Sintomas de má circulação na gravidez

You are currently viewing Sintomas de má circulação na gravidez
Foto: MaGrossesseNaturelle

Saiba tudo sobre o problema da má circulação na gestação, seus sintomas e como fazer para evitar esse mal.

Segundo um estudo do Ministério da Saúde, as doenças circulatórias foram as que mais vitimaram no ano de 2008 no Brasil. Em 2005, foram 283.297 mortes – aproximadamente 32% dos casos registrados no ano. A má circulação sanguínea é comum entre as mulheres, especialmente as que estão acima do peso e/ou que fazem uso regular de anticoncepcional. Já a OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que 30% da população mundial têm varizes, sendo 70% mulheres e 30% homens.

O fato se agrava quando o assunto é a má circulação durante o período gestacional, e os principais responsáveis seriam os hormônios. A má circulação na gravidez é considerada frequente pelos médicos, pois, neste período, o organismo da mulher produz mais líquidos para sustentar a irrigação da placenta, o que dificulta o trabalho das veias. Além disso, há produção de hormônios que provocam a dilatação das veias, dificultando o retorno do sangue ao coração. Para dar conta desse volume extra, o coração acelera, bombeando o sangue com mais força para as veias, o que agride a parede dos vasos.

Sintomas de má circulação na gravidez

inchaço nas pernas
Foto: Vasculargranada

Quando as veias se dilatam, a futura mamãe pode sentir cansaço, inchaço e dores nas pernas. Algumas gestantes ainda apresentam sintomas como coceira, inflamação nas veias, e, em casos mais graves, úlceras na pele, varicorragia (sangramento) e trombose.

O estrogênio, por exemplo, é um hormônio que ajuda a expandir os vasos que preparam o corpo para receber um volume maior de sangue para circular nas veias. Essa vasodilatação faz com que o corpo retenha mais líquido, o que provoca o temido inchaço corporal.

Além desse caso, infelizmente existem outros vilões no quesito má circulação durante a gravidez:

Varizes – o aumento do hormônio progesterona favorece para a dilatação das veias, podendo aparecer novas varizes;

Inchaço nas pernas e nos pés (edemas) – surgem na gravidez e pode piorar em dias mais quentes;

Câimbras – são comuns na gestação. Podem ser ocasionadas por aumento das veias, falta de sódio e potássio e aumento do útero;

Pressão baixa – a queda de pressão, na gravidez, pode se provocada pela falta de potássio devido à vasodilatação periférica;

Trombose – Surge quando um coágulo se forma dentro de uma veia ou artéria, o que dificulta a circulação. Na gestação, em casos extremos, pode levar ao comprometimento da placenta, com altos riscos para o bebê, ou à embolia pulmonar, um quadro respiratório grave, quando o coágulo se desprende e acaba parando em uma artéria, impedindo o fluxo de sangue para o pulmão.

A incidência de trombose aumenta principalmente quando há uma predisposição genética, obesidade, está com idade acima dos 35 anos ou já teve o problema anteriormente. Um estudo publicado no periódico americano The Lancet constatou casos de trombose venosa profunda em até duas mulheres a cada mil gestações.

 

má circulação na gravidez
Foto: MaGrossesseNaturelle

Fique de olhos nos sintomas:

– Inchaço das pernas e pés;

– Pés e mãos frias;

– Varizes;

– Dor e cansaço nas pernas;

– Pele seca e escamosa, e

– “Formigamento” nas pernas.

Como evitar os sintomas da má circulação

Para facilitar a eliminação de toxinas, é recomendado ingerir de 1,5 litro de água por dia;

Consuma fibras por meio de frutas e verduras;

Faça atividades físicas com acompanhamento especializado para gestantes (caminhada, corrida, yoga, pilates ou hidroginástica);

Alivie a sensação de cansaço e dor com exercícios de alongamento e rotação de punhos e tornozelos

Faça um exame de sangue completo para verificar se os níveis de colesterol estão dentro dos limites;

Evite bebidas alcoólicas.

Evite fumar;

Evite ficar muito tempo na mesma posição

Evite sentar e cruzar uma perna sobre a outra, pois isso exercerá uma pressão que interfere na circulação;

Evite roupas apertadas, principalmente calças e meias;

Faça pausas para esticar as pernas a cada duas horas.

Enquanto estiver sentada, mantenha as pernas no nível mais elevado possível.

Ao primeiro sinal de algum problema de circulação durante a gestação é preciso procurar o seu médico, que irá avaliar há gravidade ou não, bem como irá prescrever o melhor tratamento.

Agora que você já está por dentro dos sintomas de má circulação na gravidez, saiba mais sobre mitos e verdades sobre a alimentação na gravidez.

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Deixe uma resposta