Infecção urinária no bebê – Sintomas, diagnóstico, tratamento

A infecção urinária não é o problema mais comum em bebês, mas pode acometê-los e causar grande incomodo. Como ela é silenciosa, os pais devem estar sempre atentos, uma vez que se não tratada pode trazer consequências mais graves para o pequeno.

Observando a urina do bebê

Como os pequenos não sabem ainda falar, os pais são os encarregados de descobrir se há algo errado. Se tem algo que sempre deve passar sob supervisão é a urina da criança. Nos primeiros dias após o nascimento ela pode ter coloração escura, mas com a introdução do leite em grandes quantidades a urina tende a ficar bem mais clara, quase incolor, e é assim que ela deve permanecer. Outro ponto é o odor: a urina não deve ter odor forte ou diferente.

Leia ainda: Insônia na gestação, o que fazer?

Outros sintomas

Outros sintomas que podem aparecer e que caracterizam a infecção urinária são urina de cor opaca, febre (dependendo da bactéria, a febre pode ser fraca ou mais forte), choro repentino e sem motivo aparente, ter uma noite de sono conturbada (acordando várias vezes durante a noite e se remexendo bastante no berço), se contorcer e gemer ao urinar. Além disso, o bebê pode agir como quando sente cólicas, encolhendo as perninhas e gemendo.

Prevenção

A prevenção consiste em tomar cuidado com a higiene do bebê. Prefira utilizar água e algodão ao invés de lenços umedecidos, que devem ser usados apenas em “emergências”. Além disso, mantenha o trocador do bebê sempre limpo, evite coloca-lo em local que você não sabe se está limpo ou não e lave sempre a banheira antes do início do banho.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Diagnóstico

Se você perceber estes sintomas, leve seu bebê ao pediatra rapidamente. O médico vai solicitar um exame de urina, que será rápido e indolor ao bebê.

Tratamento

O tratamento é feito com o uso de antibiótico – em bebês muito pequenos de maneira intravenosa.