Citomegalovírus na gestação: sintomas e tratamento

Apesar de o citomegalovírus na gestação ter afetado o triplo de recém-nascidos se comparado ao Zika vírus no Brasil, nem mesmo a metade das gestantes sabem a respeito da doença ou recebem orientações de como se prevenir.

Como a maior preocupação durante a gravidez é em relação à saúde do bebê, conheça que riscos esse vírus pode oferecer ao bebê e como é feito o tratamento.

O que é o citomegalovírus

O citomegalovírus (CMV) pertencente à família da Herpes e, por se tratar de um vírus que permanece inativo e que dificilmente apresenta sintomas, geralmente as pessoas não sabem que o contraíram. A transmissão ocorre através de fluídos corporais, como urina, saliva, sangue, leite materno, secreção vaginal e sêmen.

O citomegalovírus na gestação pode ser transmitido da mãe para o bebê durante a gravidez ou então através do leite materno.

A infecção passada da mãe para o bebê acontece quando a mulher é infectada durante a gestação e, em seguida, acaba sendo infectada outra vez, porém, com uma diferente variedade do vírus.

Nesses dois casos citados, não é comum que o bebê adoeça ou que ocorra complicações.

Quais as chances de passar Citomegalovírus para o bebê?

Há mulheres que possuem anticorpos para o citomegalovírus antes da gestação, por terem sido infectadas anteriormente. O risco de transmissão da mãe para o bebê é muito baixo, cerca de 1% e o risco de ocorrerem complicações é ainda mais baixo.

A transmissão pode acontecer através da placenta ou pelo canal de parto, mas, nesses casos, as chances de o bebê ficar com sequelas são mínimas. Porém, o rico maior ocorre quando o parto é prematuro.

 citomegalovirus

Foto: Mikroimmuntherapie

Os sintomas do citomegalovírus

Os recém-nascidos que acabam infectados com o citomegalovírus na gestação ou através do leite materno podem apresentar os seguintes sintomas:

-Microcefalia
-Nascimento prematuro
-Nascer com o peso ou tamanho abaixo do padrão
-Fígado ou baço maior do que o normal
-Manchas arroxeadas pela pele
-Convulsões
-Febre

Outros problemas podem se manifestar conforme o bebê cresce, sendo eles:

-Convulsões
-Problemas no desenvolvimento intelectual
-Perda de visão ou audição
-Problemas musculares
-Falta de coordenação motora

citomegalovirus sintomas

Foto: Pernenat

Como prevenir o citomegalovírus na gestação

A prevenção do CMV pode ser feita com alguns cuidados de higiene, como evitar compartilhar copos e talheres com outras pessoas e evitar contato direto com fluidos corporais, como lenços e fraldas.

Ao entrar em contato com a saliva, lágrimas ou urina de crianças pequenas, lave as mãos com água e sabonete por vários minutos. O uso da camisinha durante as relações sexuais também evita a infecção pelo vírus.

Leia também: Doenças na gravidez que afetam o bebê

Como é feito o diagnóstico e como tratar o citomegalovírus

O diagnóstico é feito através de um teste de sangue e, caso seja comprovado que a gestante se encontra infectada, é preciso realizar um exame para verificar se o bebê também se infectou.

Após o nascimento da criança, é realizado um teste de urina, saliva ou de sangue. Esse teste deve ser feito até 3 semanas, ou então o resultado pode não ser conclusivo.

Apesar de diversas pesquisas serem feitas para combater o citomegalovírus, ele ainda não tem cura. O que pode ser feito é o tratamento dos sintomas, que reduzem a proliferação da doença. Por isso, os cuidados preventivos continuam sendo a melhor opção para evitar riscos de o bebê ser infectado.


  • Add Your Comment