Tosse do bebê, como agir?

A tosse é sinônimo de que há algo errado. Mas, e quando elas acomete os bebês? Nestes casos as mães ficam preocupadas e sem saber o que fazer. Veja a seguir algumas dicas para cuidar de seu bebê até o atendimento do pediatra:

O que causa pode causar a tosse no bebê?

Muitos são os motivos da tosse, alguns mais outros menos graves. Para começar, o bebê pode estar com alguma alergia ou estar tendo uma crise de asma. Por outro lado, a tosse é um sintoma comum de problemas respiratórios como gripe, resfriado, infecção causada por vírus, bronquite. Estes problemas fazem com que o bebê produza bastante mucosa, e para que sejam curados a tosse ajuda a eliminá-la.

Leia ainda: Direitos legais da gestante

Como ajudar o bebê?

Alguns cuidados com o bebê podem ser tomados em casa. Eles não vão comprometer a saúde da criança:

  • Expectorante caseiro: O expectorante caseiro vai ajudar a aliviar a irritação da garganta e a diminuir a tosse. Se seu bebê tiver menos do que três meses, a consulta com o médico deve vir antes do que qualquer coisa. Crianças com mais de seis meses podem receber um pouquinho de água morna. Crianças com mais de um ano podem tomar uma colher de mel – o mel nunca deve ser oferecido a crianças com idade inferior a um ano;

  • Cabeça inclinada: incline um pouco a cabeça de seu bebê com o uso de almofadas ou com um travesseiro a mais. Isso vai ajudar a criança a respirar melhor e a diminuir a congestão – dica válida para bebês com mais de um ano de idade;

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

  • Ambiente úmido: o ambiente seco favorece a tosse. Por isso, a umidade é importante para desentupir as vias aéreas. Coloque um umidificador no quarto da criança, toalhas úmidas, bacias com água ou dê um banho com a porta do banheiro fechada;

  • Descanso: o descanso é fundamental para a recuperação da criança. Coloque-a em local confortável para que possa dormir à vontade.

Consulte o pediatra do seu bebê

Vale lembrar que os pais não devem medicar seus bebês por conta própria, o que é muito perigoso para crianças que ainda não completaram quatro anos. Mesmo que a tosse do pequeno comece a diminuir, não deixe de procurar o pediatra do bebê para que ele faça a avaliação adequada.