Dicas para reduzir o calor na gestação

You are currently viewing Dicas para reduzir o calor na gestação

O verão está a caminho, e as altas temperaturas já podem ser sentidas na maior parte do Brasil. O calor excessivo incomoda a todos, mas principalmente as gestantes. É que quantidade de hormônios livres no corpo faz aumentar ainda mais a sensação de calor. No entanto, existem algumas maneiras de aliviar e reduzir o calor na gestação, veja a seguir o que fazer:

 Leia ainda: Como limpar os brinquedos do bebê

Como reduzir o calor durante a gravidez?

Nosso país tem clima tropical e altas temperaturas na maior parte do ano. A gestação por si só já aumenta ainda mais a temperatura corporal. Por isso, para evitar o mal-estar, as gestantes devem seguir algumas dicas, todas sem complicação.

  • A primeira é não ficar exposta ao sol por longos períodos, principalmente nos dias com temperaturas mais elevadas. Lembre-se de sempre usar protetor solar;
  • A segunda é fundamental que seja seguida: as gestantes não devem realizar exercícios físicos ao ar livre em dias de muito calor;
  • Roupas confortáveis, soltas, frescas e com tecidos leves ajudam a mulher a se sentir bem ao longo do dia;
  • A hidratação deve ser reforçada nos dias de calor excessivo. A gestante deve beber muita água, sucos naturais, chás gelados e água de coco para se manter bem;
  • Ao final de um dia quente demais, relaxe e descanse. Estique as pernas e coloque-as para cima. Os membros inferiores, que já sofrem com inchaços, podem ficar ainda mais cansados nestes dias.

Cuidado com os hidratantes

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Algumas mulheres, desejando ficar mais refrescadas, passam sobre a pele hidratantes que possuem em sua fórmula cânfora e mentol, substâncias proibidas para gestantes. Fique atenta e consulte seu médico a respeito inclusive dos cremes. Dê preferência para aqueles que sejam indicados especialmente para gravidas.

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta