Search
Search
X

Engravidar no resguardo: é possível?

O resguardo é o período de 40 dias após o parto, mas será que é possivel engravidar nesse tempo?

Engravidar no resguardo é possível? Você acabou de ganhar seu tão sonhado bebê e entre tantas novidades é normal que surjam algumas dúvidas, principalmente relacionadas ao sexo durante o período de resguardo e sobre a possibilidade de uma nova gravidez.

Se identificou? Então, confira neste post tudo que você precisa saber sobre esse período tão delicado e fique tranquila para curtir e mimar seu pequeno.

O que é o resguardo?

Gravidez no Resguardo é Possivel?

O chamado período de resguardo, que dura cerca de 40 dias, é aquele período após o parto em que o corpo da mulher está voltando ao normal.

Nesses 40 dias, o útero se contrai para voltar ao tamanho habitual e essas contrações podem ser doloridas nos primeiros dias, mas diminuindo com o passar dos dias.

Acontecem também, pequenos sangramentos, chamados de lóquios. Eles acontecem porque a placenta que estava grudada no útero, e se soltou durante o parto, provoca uma espécie de ferida que vai cicatrizando devagar. Nos primeiros dias após o parto, os lóquios são avermelhados, depois passam a ficar rosados e amarelados e no fim, transparentes.

Quando a mulher está amamentando, esse sangramento é menor, pois a sucção do leite pelo bebê estimula as contrações do útero. Assim, é normal que a mãe sinta cólicas enquanto amamenta.

Durante o resguardo, não é indicado a prática de relações sexuais, já que o corpo ainda está se recuperando da gestação e do parto. Nesse período, a mulher fica mais sensível e podem surgir desconforto e dores, além de maior risco de infecções.

É possível engravidar durante o resguardo?

engravidei no resguardo

A atriz Thais Fersoza engravidou ainda no resguardo. Atualmente, a esposa de Teló está com 7 meses de gestação e a filha Melinda acaba de completar 9 meses. Foto: Instagram

Não é aconselhado que a mulher tenha relações sexuais durante o resguardo, mas se acontecerem, é possível sim engravidar.



Durante o período de amamentação, a prolactina, hormônio responsável pela produção de leite,  bloqueia a ovulação e, consequentemente, a mulher não irá menstruar ou engravidar. Porém, a amamentação só funciona como método anticoncepcional se houver o aleitamento exclusivo!

Enquanto a mulher amamenta exclusivamente, sem dar mais nada para o bebê, os níveis de prolactina se mantêm altos, no entanto esses níveis vão naturalmente diminuindo com o passar do tempo e a mulher pode volta a ovular, ficando novamente fértil.

Assim, se a mulher decidir ter relações sexuais durante o resguardo, é preciso usar preservativo, já que uma outra gravidez em tão curto espaço de tempo pode trazer complicações.

Após o parto, o útero, necessita de um tempo para voltar ao seu estado habitual e se recuperar dos 9 meses de gravidez. Assim, é importante que se evite uma nova gestação, por um ano no caso de parto natural e, de no mínimo 2 anos no caso de parto cesariana.

Não deixe de procurar o médico caso suspeite de gravidez e também não tome nenhum medicamento sem o conhecimento dele.

Alguns outros cuidados que a mulher deve ter no resguardo

Nos primeiros dias após o parto é bom contar com a ajuda de alguém para ajudar nas tarefas rotineiras. A nova mamãe não estará em sua melhor forma e possivelmente só irá conseguir comer, dormir e amamentar.

É importante ficar atenta ao sangramento vaginal, se ele vier muito intenso, com mau cheiro ou pus é preciso procurar um médico.

A higiene nesse período também é fundamental e o banho diário é mais do que recomendado. Só é preciso ter cuidado com a cicatriz da cesárea e ter sempre alguém por perto para ajudar no banho, pelo menos nos primeiros dias.

Atenção com a alimentação! Ela deve ser equilibrada e leve, bem como com todos os nutrientes que a mamãe precisa para enfrentar essa nova fase com saúde e tranquilidade.




Comentários:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*