora por meio das brincadeiras e de atividades rotineiras.

No caso da coordenação motora fina, ela é caracterizada pela capacidade que apresentamos em fazer o uso dos pequenos músculos presentes no corpo de maneira precisa e eficiente, principalmente os que estão localizados nas mãos e nos pés. Isso permite a realização de movimentos que são mais delicados.

Alguns exemplos do uso da coordenação motora fina são: escrever, desenhar, pintar, digitar ou recortar. É fundamental que a criança realize exercícios que estimulem a sua coordenação desde o maternal, o que deve ser feito de maneira gradativa e sempre levando em conta a idade da criança.

Receba notícias do Gestação Bebê. É grátis!

messengerFacebook Messenger

Tudo sobre gravidez e filhos pelo chatbot do Gestação para o Facebook Messengergestação botao

Para isso, as atividades para treinar a coordenação motora infantil ocorrem por meio de ações que envolvem os movimentos das mãos, o que pode ser realizado com o uso de massinhas de modelar, giz de cera, colagem, ligar os pontos, etc.

O indicado pelos especialistas é que tais atividades sejam executadas do mais fácil para o mais difícil, o que contribui para que as habilidades motoras evoluam.

coordenação motora

É importante que a criança já tenha dominado a coordenação motora fina ao ser alfabetizada. O motivo é porque ela precisa ter essa habilidade desenvolvida o suficiente para que possa segurar corretamente o lápis e fazer os traços e curvas das letras.

Por conta disso, os pais e professores da educação infantil devem criar atividades que ajudem a desenvolver todas as coordenações da criança.

Coordenação motora grossa ou ampla

A coordenação motora grossa (ou coordenação motora ampla) refere-se às atividades que são realizadas com o uso dos músculos maiores que temos em nosso corpo. Isso pode ser feito com o corpo todo ao mesmo tempo ou então com diversas partes dele, o que permite fazer movimentos maiores, como andar, correr, sentar, usar os braços, pés e pernas.

Em geral, as crianças fazem muito uso da coordenação motora grossa, que são essenciais para que os pequenos realizem inúmeras brincadeiras que envolvam ações como pular, correr e brincar de pega-pega, sendo por isso necessário ter a força adequada para o impulso físico ao exercer essas atividades. Desse modo, evita-se que o corpo reaja com movimentos desconectados ou lentos.

Por conta disso, assim como no caso da fina, a coordenação motora grossa também deve ser devidamente estimulada a partir da infância. Isso torna indispensável que as crianças façam atividades ao ar livre, como brincar em uma praça, playground, jogar bola e pular corda.

coordenação motora fina
(Foto: PlayKids Blog)

Também é possível que os estímulos sejam feitos em casa por meio de atividades lúdicas no quintal, por exemplo.

Desenvolvimento por idade

O desenvolvimento da coordenação motora infantil tem início já a partir do nascimento do bebê. É durante a infância que a coordenação será mais trabalhada, o que deve ser estimulado por meio de atividades e dinâmicas, quando se torna possível observar respostas aos estímulos de forma imediata.

Com o amadurecimento dessas habilidades, a criança começa a desenvolver o interesse por objetos que se encontram a sua volta. Dessa forma, conforme os meses vão passando, o bebê que recebe o estímulo para pegar tais objetos, puxar e apertar, acabam por aprimorar a coordenação, passando então para novas etapas de aprendizagem.

É muito importante que cada fase do desenvolvimento do bebê seja observada para se assegurar de que tudo está ocorrendo de maneira normal. Apesar de cada criança ter a sua própria evolução motora, os pais devem ficar atentos para notar se há algum tipo de atraso para então informar ao pediatra.

