Importância de guardar sangue umbilical do bebê

É cada vez mais comum ouvir relatos de mulheres que guardaram o sangue do cordão umbilical de seus bebês. Mas, qual é a importância disso? É caro? Veja a seguir a resposta para estas e outras perguntas:

O sangue do cordão umbilical

O sangue existente no cordão umbilical é sim muito importante, pois nele existem células estaminais, que são as bases do sistema sanguíneo e do sistema imunológico.

As células estaminais são capazes de formar novos vasos sanguíneos, tecidos e até mesmo órgãos, o que pode ser útil para a reestruturação do corpo em caso de doenças graves, como a leucemia e da anemia falciforme. Assim, caso no futuro a criança venha a apresentar alguma patologia, o sangue do cordão umbilical pode promover a cura.

Leia ainda: Como criar uma rotina para o bebê dormir

Como é feito o procedimento?

A família é quem decide se o sangue do cordão umbilical será armazenado. Em caso positivo, ele é recolhido e congelado por tempo indeterminado.

Pontos negativos e positivos

A utilização do sangue do cordão umbilical no tratamento de doenças não é algo tão comum hoje, mas muitas pesquisas estão sendo desenvolvidas a esse respeito e no futuro a técnica deve se tornar mais popular. Dentre estes estudos, estão alguns que relacionam o sangue do cordão umbilical ao tratamento de doenças como diabetes, Mal de Alzheimer e Parkinson, e problemas como lesões na medula e insuficiência cardíaca.

Por outro lado, doenças genéticas não podem ser tratadas utilizando o sangue do cordão umbilical – e muitas das doenças pediátricas são genéticas. Além disso, o armazenamento é um procedimento caro.

Foto: hdwallpapersimages.com.

Foto: hdwallpapersimages.com.

A decisão precisa ser tomada com antecedência

Os bancos de armazenamentos pedem que as gestantes decidam ainda no segundo trimestre da gravidez de vão optar pelo congelamento do sangue do cordão umbilical. Então, converse bastante com o pai da criança para tomar a decisão.


  • Add Your Comment

    *