Dor no estomago pode ser gravidez?

Dor no estomago pode ser gravidez? Normalmente, o primeiro sintoma que faz com que a mulher desconfie de uma gravidez é o atraso menstrual; entretanto, o corpo começa a demonstrar reações logo após os primeiros dias depois da fecundação, mas como são sintomas genéricos, dificilmente são ligados a uma gestação.

A dor de estômago é um desses sintomas. Após a fecundação, o corpo começa a produzir uma grande quantidade de hormônios, que alteram o organismo da mulher, e com os órgãos não é diferente. O estômago começa a liberar mais enzimas digestivas para facilitar a digestão, já que o organismo entende a necessidade de melhor nutrição e de modo mais rápido por conta das mudanças que estão acontecendo.

Essas enzimas formam o suco gástrico, que é ácido, e é o aumento desse ácido que faz com que a gestante sinta desconforto e dor de estômago. Esse é um dos motivos que fazem a mulher sentir enjoos, azia, mal-estar e também dos vômitos, principalmente no primeiro trimestre, que é a fase de adaptação do corpo com relação à gestação e a necessidade do desenvolvimento e sustentação da placenta e do bebê.

dor estomago inicio gravidez

Outro desconforto relacionado ao estômago são as dores devido à perda de espaço, já que o útero cresce e comprime os órgãos que estão próximos. (alFemminile)

Nesse caso, a dor não é relacionada a dor de estômago em si, e sim mais assemelhada a uma cólica, e por vezes faz com que a mulher perca o apetite.

Dor no estomago pode ser gravidez?

A dor de estômago pode ser gravidez por diversos motivos: ansiedade, estresse, gases, queimação, gastrite, aumento do tamanho do útero, entre outros. Algumas mulheres sentem essa dor constantemente porque o organismo ainda não se adaptou às alterações hormonais que a gestação causa, mas às vezes acontece de o tipo de dor mudar (no início da gravidez a dor de estômago ser azia e após algum tempo se tornar uma gastrite, por exemplo).

No caso de dor contínua, a gestante deve procurar um médico e relatar seus sintomas, para que ele avalie a necessidade de medicação e indique remédios que não afetem o bebê.

Gastrite

dor no estomago gravidez ou gastrite

Foto: Verywell

A gastrite é uma inflamação do revestimento do estômago e, quando não tratada corretamente, pode se transformar em úlcera. As alterações hormonais, aliadas ao estresse e ansiedade podem se tornar uma gastrite durante a gravidez. Se isso acontecer, é importante conversar com o médico e controlar a alimentação, pois há alimentos que potencializam as dores e que devem ser evitados. Chás de camomila e de gengibre são boas opções de bebidas que aliviam o desconforto.

Enjoo e diarreia pode ser gravidez?

O enjoo, após a falta de menstruação, é o sintoma mais típico de gravidez; entretanto, apesar de não ser tão comentada, a diarreia também pode ser um sinal de que houve a fecundação.

Ambos os sintomas são causados pelo mesmos motivos, as alterações hormonais e a adaptação do organismo com relação à gestação. Geralmente, esses sintomas desaparecem após o primeiro trimestre da gravidez e é fundamental que a gestante consuma uma grande quantidade de líquidos nessa fase.

 dor de estomago enjoo e diarreia pode ser gravidez

Foto: UP Station

Queimação no estomago 

Por causa do aumento do suco gástrico, a queimação no estômago também é um sintoma comum durante a gestação. Infelizmente, em alguns casos essa queimação, ou azia, só cessa após o nascimento do bebê, quando o organismo volta a produzir uma quantidade menor do ácido.

A queimação pode trazer desconforto na região do estômago, na garganta ou mesmo no peito, atrás do osso esterno, portanto, às vezes as mulheres têm dificuldades de explicar ou entender qual é o real motivo da ardência que a azia causa.

Como tratamento, assim como no caso da gastrite, o chá de camomila também é indicado para o alívio do desconforto. Outra dica é evitar se deitar logo após as refeições, pois a queimação pode acarretar em refluxo e aumentar o mal-estar.

 

dor estomago gravidez remedio

Foto: Unilad

Dor estomago na gravidez- remédio

É importante não se automedicar durante a gestação, caso sinta a necessidade de tomar medicamentos para a dor, e imprescindível verificar com o médico que realiza o pré-natal qual remédio pode ser utilizado e que não afeta o bebê.

A ingestão de líquidos é fundamental para manter a mulher sempre hidratada e diminuir a sensação de enjoo. Além disso, alimentar-se em intervalos menores e em menor quantidade pode ser uma boa saída para aliviar a dor de estômago, pois assim a digestão será mais fácil e rápida.

Evitar frituras e outras fontes de gordura em excesso também é importante, assim como não consumir bebidas alcoólicas e tabaco. Por fim, a ingestão de fibras também facilita a digestão e auxilia no regulamento do intestino.

Dor no estomago pode ser gravidez?
3 (60%) 1 vote[s]

  • Adicione um comentário

    *