Usar ou não redinha na alimentação do bebê?

Você já ouviu falar na “redinha de fruta” ou “alimentador com tela”? Este utensílio, que está sendo cada vez mais difundido entre os pais, traz apenas benefícios para a alimentação do bebê? Conheça e saiba o que dizem os especialistas:

O que é a “redinha de frutas”?

Os nomes podem variar um pouquinho, mas o “alimentador com tela” é um itensílio plástico usado para a introdução de pedaços de frutas na alimentação do bebê. Ele funciona assim: na ponta do objeto há uma redinha, que pode ser aberta para a introdução de um pedaço de fruta, e depois fechada. O bebê ingere a fruta chupando-a através da redinha.

 Leia ainda: O que fazer se entrar água no ouvido do bebê?

Benefícios

De acordo com os fabricantes, o utensílio diminui o risco da criança engasgar com o pedaço de fruta e facilita o início da ingestão de alimentos sólidos por parte do bebê. Ele também estimularia o consumo de frutas e de uma alimentação saudável.

A redinha também é chamada de alimentador colorido para bebês.

A redinha também é chamada de alimentador colorido para bebês.

Pontos negativos

Segundo especialistas, um dos pontos mais importantes do início da alimentação sólida do bebê é que ele entrará em contato com as diversas texturas das frutas, o que despertará sua curiosidade, paladar e vontade de comer. E, quando as frutas são colocadas na redinha, apenas o sabor se modifica, já que todas as texturas se transformam em semelhantes.

Além disso, grande parte do consumo das fibras existentes nas frutas, que ajudam a regular o intestino do bebê, se perde com a redinha.

Para evitar o risco de engasgos

Os engasgos podem ser evitados a partir do momento que os pais respeitem a idade do bebê e sua capacidade de mastigar os alimentos. Cada criança deve ingerir apenas alimentos adequados e indicados pelos médicos, nada de precipitações. Estas regras são importantes para manter ainda a saúde do pequeno.