Gastrite na gravidez: como tratar?

A gastrite na gravidez é uma inflamação da mucosa do estômago que geralmente é causada pelo aumento da acidez do estômago. Pode ser desencadeada por questões emocionais como ansiedade e estresse. Durante o período da gestação é muito importante ficar atenta aos seus sintomas e à regularidade com que ocorrem, já que quanto antes acontecer o diagnóstico, mais rápido e fácil será o tratamento.

Existem dois tipos de gastrites, a saber, aguda e crônica. A gastrite aguda é caracterizada pelo surgimento repentino, evolução rápida e associada a um agente causador específico, ela também pode ser causada por estresse físico.

A gastrite crônica pode se desenvolver graças à presença de uma bactéria comum no estômago, chamada Helicobacter pylori que, em alguns casos, pode levar à destruição da mucosa gástrica, propiciando, desta forma, a ação do ácido gástrico sobre a parede do estômago, provocando a inflamação conhecida como gastrite. Outra causa da gastrite crônica é o refluxo para o estômago da bile que o fígado secreta para a parte inicial do intestino delgado.

 Gastrite na gravidez

como tratar gastrite na gravidez

A gastrite pode se tornar um dos grandes pesadelos da gestação.

Quando existe a detecção de gastrite gestacional, o médico prescreve medicamentos para reduzir a secreção do ácido produzido pelo estômago e ainda recomenda várias mudanças no cardápio da gestante. A gastrite pode surgir durante a gravidez através da perda do apetite, vômitos, náuseas e ainda à queimação na região do estômago.

Isso acontece devido às mudanças hormonais e também devido ao crescimento do útero que pressiona o estômago, ocasionando o retorno do conteúdo gástrico para o esôfago. A elevação do nível do hormônio progesterona também causa o relaxamento da musculatura que separa esôfago do estômago, fazendo com que os ácidos gástricos subam para o esôfago causando a sensação de azia e opressão torácica. Esses sintomas podem surgir durante toda a gestação, sendo mais frequente nos últimos meses. Os sintomas mais comuns são:

  • Perda de apetite
  • Vômito
  • Náuseas
  • Arrotos frequentes
  • Inflamações intestinais
  • Indigestão
  • Dor abdominal quando comer

Tratamento

O tratamento para gastrite na gravidez é feito principalmente por meio de alterações na alimentação e com a ajuda de remédios naturais como gengibre e chá de camomila, que diminuem os enjoos e melhoram a digestão.

O omeprazol (ou seus genéricos) é um medicamento normalmente utilizado para o tratamento de gastrite, porém NÃO é indicado para uso na gestação. Alguns medicamentos a base de magnésio ou cálcio podem ser usados durante a gestação, mas para combater os sintomas de refluxo, como o Leite de magnésia ou o Milanta plus. Contudo, a gestante deverá procurar orientação de seu obstetra para a indicação de medicamentos ou de tratamentos alternativos a depender da severidade do caso.

Leia mais: Tonturas na gestação, o que fazer?

gastrite na gravidez remédio

Foto: Verywell

Para ajudar a evitar o problema é recomendado à gestante adquirir hábitos saudáveis, como:

  • Fazer seis refeições diárias fracionadas e em pouca quantidade;
  • Não ingerir grande quantidade de comida antes de dormir;
  • Cortar condimentos e frituras;
  • Comer: frutas cozidas e sem casca, de preferência; carne magra cozida ou grelhada; e legumes cozidos com água e sal.
  • Mastigar bem os alimentos e não beber líquidos durante a refeição;
  • Evitar café, bebidas gaseificadas ou achocolatados no período noturno;
  • Realizar caminhada leve após cada refeição para ajudar no processo digestivo;
  • Água morna ou um pouco mais quente ameniza muito as dores;
  • Suco de batata crua em jejum (Corte a batata crua, com um pano aperte-a e tome o caldo);
  • Manter repouso e evitar aborrecimentos;
  • Chá de erva-doce, camomila, alecrim e hortelã ajudam a acalmar e cicatrizar o estômago;
  • Medicações para a dor, antiácidos próprios para a gastrite somente os prescritos pelo seu obstetra.

 Ingerir leite ameniza a gastrite?

Antigamente era recomendável tomar leite gelado durante uma crise de gastrite.  Acreditavam que o leite gelado ajudava a amenizar as dores provocadas pela gastrite, mas foi comprovado cientificamente que ingerir leite aumenta a acidez no estômago, por isso, para as pessoas que sofrem de gastrite não é aconselhável tomar leite.