Como detectar descolamento do saco gestacional

Você com certeza já ouviu falar em deslocamento do saco gestacional, certo? O problema causa verdadeiro pavor nas mulheres, principalmente as que estão no início da gravidez. Veja a seguir tudo o que você precisa saber sobre o assunto:

Saco gestacional

O saco gestacional protege o bebê e é onde ele se desenvolve. O saco se forma antes mesmo do embrião e já a partir da quarta semana pode ser visualizado no exame de ultrassom. O saco gestacional deve ficar, durante toda a gravidez, fixo à parede uterina.

Leia ainda: Hemorroidas na gestação, como aliviar a dor?

Foto: images.moneymanager.

Foto: images.moneymanager.

O deslocamento

O deslocamento do saco hormonal pode acontecer por vários motivos, e o risco é maior durante o primeiro trimestre. Dentre as razões, uma diminuição dos hormônios ou queda da gestante, bem como forte impacto em sua barriga. Quando há o deslocamento, a mulher pode sofrer um aborto espontâneo. Na verdade, o chamado deslocamento nada mais é do que a formação de um hematoma ou acúmulo de sangue entre o saco e a parede onde está fixado.

Sintomas

O deslocamento do saco gestacional pode ser leve ou intenso, com o consequente agravamento dos sintomas, que são dores abdominais e cólicas e sangramento vermelho ou marrom. Diante destes sintomas, a mulher deve procurar seu médico. A confirmação do problema vai acontecer com a realização de um exame de ultrassom.

Tratamento

O tratamento é escolhido de acordo com a intensidade do problema. Em alguns casos, ele é realizado com a ingestão do hormônio progesterona combinado com repouso. Se a gravidade for maior, a mulher pode precisar ficar internada.

Além do hormônio e repouso, é necessário ingerir bastante líquido, não ter relações sexuais e não realizar qualquer esforço físico. O deslocamento do saco gestacional pode ser grave, mas também pode ser revertido. Após o tratamento, novo ultrassom deve ser feito em 15 dias para verificar se tudo voltou ao normal.