Como aliviar dores dos primeiros dentinhos do bebê

You are currently viewing Como aliviar dores dos primeiros dentinhos do bebê

O nascimento dos primeiros dentinhos do bebê podem causar muita dor e desconforto nos pequenos, o que eles exprimem chorando e fazendo manha. Este é um processo natural, mas existem algumas maneiras de aliviar as dores nos pequenos. Pais, vejam como fazer isso:

Sintomas

Além de choro e manha, os pequenos ficam irritados, têm falta de apetite, febre baixa e as fezes podem ficar amolecidas.

O nascimento dos primeiros dentes acontece por volta dos seis meses de idade, e além de dor causa também coceira. A gengiva inchada e avermelhada também aponta que um novo dentinho está nascendo.

De acordo com especialistas, estes sintomas só acontecem na primeira dentição, e podem se repetir sempre que um novo dente surgir.

 Leia ainda: Quando o bebê começa a falar?

Dicas para aliviar o incomodo dos primeiros dentes

  • Mordedores: os bebês sentem a necessidade de morder objetos para ajudar a romper a gengiva e também para aliviar a coceira, que pode surgir. Sendo assim, os pais podem deixar os bebês com mordedores, que ajudam muito. Assim, eles não terão vontade de morder brinquedos e outros objetos, que podem estar “sujos”. Os mordedores devem sempre ser higienizados, e colocá-los na geladeira é uma ótima ideia, já que as baixas temperaturas contribuem para o alivio das dores.
  • Géis anestésicos: se o bebê estiver sofrendo muito com a dor na gengiva, géis anestésicos podem ser muito bons para retirar a dor. Eles podem ser passados na gengiva pelos pais com o dedo.
  • Massagem na gengiva: massagear a gengiva utilizando gaze molhada com soro fisiológico também ajuda bastante o bebê, aliviando a dor e o incomodo.
  • Dedeiras de silicone: as dedeiras, utilizadas para higienizar a boca do bebê após a amamentação também pode ser utilizada pelos pais para massagear as gengivas.

 

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Deixe uma resposta