Vasectomia: Preço, Vantagens e Desvantagens

A vasectomia ou deferentectomia, é o processo cirúrgico realizado como método contraceptivo masculino. A cirurgia consiste no corte dos tubos (chamados ductos deferentes) que levam os espermatozoides dos testículos até a uretra, impossibilitando assim que os espermatozoides sejam expelidos pelo pênis.

O que é vasectomia?

A vasectomia é considerada um método eficaz de contracepção e, apesar da insegurança que alguns homens têm de ficarem impotentes após a operação, o procedimento não impede a ereção e nem afeta o desejo.

vasectomia masculina

Geralmente, a impotência pós-cirúrgica é causada apenas pela ansiedade do paciente e pela sensibilidade ou dor na região dos testículos após os primeiros dias de recuperação.

Além disso, o esperma continuará a ser expelido normalmente durante a ejaculação, apenas não haverá mais a presença de espermatozoides no líquido.

Vantagens e Desvantagens 

A vantagem de se optar pela vasectomia como método contraceptivo é que, diferentemente da laqueadura, cirurgia contraceptiva feminina, a operação é simples, rápida e de fácil recuperação. A operação geralmente é realizada com anestesia local, dada na região dos testículos, e em raras exceções é utilizada a anestesia geral.

O corte dos ductos deferentes é realizado com bisturi ou através de cauterização, sendo o segundo mais indicado por conseguir controlar qualquer hemorragia. O procedimento é concluído em cerca de trinta minutos e não há a necessidade de internação.

vasectomia e laqueadura

Foto: Fotolia

Por outro lado, por ser considerado um método permanente, o ideal é que a cirurgia seja discutida e acordada entre o casal, pois caso o homem se arrependa e deseje ter filhos novamente, terá que realizar uma nova cirurgia de reversão, a qual nem sempre tem o efeito desejado.

É importante saber que a vasectomia é uma cirurgia que tem como finalidade evitar a concepção, entretanto, a operação não evita a transmissão de DST.

Recuperação: cuidados no pós-operatório

Após a realização da cirurgia, o paciente recebe alta imediatamente e pode voltar a realizar as suas atividades de rotina normalmente, evitando apenas pegar peso na primeira semana do pós-operatório. Além disso, é normal que o homem sinta a região do escroto dormente, devido a aplicação da anestesia.

Para aliviar tal desconforto, é recomendada a aplicação de algo frio e a utilização de roupas mais apertadas. Também é comum sentir dores nos primeiros dias ao caminhar ou sentar, devido ao corte dos ductos, que podem inflamar; nesse caso, o paciente poderá tomar anti-inflamatórios nos primeiros dias conforme recomendação médica.

vasectomia quem pode fazer

Foto: Casa Saudável

O homem poderá ter relações assim que se sentir melhor e confortável. Entretanto, devido ao fato de permanecer alguns espermatozoides nos ductos deferentes após a cirurgia, o ideal é que o paciente tenha relações sem preservativo ou outro método contraceptivo apenas após a realização de exames como o espermograma, para se certificar de que os espermatozoides já não estão mais presentes no esperma.

Vasectomia pode falhar: mito ou verdade

Em cerca de 2 % dos casos, ocorre o que os médicos denominam de recanalização espontânea da vasectomia – quando os ductos deferentes se unem novamente e de forma natural, permitindo assim a passagem dos espermatozoides.

A percentagem tende a diminuir dependendo do tipo de corte realizado nos ductos, já que a técnica escolhida pode ser o fator preponderante para a recuperação da comunicação entre os tubos e, assim, formar novamente o canal de passagem dos espermatozoides.

Por esse motivo, o ideal é que o homem realize exames periodicamente, para a verificação da presença de espermatozoides no esperma e, dessa forma, evitar uma concepção indesejada.

vasectomia homem

Foto: CanadianFamily

Vasectomia é reversível? Como é feita a reversão?

A reversão da vasectomia é possível através de novo procedimento cirúrgico, entretanto, há o risco do insucesso do procedimento. Se a reversão for realizada em no máximo três anos após a vasectomia, as chances de a operação ser bem-sucedida e a parceira do paciente engravidar é de até 70 %.

Entretanto, quanto mais tempo passar entre as cirurgias de vasectomia e reversão, menores são as chances de concepção, já que pode ocorrer o surgimento de obstruções próximas aos ductos, o que impede a passagem dos espermatozoides.

 

Vasectomia pelo SUS

A vasectomia pode ser realizada gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde), entretanto, o homem deverá se enquadrar em alguns requisitos, como ter mais de 25 anos ou ter, pelo menos, dois filhos vivos.

Deverá ter a sua capacidade civil plena e, além disso, só poderá realizar a cirurgia no mínimo dois meses após a manifestação do desejo de ser submetido ao procedimento, para que possa passar em consulta não só com o médico clínico geral, mas também com um psicólogo e um assistente social, para que tenha a certeza de que a cirurgia é de fato a melhor escolha contraceptiva para o seu caso.

Dados do Ministério da Saúde de 2016 apontam cerca de 35 mil cirurgias realizadas pelo SUS durante o ano. Caso o homem deseje passar pela triagem e manifestar o seu interesse em fazer a vasectomia, deverá procurar o posto de saúde mais próximo e preencher o formulário de interesse.

Vasectomia métodos Contraceptivos

É importante ressaltar que a cirurgia de reversão não é oferecida pelo SUS. (Foto: DrGuilhermeMaia)

Vasectomia Particular 

A vantagem de realizar a vasectomia em clínicas particulares é evitar o tempo de espera para a realização do procedimento, o que geralmente ocorre no Sistema Único de Saúde. Entretanto, os planos de saúde não cobrem esse tipo de cirurgia, por isso, caso o homem deseje realizar a vasectomia em uma clínica particular, deverá pagar pela operação.

Cirurgia de vasectomia: Preço Médio no Brasil

O preço médio para a realização da cirurgia varia entre R$1500,00 e R$5000,00. A variação de preço decorre da região do Brasil, do reconhecimento da clínica e do método utilizado.

Meu marido fez vasectomia e estou grávida

Como citado anteriormente, apesar de o risco ser pequeno, há cerca de 2% de chances de haver a recanalização dos ductos e, por esse motivo, a parceira engravidar.

Além disso, estima-se que são necessárias de 25 a 30 ejaculações para que os espermatozoides presentes nos ductos já cortados sejam expelidos em sua totalidade, então, caso o homem tenha relações sem preservativo logo após a operação, também existirá o risco de concepção.

Caso a mulher descubra a gravidez pós-operação, o ideal é que o casal passe por acompanhamento psicológico, para que haja a aceitação da gestação por parte de ambos.