Tonturas na gestação, o que fazer?

Além do grande mal estar, a tontura deixa as mulheres preocupadas, pensando se há algo errado com a gestação. A seguir, veja informações sobre este sintoma que irão ajudar a levar os nove meses de maneira mais tranquila.

As tonturas

As tonturas são normais durante a gravidez e vêm seguidas de enjoos e náusea. Na maioria dos casos elas não são motivo para maiores preocupações.

As tonturas são mais comuns em dias muito quentes, quando a mulher fica longos períodos sem se alimentar ou quando levanta muito rapidamente. Este mal estar começa logo no início da gestação, pois já nas primeiras semanas o sistema circulatório se expande para comportar o aumento do volume de sangue no corpo feminino. As tonturas podem acompanhar a mulher até o final da gestação, uma vez que o crescimento do útero vai pressionando importantes veias localizadas na região, o que causa a desagradável sensação.

Leia ainda: Como descobrir se o bebê tem refluxo?

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Quais são as causas das tonturas?

As tonturas são causadas por vários motivos: ação dos hormônios estrógeno e progesterona, que modificam a pressão arterial; baixos níveis de açúcar no sangue e no cérebro; e anemia.

O que fazer?

Assim que começar a sentir tontura, a mulher deve consultar seu médico para saber se está tudo bem e qual é a causa para o mal estar. Ao ser acometida, é indicado sentar-se rapidamente no local mais próximo para evitar quedas e desequilíbrios. Permaneça sentada por alguns minutos até se sentir bem novamente.

Dicas para amenizar e afastar as tonturas

  • Sempre que for se levantar, inclusive ao acordar pela manhã ou de cochilos vespertinos, faça-o com cuidado e devagar;

  • Não fique em jejum por muito tempo. O ideal é se alimentar de três em três horas e comer alimentos saudáveis;

  • A hidratação também é fundamental. A mulher deve ingerir cerca de dois litros de água por dia;

  • Ande sempre com algum alimento na bolsa, como uma fruta ou pacotinho de bolachas.