Direito ao bolsa família na gestação

O Bolsa Família, programa de transferência de renda do Governo Federal criado em 2004, ajuda inúmeras famílias carentes em todo o Brasil. Antes, as mães podiam incluir seus filhos nos cadastros apenas após o nascimento. Porém, desde 2011, isso mudou: mulheres gravidas e também as que estão amamentando podem receber por seus bebês, mesmo antes do parto. Veja mais detalhes:

 Leia ainda: Desejo de grávida é verdade ou mito?

Benefício para os bebês

Desde 2011, o Bolsa Família passou a pagar benefícios de R$ 32 mensais para mulheres gestantes e em fase de amamentação, desde que se enquadrem nos demais critérios do programa. O valor poderá ser pago por até 15 meses: nove meses durante a gestação e mais seis meses até o crescimento do bebê, durante a fase em que deve se alimentar apenas de leite materno.

Para a fase de amamentação, o benefício será pago somente após o registro da criança em cartório. Durante a gestação, será feito quando o Sistema Único de Saúde for informado da gravidez.

O objetivo da medida, segundo o Governo Federal, é garantir maiores condições de nutrição às crianças neste momento fundamental para o desenvolvimento e incentivar as mulheres a fazer o acompanhamento pré-natal de suas gestações.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Critérios do programa

Para receber benefício do Bolsa Família é necessário que a família tenha ganhos de até R$ 140 por pessoa (somando-se os rendimentos de todos os membros), sendo contemplados no máximo quatro filhos com idade de até 15 anos.