Veja a seguir como é o desenvolvimento da coordenação motora de acordo com a idade da criança:

Primeiros meses de vida

  • 2 meses: com esse tempo de vida, o bebê já é capaz de virar a cabeça com a intenção de encontrar a pessoa que está falando. Além disso, ele também pode começar a tentar levantar a cabeça. Outra ação comum aos 2 meses é a capacidade de o bebê unir as mãos.
  • 4 meses: o bebê consegue virar de barriga para baixo. Ao sentar, a cabeça se mantem firme e ele já consegue segurar pequenos objetos.
  • 6 meses: fase em que a criança começa a se sentar sem que para isso precise de um apoio. Ele também pode alcançar objetos para segurá-los e passá-los de uma mão para a outra, além de segurar os próprios pezinhos.
  • 9 meses: o bebê engatinha e começa a explorar o ambiente ao seu redor, beneficiando o desenvolvimento da sua coordenação motora. Ele também passa a ser capaz de ficar em pé usando um apoio e tem a tendência de preferir objetos que possa segurar para bater usando ambas as mãos.

1 aos 2 anos

Nessa fase da vida da criança, ela vai aprimorando suas habilidades de segurar os brinquedos e aprende a colocá-los dentro de um recipiente. Também é a fase onde começam as primeiras tentativas de comer usando uma colher.

coordenação motora grossa
(Foto: Pátio Hype)

A criança já fica de pé e anda sem ajuda, aprende a inclinar-se para pegar objetos no chão e chutar ou lançar uma bola, embora isso seja feito ainda sem muita precisão. É nessa fase onde a coordenação motora grossa passa a se aprimorar, sendo importante que seja trabalhada para que evolua cada vez mais.

Outras atividades que a criança é capaz de desempenhar são segurar o giz de cera para rabiscar uma folha de papel, e empilhar blocos de montar. Isso permite o estímulo ao desenvolvimento da coordenação motora fina, de modo a aperfeiçoar o controle que ela tem com as mãos.

2 a 3 anos

A criança já pode se mover de forma mais firme e sem ajuda. Ela pode começar a recortar papel usando uma tesoura própria para sua faixa etária, além de fazer rabiscos ainda imaturos, já que ainda falta aprimorar a coordenação motora fina e controle das mãos. Entre 2 e 3 anos, ela começa a aprender e traçar com o giz de cera, momento ideal para ensinar a escrever as letras do seu nome.



Além disso, passa a desenvolver melhor a coordenação para arremessar a bola com maior exatidão, favorecendo a coordenação motora grossa. Outra ação para observar o desenvolvimento da coordenação motora infantil nessa fase da vida é verificar a capacidade que a criança tem em pular usando os dois pés e se equilibrar em apenas um pé durante alguns segundos.

3 a 4 anos

A partir dos 3 anos a criança torna-se capaz de subir escadas alternando os pés, fazer manobras com o carrinho e dar papinha na boca da boneca. Conforme o tempo vai passando, ela aprende e aprimora a capacidade de fazer recortes de formas variadas com a tesoura.

o que é coordenação motora

Os desenhos começam a ganhar formas mais compreensíveis e expressivas, ao contrário dos rabiscos que eram feitos no início. Nessa fase os movimentos e coordenação vão ficando mais refinados, já que a criança passa a ter mais controle sobre o corpo e passa a raciocinar melhor para executar as ações.

5 a 6 anos

Com 5 anos de idade, a maioria das crianças já têm um controle grande da coordenação motora. Elas adquirem outras habilidades, como pular apenas sobre um pé ou ficar equilibrada com um pé só. Também aprende a se vestir sozinha, andar de bicicleta e a chutar a bola com força e de maneira precisa.

Esse é o momento ideal para o aprimoramento da coordenação motora fina, que necessita de um controle das mãos mais delicado e preciso. As letras passam a ser escritas com maior precisão, demonstrando a conclusão dessa fase de aprendizado e evolução da coordenação motora, o que ocorre quando a criança passa a escrever letras extensas.

Atividades para estimular a coordenação motora infantil

Atividades simples como empurrar um brinquedo já consiste em um exercício que ajuda no aprimoramento da coordenação motora grossa. Porém, para que sejam usados diferentes grupos musculares, é importante que a criança realize movimentos cada vez mais complexos conforme for crescendo.

