Métodos contraceptivos após a gestação

Após a gestação, a mulher precisa esperar seu período de resguarde, que é de cerca de 40 dias, para voltar a ter relações sexuais. Este tempo é necessário para que o corpo feminino se recupere das inúmeras mudanças sofridas durante os nove meses de gravides e também durante o parto. Além disso, a prolactina, hormônio ligado à produção de leite materno, diminui naturalmente a libido.

Porém, depois que isso passar, o casal vai recuperar sua intimidade, e é hora de pensar sobre o método contraceptivo caso ter outro bebê não seja a vontade de ambos. Muitas mulheres desejam mudar e buscar outra opção, diferente da que usavam antes. Mas, qual é a melhor delas?

É possível engravidar durante a amamentação?

Durante a amamentação, a mulher pode não ovular, e consequentemente não menstruar. Porém, isso depende muito de cada organismo e do quanto se está amamentando. Por isso, não é indicado contar com isso, e sim começar a utilizar um método contraceptivo logo após o resguarde.

 Leia ainda: Como identificar a desidratação no bebê

Métodos contraceptivos e amamentação

Durante o período de amamentação, o método contraceptivo mais indicado é aquele que contém apenas progesterona. Isso porque os diversos hormônios presentes nas pílulas anticoncepcionais tradicionais podem acabar chegando ao leite materno e ao bebê.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Qual método usar?

Existem vários métodos, desde os hormonais, que são pílula, injeção, implante subdérmico , DIU, até os de barreira, que são camisinha e diafragma.

Muitos médicos costumam indicar o DIU para o período logo depois da gestação. Existem dois modelos, o mais moderno deles libera hormônios que modificam o muco cervical, fazendo com que o útero não seja bom para os espermatozóides e interferindo no crescimento do endométrio. Já o mais antigo, de cobre, também libera hormônios alterando o muco cervical.

O DIU é considerado o mais prático. O de cobre custa de R$ 500 a R$ 1 mil, e dura mais ou menos 10 anos. O hormonal custa de R$ 1.400 a R$ 1.800, e dura cinco anos. Contudo, não são indicados para mulheres que desejam engravidar em breve por conta do investimento.

O anel vaginal, por outro lado, deve ser trocado a cada 21 dias.

 

 


  • Add Your Comment

    *