O que fazer em caso de queda na gravidez?

Eles são temidos, mas muito recorrentes. Antes o que era apenas um tropeção facilmente controlável, durante a gestação pode levar ao chão. Alguns tombos não oferecem riscos à mulher ou sua gestação, mas o ideal é evitá-los. Saiba mais sobre o assunto a seguir:

Tombos aumentam

Os tombos podem aumentar ou ficar mais fáceis de acontecer durante a gestação? A resposta é sim. Isso porque o centro de equilíbrio da mulher muda e vai se deslocando para a frente conforme sua barriga cresce – o que acontece principalmente a partir dos sete meses de gestação.

 Leia ainda: Posição ideal para o bebê nascer

Riscos das quedas

Na maioria dos casos, as quedas não prejudicam o bebê, a menos que a mulher já tenha algum problema com sua gravidez. Quando a gestante cai, a criança sente apenas um chacoalhão dentro do útero, nada prejudicial. Porém, se a gravidez possui alguma complicação, o tombo pode fazer com que a placenta se desloque e se solte do útero, levando ao sangramento e até ao aborto – isso é mais comum em mulheres que possuem problemas com a placenta.

O que fazer após o tombo?

Se você cair, é importante seguir alguns cuidados. Levante devagar ou peça ajuda para levantar – para que a pressão não caia. Em seguida, ligue para o médico que acompanha a gestação. Ele vai indicar o que é melhor – às vezes exames.

Como evitar os tombos?

Para não sofrer com as consequências, evitar o tombo é a melhor alternativa:

  • Não suba em cadeiras ou bancos para pegar coisas no alto de armários;
  • Evite sapatos de salto alto. Prefira os mais baixos, que facilitam o caminhar e o equilíbrio;
  • A gestante deve controlar seu peso durante toda a gestação. O ganho de muitos quilos extras dificultam os reflexos e o equilíbrio;
  • Fique longe de pisos molhados no banheiro, cozinha etc.

 


    1. Avatar
      ANA 28 de janeiro de 2015
    2. Avatar
      Iza 12 de junho de 2015

    Add Your Comment

    *