Como usar fraldas de pano no bebê

You are currently viewing Como usar fraldas de pano no bebê
Foto: bebenaarea.com.

As fraldas de pano podem até remeter a trabalho e falta de praticidade. Mas isso ficou no passado, pois hoje existem fraldas de pano bem parecidas com as fraldas descartáveis, que são fáceis de lavar e confortáveis para o bebê. Você nunca tinha ouvido falar nessa invenção? Então confira tudo a seguir:

Como são e como funcionam as fraldas de pano modernas?

As fraldas de pano modernas são aparentemente parecidas com as plásticas descartáveis. O tamanho é único mas elas possuem vários botões na parte frontal para o ajuste. O modelo traz uma espécie de bolso onde deve ser inserida uma fralda de pano ou tecidos absorventes. Existem dois tipos: as que deixam o bebê sempre sequinho e livre de assaduras, macias e contra alergias e as que são mais fresquinhas e fáceis de lavar e secar, ideais para os períodos de calor.

Na hora de usar, basta inserir a fralda de pano e ajustar corretamente para evitar vazamentos.

Leia ainda: Dicas para aliviar o medo do parto

Como lavar

A lavagem é fácil e prática. Você pode deixar acumular várias fraldas, deixando-as de molho, e depois lavar todas de uma só vez em sua máquina de lavar. Se preferir, pode ainda lavar as fraldas na mão, conforme seu bebê vai usando. O segredo para não deixar manchas e lavar facilmente é sempre retirar os excesso de resíduos rapidamente. O sabão utilizado na lavagem deve ser de coco, detergente neutro ou sabão biodegradável. Não utilize alvejantes ou amaciantes, que podem causar alergias no bebê.

Foto: bebenaarea.com.
Foto: bebenaarea.com.

O bebê pode usar durante a noite?

Não há qualquer restrição quanto ao uso da fralda de pano, mas como durante a noite a fralda demora a ser trocada, o que é feito somente pela manhã, é necessário verificar se o pano segura bem ou se ocorrem vazamentos. Faça o teste.

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta