Cerclagem Uterina – O que é? Quais os Cuidados?

Cerclagem Uterina: o que é? Quais os cuidados necessários? 

Também conhecida como “colo curto”, a insuficiência istmo-cervical é uma doença que impede a evolução da gestação ocasionando abortos tardios ou partos prematuros.

Isso ocorre porque, para a mulher gerar um bebê, após a fecundação do óvulo, o colo do útero dela se fecha. Mas, algumas mulheres apresentam uma falha neste fechamento e, para corrigir este problema, permitindo que o bebê continue se desenvolvendo, geralmente há a indicação de um procedimento denominado cerclagem uterina.

“Infelizmente, o diagnóstico dessa doença, geralmente, só é possível quando a primeira gestação já foi interrompida naturalmente”, explica o Mestre e Doutor em Ginecologia e Obstetrícia pela Unicamp-SP, Luis Paulo Wolff. “E o tratamento só poderá ser realizado quando a mulher engravidar novamente.”

Foto: Destinyconnect

Foto: Destinyconnect

 

Cerclagem Uterina

O que é Cerclagem Uterina?

De acordo com o especialista, a cerclagem é um ponto que se dá no colo do útero deixando-o mais fechado para que ele segure o feto até que ele esteja pronto para nascer.

O que ocasiona a insuficiência istmo-cervical?

Na maioria dos casos, a insuficiência istmo cervical é uma alteração congênita, isto é, de nascença, mas também pode ser oriunda de procedimentos ginecológicos como conização, biopsias e curetagens, entre outras intervenções no colo uterino.

Leia também: Gravidez Ectópica – Sintomas, Tratamento

Em que trimestre deve ser feito?

Segundo o obstetra, o melhor período para que este procedimento seja realizado é entre a 12ª e a 16ª semanas de gestação. “O ideal mesmo é na 14ª semana”, afirma. “A cirurgia é um procedimento rápido e de baixa complexidade e, geralmente, a internação dura 12 horas, apenas para repouso da gestante”, conta o médico. O ponto é retirado por volta da 37ª semana.

Foto: Rimacestarbien

Foto: Rimacestarbien

Ao contrário do que muita gente fala, se não houver nenhum agravante paralelo à cerclagem, não há motivo para a realização de uma cesariana. Podendo a gestante aguardar o momento certo e optar pelo parto normal – desde que o organismo dela esteja preparado para isso.

Como explicou o doutor Luis Wolff, a cerclagem uterina é uma intervenção de baixo risco tanto para mãe quanto para o bebê. O exame que auxilia no diagnóstico é o ultrassom transvaginal durante a gestação – que na grande maioria dos casos, apresenta resultados muito precisos do comprimento do colo uterino e sobre o desenvolvimento da criança.

Quando a mulher possui a insuficiência istmo cervical, geralmente, é necessário realizar novamente a cerclagem, caso ocorra uma nova gestação.