Benefícios da drenagem linfática na gestação

Alguns tratamentos e técnicas estéticas podem proporcionar diversos benefícios às gestantes, que muitas vezes sofrem incômodos com determinados sintomas da gravidez. Saiba mais sobre a drenagem linfática e como ela pode ajudar:

Drenagem linfática

Desenvolvida em 1932 na Dinamarca, a drenagem linfática é uma técnica que consiste em estimular o sistema linfático por meio de massagens. Os movimentos são feitos com a mão e polegares e são circulares podendo combinar também pressão em bracelete.

Quais os benefícios da drenagem linfática?

A drenagem linfática possui muitos pontos positivos para as gestantes, e os principais são: melhoria da nutrição das células e da oxigenação dos tecidos; estimulo da circulação – tanto a venosa quanto a linfática; diminuição do inchaço comum e da retenção de líquido; combate da celulite e das estrias; diminuição da gordura localizada; alivio de tensões e dores nos músculos do corpo; prevenção e combate de varizes e sensação se cansaço nas pernas. Outro efeito muito benéfico é o estimulo da lactação.

Confira a opinião de uma massoterapeuta sobre as vantagens da drenagem linfática:

Quando realizar a técnica

Antes de realizar a drenagem, é necessário que um médico faça uma avaliação liberando a gestante para a técnica. Com o aval do profissional, elas são indicadas a partir do terceiro mês, cerca de duas vezes por semana.

Após o parto, a drenagem também pode contribuir para o retorno à boa forma, estimulo do metabolismo, prevenção de celulites.

 Leia ainda: Como manter a beleza durante a gestação

A importância do profissional habilitado

É fundamental que a mulher procure um fisioterapeuta com experiência na técnica antes de realizá-la. Caso a drenagem seja feita de maneira inadequada, alguns sintomas negativos são hematomas, o comprometimento da circulação sanguínea, dores fortes e celulite.

Contraindicações

A técnica não é recomendada para mulheres que sofram com hipertensão não controlada, insuficiência renal, trombose venosa profunda, infecções na pele, infecções agudas, insuficiência cardíaca, câncer, asma brônquica e bronquite asmática.