Dicas para gestantes de primeira viagem

Confira aqui algumas dicas para gestantes de primeira viagem.

É comum a alegria da descoberta da gravidez ser ofuscada pela insegurança que a pré-maternidade provoca em mamães de primeira viagem. Isso porque um dos sentimentos mais frequentes da futura mamãe é se ela dará conta de todas tarefas e do bebê.

Neste universo de novas experiências que é ser mãe, estão embutidos as alterações hormonais, físicas e psicológicas; os enjoos, as azias, os desejos, a mudança no peso e na alimentação, a alteração de humor, as adaptações na casa, no trabalho e no círculo social, o parto, o pós-parto, os cuidados com o bebê e os palpites. Muitos palpites.

Dicas para gestantes de primeira viagem

Foto: Pranasochi.ru

Foto: Pranasochi.ru

E, por mais que a mulher leia uma porção de textos sobre a maternidade, muitas vezes, ela continua se sentindo insegura. Mesmo assim, quanto mais conhecimento sobre o assunto, melhor. É o que indica a especialista em Saúde da Família, doutora Sheila Silveira Barbosa. Para ela, boas informações contribuem para melhorar as tomadas de decisões e para nortear a prática.

  • Cuide da alimentação e ingira alimentos saudáveis. Evite frituras, doces e refrigerantes;
  • Atente-se para o vestuário. Use roupas que não apertem a barriga. Se estiver calor, prefira roupas leves;
  • Faça exercícios físicos, pois trazem disposição, aliviam dores, edemas e câimbras. Mas não exagere e nem force o corpo. Se possível, faça atividades com o acompanhamento de um profissional da área;
  • Procure não faltar às consultas de pré-natal e nunca deixe de realizar os exames solicitados;
  • Não tome medicação por conta própria. Apenas sob orientação médica;
  • Beba muito líquido. Porque além de hidratar o corpo, contribui para a redução de infecções urinárias – que podem ser frequentes em gestantes, em virtude da compressão da bexiga pelo útero;
  • No primeiro trimestre, é bom que a gestante evite movimentos muito bruscos;
  • Mantenha a mente livre de preocupações;

Quanto o bebê nascer

  • Tome cuidado para não agasalhar demais seu bebê. Eles também sentem calor, como nós. O excesso de roupas e mantas podem gerar até problemas como brotoejas em seu bebê. Ele deve estar confortável e protegido, mas sem exageros.
  • Peça ao seu médico e ao pediatra do bebê um número de celular para emergências;
  • Organize toda documentação do bebê em uma pasta: Cartão do SUS, Caderneta de Vacinação, Carteirinha de Plano de Saúde (caso haja), CPF, Cópia da Certidão de Nascimento, entre outros documentos que achar necessário. Assim, sempre que sair com o bebê eles estarão à mão, prontos para quaisquer necessidades.
  • Tenha sempre uma ou duas peças de roupa, fraldas, pomada para assaduras, trocador e lenço umedecido na bolsa do bebê e na casa dos avós ou parentes próximos. Desta forma, você evita imprevistos e sempre estará preparada para uma troca rápida.
Foto: Tipscepathamil

Foto: Tipscepathamil

“Qualquer sintoma que as gestantes de primeira viajem julguem incomum, deve-se buscar a orientação do obstetra ou de um profissional da saúde”, ressalta a especialista – alertando para que no último trimestre, a gestante se atente também para os sinais do trabalho de parto – que são: descida do útero (barriga baixa); perda do tampão mucoso (saída de secreção gelatinosa rósea pela vagina) e contrações uterinas (dores intermitentes que aumentam a intensidade gradativamente).

Lembre-se! Palpites sempre existirão. Aprenda a filtrá-los.

Tudo passa muito rápido. Por isso, aproveite cada momento da gravidez e da chegada do novo membro à família. Afinal, não há rotina que não possa ser readaptada e, logo, logo tudo voltará ao normal.


  • Add Your Comment

    *