Alimentação pós parto: O que comer?

Confira nessa matéria tudo sobre alimentação pós-parto: o que comer e o que não comer durante esse período.

Durante a gestação o corpo da mulher passa por diversas transformações, e o resguardo é o momento para que o organismo se recupere destas modificações. Nesta fase, a alimentação correta é muito importante, já que os nutrientes ingeridos pela mamãe também chegarão ao bebê através do leite materno, que é de extrema importância para o desenvolvimento dos pequenos. (Dicas e cuidados pós-parto para gestantes).

Alguns desconfortos no bebê como cólicas, diarreias, gases e falta de sono podem ser motivados pela alimentação incorreta das mães. Para não prejudicar o bebê, selecionamos alguns alimentos que são aconselhados e os que devem ser evitados após o parto. Veja:

Foto: Veganize

Foto: Veganize

 Alimentação pós parto – O que comer?

Segundo especialistas, a alimentação no resguardo precisa conter 400 calorias a mais que habitual para as mulheres. Isso é necessário por causa da amamentação, que exige uma maior quantidade de calorias para uma boa produção de leite. Os alimentos ricos em nutriente são os mais recomendados para as mamães. Confira alguns deles:

  • Feijão, ervilhas e outras leguminosas.
  • Fruta como laranjas, melão, maçãs, blueberry, pêssegos e ameixas.
  • Arroz integral, trigo integral e outros cereais integrais.
  • Leite, preferencialmente o magro, ideal para absorção mais rápida.
  • Iogurte, queijo, salmão e outros alimentos ricos em cálcio.
  • Carnes, que além de conter proteínas, são ricas na quantidade de ferro.
  • Água, hidrate- se bastante durante todo o período em que estiver amamentando, em média 6 a 8 copos diários é a recomendação para este período.

Leia mais: Dieta para emagrecer pós parto cesariano

Foto: Espacio3c

Foto: Espacio3c

 O que não comer após o parto?

Para evitar os desconfortos nos bebês e contribuir na recuperação das mães (Quarentena pós-parto, o que pode e o que não pode?), estes alimentos devem ser ingeridos com restrição ou evitados:

  • Chocolate, Coca-Cola e chás, apesar de ricos em ferro, estes alimentos são associados às cólicas no bebê.
  • Pimentas e outros alimentos ricos em enxofre.
  • Salsa e menta, são alimentos considerados responsáveis pela diminuição da produção do leite.
  • Alho e canela.
  • Soja, ovos e nozes.
  • Couve, brócolos, milho, pepino. São vegetais que podem causar desconfortos gastrointestinais.
  • Bebida alcoólica, mesmo em pequenas quantidades. O álcool pode se introduzir no leite materno.

Assim como os bebês, a mamãe deve se alimentar a cada 3 horas.

O interessante é ter um cardápio bem amplo, para que seja possível ingerir todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento do pequeno e para uma recuperação mais rápida.

Vale ressaltar que o ideal é que a mamãe tenha sempre o acompanhamento nutricional com seu médico, pois só ele terá condições de avaliar mais profundamente seu estado de saúde.

E aí, gostou de saber mais sobre alimentação pós parto? Que tal conhecer um pouco sobre a alimentação correta para os bebês.