Bico de silicone para amamentar faz mal para o bebê?

O uso do bico de silicone para amamentar é uma das alternativas para as mães que encontram dificuldades na amamentação do bebê. Muitas vezes, algum motivo impede que isso aconteça, o que a leva a recorrer ao bico artificial.

Porém, é fundamental entender que o uso desse acessório deve ser feito apenas em situações de real necessidade.

Após identificar a causa que impede o bebê de mamar, é preciso que um profissional indique o uso do bico de silicone.

Uma das principais dúvidas das mães é se isso pode prejudicar o bebê ou fazer com que a produção do leite materno diminua.

Confira as respostas, entenda como usar corretamente o bico de silicone e quais são suas vantagens e desvantagens.

Para que serve o bico de silicone?

O bico de silicone, ou protetor de mamilo, é uma alternativa usada pelas mães que, por algum motivo, têm dificuldade de amamentar o bebê.

Seu formato se assemelha ao mamilo, encaixando-se na mama para que o bebê possa sugar o leite materno.

bico de silicone

(Foto: Verywell Family)

Esse acessório para mamilo é feito com um material fino, macio e bem flexível. Devido ao seu formato e material com o qual é confeccionado, o bico de silicone se adere facilmente à pele e anatomia da mulher.

O seu uso é indicado apenas como última alternativa e por um tempo limitado. Além disso, é importante que seja recomendado por um profissional.

Em geral, o bico de silicone para amamentar serve para as situações a seguir:

Mamilos com rachaduras

As rachaduras nos mamilos causam dor e desconforto para a mãe. Nesse caso, ele ajuda a trazer o alívio necessário durante a amamentação.

Lembrando que, assim que os mamilos se restabelecem, o acessório deve ser dispensado.

Bicos moles

Quando os mamilos são moles demais, também é indicado fazer o uso desse acessório. Isso porque o bebê não consegue sugar o leite como deveria e não ingere a quantidade ideal de nutrientes.

Mamilos planos ou invertidos

O bico de silicone também é usado quando a mãe apresenta algum problema na anatomia dos mamilos. Nesse caso, os mamilos acabam afundando quando são estimulados, o que impede a saída adequada do leite.

Frênulo lingual

Há situações onde a anatomia do bebê prejudica a sucção adequada do leite materno. É o caso do frênulo lingual, quando há muito freio sob a língua da criança.

Com o seu uso, a boca do bebê consegue se encaixar melhor para ele se alimentar.

Recém-nascidos prematuros

Bebês que nascem prematuros não conseguem ter força para realizar a sucção do leite. Por isso, ao usar o bico, seu aparelho bucal é pressionado de forma a fornecer as condições adequadas.

Dificuldade para o bebê mamar

Também há situações onde o bebê tem dificuldade para sugar o leite ou rejeita o peito.

Muitas vezes a causa não é conhecida, mas o uso do acessório, por conta do seu material e formato anatômico, ajuda a criança nessa tarefa.

Transição para a mamadeira ou vice-versa

Quando a amamentação começou com o uso da mamadeira por motivo de saúde da mãe ou do bebê, a transição para o seio pode ser feita com o bico de silicone. Isso contribui para que a criança se adapte mais rapidamente.

Como usar o bico de silicone para amamentar?

Para evitar qualquer tipo de problema, é fundamental usar corretamente o bico de silicone.

para amamentar

(Foto: Hey Kiwi)

A seguir, mostramos a forma mais indicada:

  1. O primeiro passo é adquirir um bico de silicone com o tamanho certo, ou seja, que se acomode bem no mamilo. Caso seja maior ou menor, ficará se movendo e saindo do lugar a toda hora.
  2. O acessório deve ser colocado nos mamilos de modo que fique perfeitamente encaixado. Uma boa aderência na pele vai evitar a necessidade de reposicionar.
  3. Na hora de dar de mamar, a mãe deve acomodar o bebê em uma posição confortável, da mesma maneira em que ele se alimenta sem o bico.
  4. Após o uso, o recomendado é que o acessório seja higienizado com água e sabão. Isso evita que o resíduo do leite acabe estragando e ocorra a proliferação de germes.

Bico para amamentação faz mal para o bebê?

O uso do bico traz dúvidas para as mães em relação aos possíveis prejuízos para o bebê.

Entre as desvantagens está a necessidade da criança fazer mais força para a sucção, o que pode resultar em pouco ganho de peso.

Além disso, há o risco de contaminação por bactérias e surgimento de fungos, além da acriança se acostumar com o bico artificial, rejeitando o peito. Por esses motivos, o uso do acessório é indicado apenas em caso de necessidade.

É bom ressaltar que também há vantagens com o uso do acessório. Ele ajuda a proteger contra as dores causadas por feridas nas mamas, além de contribuir para formar o mamilo no caso de bico plano ou invertido.

Amamentar com bico de silicone diminui o leite materno?

Pode sim acontecer de o uso do bico de silicone reduzir o fluxo de leite. Isso acontece porque a produção do leite é feita por meio da força de sucção que o bebê faz ao mamar.

Como o estímulo no peito é menor com o bico artificial, a pressão feita não ocorre de forma adequada. Dessa forma, o bebê acaba se alimentando menos e a mãe pode apresentar mastite, pois o leite não é removido com eficácia.

Por isso, pode ser necessário remover o excesso de leite nas mamas após dar de mamar. Isso evita que ele fique parado e acabe empedrado.

amamentar com bico de silicone diminui o leite

(Foto: Hey Kiwi)

Ao fazer uso do bico, é importante que o ganho de peso do bebê tenha um acompanhamento. Assim, é possível avaliar se ele realmente está conseguindo sugar e engolir o leite.

Como foi visto, o bico de silicone para amamentar deve ser uma medida tomada apenas como último recurso.

O indicado é sempre conversar com o médico especialista e se informar sobre a melhor opção para facilitar a amamentação.

Referências

soumamae.com.br/o-uso-de-bico-de-silicone-durante-a-amamentacao

bebeabordo.pt/bico-de-silicone

dicasdemulher.com.br/bico-de-silicone

tudoela.com/bico-de-silicone