Gestantes devem beber mais leite?

Sim, as gestantes devem mesmo ingerir mais leite enquanto esperam pelo nascimento de seus bebês.

O leite é fonte de um importante mineral, fundamental para a formação e desenvolvimento saudável do bebê, o cálcio.

Ele é indispensável principalmente durante o terceiro trimestre da gestação, que é quando os ossos do bebê estão ficando mais duros e resistentes e quando os dentinhos estão se formando.

O cálcio é ainda componente importante para a formação dos músculos do bebê.

Leia ainda: Medicamentos que gestantes não podem usar

Sintomas da falta de cálcio

A falta de cálcio pode prejudicar o desenvolvimento pleno do bebê. Quando a mãe não consome as quantidades necessárias e adequadas do mineral, o corpo avisa que é preciso reforçar a alimentação.

Alguns sintomas da falta de cálcio são câimbras, aumento das cáries nos dentes e osteoporose.

Foto: Divulgação.

E quando a mulher não gosta de leite?

Muitas mulheres não tomam leite porque não gostam do gosto e cheiro, sentem desconforto ou azia, gazes, possuem intolerância à lactose ou alergia.

Nestes casos, os derivados do leite cumprem o papel de garantir cálcio: queijo, iogurte, requeijão, cream cheese.

Além deles, outros alimentos são ricos em cálcio: leite de soja, suco de laranja, feijão, sardinha em lata, salmão, brócolis, couve, espinafre, repolho, beterraba, nozes, castanhas, amêndoas.

Recomendações diárias

A recomendação é que a dose diária de cálcio seja de 1.000 mg/dia de cálcio. Isso equivale a três ou quatro porções diárias de laticínios.

Absorção de cálcio

Mesmo que ingerido em quantidades adequadas, existem alguns fatores que podem atrapalhar absorção de cálcio pelo corpo, como o estresse, a falta de vitamina D (sua produção pode ser estimulada pela luz solar) e o sedentarismo.

Por isso, consulte seu médico e verifique se você está liberada para realizar exercícios leves.