Quando furar a orelha do bebê?

Quando nasce uma linda menininha, a mãe quer enfeitá-la ao máximo. Tiaras de tecido, pulseirinhas, prendedores de chupeta, tudo lindo e combinando. Todas as atenções se voltam para esses detalhes e os elogios são inumeráveis. A pergunta feita por todos é: e os brincos?

Algumas mamães levam os brincos para a maternidade, outras preferem esperar a bonequinha crescer um pouco. Há muitas dúvidas e opiniões diversas. Uns dizem que é melhor furar logo que nasce porque dói menos (o que não é verdade. A dor é a mesma em qualquer idade); outros dizem que é bom passar o período do resguardo ou ainda que se deva esperar crescer um pouco mais. E agora?

Quando furar a orelha do bebê?

Os médicos indicam que o mais recomendado é furar após os dois meses de vida da criança, evitando assim o risco de infecção. A mãe deve usar de bom senso e contar com o lado materno protetor.

Leia ainda: Como limpar os ouvidos do bebê?

Antigamente furavam-se as orelhas dos bebês usando uma agulha ou mesmo com o próprio brinco; geralmente uma avó ou a parteira fazia o trabalho. Hoje isso não é mais recomendado.

O ideal é que um pediatra, enfermeira ou farmacêutico faça o procedimento utilizando uma espécie de pistola própria para furar as orelhas. Deve-se atentar também para a higienização do local onde será feito o furinho e também quanto à esterilização para evitar possíveis problemas de contaminação.

Foto: jezebel.com

Foto: jezebel.com

O que deve ser avaliado na hora de furar a orelhinha da bebê?

Em muitos lugares, o profissional se recusa a colocar brincos em bebês com menos de 4 meses de idade. Às vezes também acontece de o bebê ter as orelhas muito pequenininhas, o que dificulta o procedimento e aí o jeito é esperar mesmo ainda que a mamãe fique contrariada e ansiosa.

Materiais necessários 

É recomendada a escolha de um material adequado para a criança. Aqueles vendidos nas farmácias são apropriados por serem estéreis e antialérgicos. Você também pode optar pelo ouro maciço ou aço inoxidável, desde que tudo esteja bem esterilizado. É preciso bastante atenção quanto ao material, pois podem conter resíduos de substâncias alérgicas.

É ainda importante se atentar para o modelo do brinco. O mesmo deve ser pequeno e estar bem ajustado à orelha, para não incomodar o bebê ou trazer riscos de ser engolido.

Tomadas todas as precauções, é só escolher o modelo e cor que mais combinam com sua princesa e ficar toda orgulhosa com o banho de elogios.


  • Add Your Comment

    *