O que fazer se o bebê engolir um objeto?

Os primeiros anos de vida do bebê exigem cuidado redobrado dos pais em relação aos pequenos objetos, que podem acabar sendo engolidos. Se antes do primeiro ano o bebê passava a maior parte do tempo no berço, colo ou carrinho, agora começa a dar seus primeiros passos e a ter enorme curiosidade pelo que o rodeia, querendo levar tudo à boca. Os acidentes podem ser muito graves e trazer consequências permanentes para as crianças. Saiba o que fazer e como evitar:

É possível evitar

Os médicos pediatras afirmam que a grande maioria dos acidentes domésticos envolvendo crianças – cerca de 90% deles – poderiam ser evitados. Sendo assim, os pais precisam saber como fazer isso.

Leia ainda: Quarentena pós-parto, o que pode e o que não pode?

Foto: s2.glbimg.

Foto: s2.glbimg.

Tirando objetos do alcance dos pequenos

A primeira atitude a tomar para evitar acidentes é retirar objetos potencialmente perigosos do alcance das crianças. Retire tudo o que pode ser levado à boca, como botões, alfinetes, pilhas, brincos, anéis etc. Na cozinha, os pais devem passar objetos perigosos e pequenos para gavetas mais altas, como é o caso de garfos e facas. Ainda neste cômodo, não deixar cabos de panelas virados para fora do fogão durante o uso do fogo nem deixar toalhas longas sobre as mesas, próximas ao chão. As crianças podem se segurar nas pontas das tolhas e assim tudo o que estiver sobre a mesa vai cair sobre o bebê.

Brinquedos

Outro cuidado importante é em relação aos brinquedos. Não deixe que o bebê tenha brinquedos não recomendados para sua idade. Além disso, antes de dar algum presente, verifique se não existem peças e botões pequenos demais que podem acabar se soltando. Nestes casos, o bebê poderá engoli-los.

Guloseimas

Guloseimas como pirulitos, balas, chicletes devem ser colocados em potes fechados longe do alcance da criança, que pode acabar se engasgando. O mesmo vale para caroços de alimentos e moedas.