Posso fazer aula de dança durante a gestação?

You are currently viewing Posso fazer aula de dança durante a gestação?

A dança é uma atividade que mexe bastante com o corpo. Sendo assim, será que oferece riscos ou pode ser feita pelas gestantes?

Sim, gestantes podem dançar

As gestantes podem sim praticar a dança, o que inclusive pode trazer muitos benefícios. O importante é tomar alguns cuidados.

O primeiro trimestre da gravidez é um período de muitas mudanças. As mulheres sentem tonturas e enjoos, além de ser maior o risco de sangramento ou aborto.

É fundamental fazer o acompanhamento médico correto. O profissional irá dizer se a atividade está liberada e quais são as ressalvas.

Leia ainda: Sinais de estomatite no bebê

Baixo impacto

A dança pode ser feita pelas gestantes desde que seus passos sejam leves e suaves – não são permitidas atividades de grande impacto. Além disso, a mulher não devem dançar utilizando salto alto nem bater os pés no chão com força.

Benefícios

Além de queimar calorias e ajudar a mulher a manter seu ganho de peso equilibrado, a dança traz muitos benefícios.

A atividade ajuda a amenizar o inchaço que atinge principalmente aos membros inferiores, controla a pressão arterial. Outras vantagens são a diminuição da ansiedade, o aumento da auto-estima e a interação com outras mulheres.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Turma e ritmo

Os professores de dança indicam que as gestantes façam aulas em turmas iniciantes ou intermediárias, já que os passos são mais tranquilos e lentos, exigindo menos do corpo.

Quanto ao ritmo mais adequado, eles destacam a dança de salão, já que é praticada com um parceiro.

Descanse no nono mês

Se a mulher estiver em ótimas condições clínicas e se seu médico permitir, ela pode praticar a dança até os oito meses de gestação.

No nono e último mês o repouso é recomendado. Tente continuar dançando após o nascimento do bebê.

Equipe Gestação Bebê

A equipe de redatores do Gestação Bebê é formada por jornalistas e profissionais convidados de diversas áreas, como pediatria e psicologia.

Deixe um comentário