Como tratar dermatite de fralda do bebê

O nome pode enganar os pais de primeira viagem, por isso a dermatite de fralda também é chamada de dermatite da área das fraldas. Isso mesmo, o problema não é causado por alergia às fraldas, por isso não é preciso mudar a marca ou o tipo. Mas afinal, o que caracteriza o problema?

O que é dermatite de fralda?

A dermatite de fralda é uma irritação na pele causada por substâncias presentes na urina e nas fezes, que ficam retidos nas fraldas.

Leia ainda: Gestantes podem fazer tratamento de varizes?

Sintomas

Os bebês com o problema apresentam vermelhidão por toda a pele que fica coberta pela fralda, e apenas nesta área. A dermatite pode causar ainda vesículas, “bolinhas” e descamação.

Em casos mais graves podem surgir infecções secundárias fúngicas ou causadas por bactérias.

O que fazer?

Quando os pais perceberem os sintomas devem levar seus bebês para uma consulta médica, pois o profissional saberá avaliar se realmente se trata de dermatite de fraldas. Ele irá assim indicar o tratamento mais adequado.

Tratamentos

O tratamento consiste basicamente em manter o bebê bem higienizado. Evite utilizar lenços umedecidos, que podem aumentar a irritação da pele.

Faça a limpeza com água morna mas sem promover muito atrito na região inflamada. É importante ainda ficar de olho e trocar a fralda do bebê várias vezes ao dia, evitando que ele fique por muito tempo com a fralda suja.

Corticóides algumas vezes são indicados. No caso da evolução para infecções, é necessário realizar tratamento com antibióticos ou antifúngicos.

Prevenção

Além da troca constante das fraldas sujas, os pais devem fazer uso recorrente de pomadas ou cremes próprios para a higienização.

Tais produtos funcionam promovendo uma espécie de barreira entre pele, urina e fezes. Ajuda também se você deixar seu bebê por alguns minutos sem fralda e tomando sol.