Corrimento verde na gravidez é normal?

Durante a gestação, o corpo da mulher passa por situações que podem deixar dúvidas se são ou não prejudiciais à saúde da mãe e do bebê.

O corrimento esverdeado na gravidez está entre essas dúvidas e, para esclarecer a respeito, trouxemos respostas sobre suas causas e tratamentos.

Corrimento esverdeado na gravidez é normal?

Ter um corrimento durante a gravidez é algo comum quando se trata de um corrimento de tonalidade clara, sem cheiro e com textura aquosa ou leitosa.

Esse tipo de corrimento é provocado por alterações hormonais na gravidez e também pelo aumento da circulação sanguínea, não apresentando nenhum tipo de prejuízo ao bebê ou necessidade de tratamento.

Porém, quando há um corrimento esverdeado na gravidez, isso pode ser um sinal de algum tipo de doença que poderá prejudicar o bebê caso não seja tratada.

corrimento esverdeado no final da gravidez

O corrimento pode indicar doenças como a tricomoníase, que é causada pela presença de micro-organismos na flora intestinal. (BBC)

Se não receber o tratamento adequado, esses micro-organismos podem causar um parto prematuro ao romper as membranas, podendo até mesmo provocar uma infecção no bebê.

Corrimento esverdeado no final da gravidez: o que pode ser?

Quando ocorre o rompimento da bolsa, o normal é que o líquido amniótico seja transparente, como se fosse água. Porém, quando há um corrimento esverdeado na gravidez e que aparece no final da gestação, pode ser o sinal de que há um sofrimento fetal.

Quando isso acontece, significa que o bebê passa por algum tipo de problema e há a necessidade de realizar o parto imediatamente, para que seja feita a avaliação da saúde do bebê.

Tratamento caseiro para corrimento verde

Apesar de não ser recomendado o uso de remédio por gestantes no primeiro semestre da gestação, há casos onde o médico precisa avaliar a situação e, caso seja necessário, prescrever o uso de medicamentos.

O tratamento para corrimento esverdeado na gravidez pode ser feito através de remédios ou pomadas, que devem ser usados pelo período de tempo indicado pelo médico.

No caso de tratamento caseiro, o mais indicado é a ingestão do chá de folha de goiabeira.

O motivo é que essa planta possui propriedades antibacterianas, que agem a fim de eliminar os protozoários que são responsáveis pela tricomoníase.

Aprenda a preparar o chá de folha de goiabeira:

Ingredientes

  • 1 litro de água
  • 3/4 folhas de goiabeira secas

Modo de preparo

  1. Coloque água numa panela e espere ferver.
  2. Em seguida, desligue o fogo e acrescente as folhas de goiabeira secas.
  3. Coloque a tampa e deixe descansar por cerca de 15 minutos.
  4. Depois, basta coar e tomar até 3 xícaras por dia.

  • Add Your Comment