Quando o leite materno começa a sair?

A maioria das gestantes possui a questão da produção de leite materno como algo que causa medo e ansiedade: será que o leite vai sair? Será que será suficiente para o bebê?

Em meio a dúvidas, muitos mitos deixam as futuras mães ainda mais nervosas. Veja a seguir tudo o que você precisa saber sobre o assunto:

Produção de leite e amamentação

A produção de leite é realmente um processo natural do corpo feminino que espera um bebê. Algumas mulheres podem apresentar problemas – mas somente cerca de 2% –, como hormonais e de desenvolvimento das mamas.

Se você não estiver nesta pequena porcentagem, tudo deve correr bem, mas existem outros fatores que influenciam.

O hormônio ocitocina é o responsável pela saída do leite produzido nas mamas. Ele faz com que os ductos mamários se contraiam e se dilatem, expulsando o leite. Porém, níveis suficientes de ocitocina só são verificados quando a mulher está descansada e relaxada. A tensão, o estresse e o nervosismo, e até mesmo a depressão, podem bloquear a saída do leite, ainda que ele já tenha sido produzido e esteja dentro das mamas.

Outro ponto fundamental é a maneira como o bebê se posiciona para mamar e suga. Alguns recém-nascidos podem apresentar dificuldade para a pega correta, o que atrapalha ainda mais a saída do leite materno.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

 Leia ainda: Cuidados com a visão do bebê

A primeira mamada

Logo após o nascimento do bebê a mulher produz o colostro, que precede o leite. A substância é amarelada e menos consistente, mas muito rica em anticorpos e importante para o bebê. Após 24 horas ou até 72 horas após o parto o corpo da mulher começa a trabalhar ativamente para a produção de leite. As mamas podem aumentar ainda mais de tamanho e ficarem quentes, graças à intensa circulação sanguínea. Em até sete dias após o parto o colostro será substituído por leite maduro.