Em seguida, vem o aprimoramento da coordenação motora fina, permitindo que a criança segure pequenos objetos com maior precisão. Em ambos os casos, é fundamental que a criança seja estimulada corretamente.

Apesar de diversas atividades serem realizadas na escola, também é possível aprimorá-las também em casa, permitindo que o seu filho passe momentos brincando enquanto aprende.

coordenação motora atividades
(Foto: Total Physiocare)

Confira a seguir algumas atividades para estimular a coordenação motora fina e a grossa:

Atividades de coordenação motora fina

  • Fazer cópias de modelos de formas simples usando lápis ou giz de cera.
  • Colocar objetos escondidos na massinha de modelar para que sejam encontrados com os dedos em movimento de pinça.
  • Fazer pintura com guache usando os dedinhos, organizando de acordo com a escala de cores.
  • Criar figuras em uma folha de papel colando pequenos objetos, como caroços de feijão ou milho, botões, miçangas, etc.
  • Ajudar no preparo de biscoitos para depois confeitá-los usando a posição de pinça com os dedos.
  • Corrida de obstáculos para ensinar o movimento de ziguezague, fazendo o movimento com os carrinhos.
  • Abrir e fechar zíper, cadeados, recipientes de rosca e abotoar e desabotoar botões.
  • Imitar um trenzinho e caminhar em ziguezague, transpondo obstáculos pelo trajeto.
  • Passar água de um copo ou de um prato para outro.
  • Cortar canudinhos coloridos em pedaços pequenos para que a criança faça um colar usando um barbante.
  • Quando a criança é maiorzinha, a montagem de quebra-cabeças é uma ótima opção para o estímulo da coordenação entre as mãos e os olhos na hora de encontrar o encaixe correto de cada uma das peças.

Atividades de coordenação motora grossa

  • Qualquer atividade que use uma bola para chutar ou arremessar contribui para o desenvolvimento da coordenação grossa, como futebol e basquete.
  • Imitar animais, rolando, engatinhando e pulando é uma atividade excelente para os pequenos, já que favorece o uso de diversos músculos do corpo da criança.
  • Entrar e sair de dentro de uma caixa de papelão de tamanho grande.
  • Usar almofadas para colocá-las espalhadas pelo chão da sala, criando um percurso que a criança deve imitar.
  • Imitar os movimentos que a outra pessoa fizer, como pular, coçar o nariz e girar, começando com movimentos simples e depois tornando-os mais complexos.
  • Brincadeira do morto-vivo, onde a criança se levanta quando se diz “vivo” e agacha quando dizem “morto”.
  • Montagem de blocos de construção, além de estimular a coordenação motora grossa, também desenvolve a criatividade e a cooperação.
  • Brincar de rebolar com um bambolê. Com vários bambolês, também é possível criar um percurso, distribuindo-os pelo chão.
  • Colocar músicas que a criança gosta e brincar de dançar também é perfeito para o desenvolvimento motor.
  • Brincadeiras clássicas, como pular corda, jogar peteca e pular amarelinha.

Para finalizar, é fundamental lembrar que cada criança é única e tem o seu próprio ritmo de aprendizado das habilidades de coordenação motora infantil. Por essa razão, não se deve de forma alguma pressionar ou comparar o desenvolvimento dela com o de outas crianças.

Referências

aventurasmaternas.com.br/2015/09/07/10-brincadeiras-simples-para-desenvolver-a-coordenacao-motora-fina-das-criancas/

revistacrescer.globo.com/Bebes/Desenvolvimento/noticia/2015/07/coordenacao-motora-como-ela-se-desenvolve-por-idade.html

trocandofraldas.com.br/coordenacao-motora-infantil-desenvolvendo-no-seu-tempo

educacaoetransformacao.com.br/atividades-de-coordenacao-motora-grossa

neurosaber.com.br/como-trabalhar-a-coordenacao-motora-na-educacao-infantil

portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/conteudo/educacao/48853

brasilescola.uol.com.br/biologia/coordenacao-motora.htm

Coordenação Motora: atividades para estimular as crianças
Avalie esta matéria!

- Publicidade -

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*