Ela decidiu levar a gravidez até o fim e doar os órgãos da bebê sem cérebro

No mês de fevereiro, após descobrir com 19 semanas que seu bebê era anencéfalo (sem cérebro), a americana Keri anunciou em sua Rede Social que iria doar todos os órgãos da sua bebê.

O gesto repercutiu nas redes sociais e sensibilizou várias pessoas, que manifestaram apoio à decisão tomada. Mesmo sabendo que sua filha suportaria viver apenas algumas horas, Keri e seu marido Royce escolheram o nome; Eva, que significa vida.

Na época, a mãe fez o seguinte post em suas redes sociais: “Este é o coração perfeito da nossa filha. Ela tem pés perfeitos e mãos perfeitas. Ela tem rins perfeitos, pulmões perfeitos e um fígado perfeito. Infelizmente, ela não tem um cérebro perfeito. Descobrimos recentemente que ela tem anencefalia e é terminal. Enfrentado com opções terríveis, decidimos continuar a gravidez até o termino, então Eva, que literalmente significa vida, pode crescer forte e dar vida a várias pessoas através da doação de órgãos. Esta não foi uma decisão fácil. Durante as próximas 20 semanas, sentirei seu pontapé, ter os soluços e poderemos ouvir seu coração perfeito batendo tudo, sabendo que só teremos algumas horas curtas com ela quando ela nascer. Como você poderia esperar, estamos devastados, mas têm um sistema de apoio incrível com a nossa família, amigos, igreja e médicos. Estamos escolhendo tentar ver os aspectos positivos nessa situação e apreciar o nosso tempo com Eva, e ser grato pelo impacto que ela terá sobre o mundo no curto período de tempo que ela vai gastar nele”, disse a americana.

This is our daughter’s perfect heart. She has perfect feet and perfect hands. She has perfect kidneys, perfect lungs and a perfect liver. Sadly, she doesn’t have a perfect brain. We found out recently she has anencephaly and is terminal. Faced with terrible options we have decided to continue the pregnancy to full term so Eva, which literally means life, can grow strong and give life to multiple people through organ donation. This was not an easy decision. For the next 20 weeks I will feel her kick, have the hiccups and we’ll be able to hear her perfect heart beating all while knowing we’ll only get a few short hours with her when she’s born. As you might expect, we’re devastated but have an amazing support system with our family, friends, church and doctors. We’re choosing to try and see the positives in this situation and cherish our time with Eva, and be grateful for the impact she will have on the world in the short amount of time she’ll spend in it.

Uma publicação compartilhada por Keri Young (@keriyoung) em

A história comovente ficou conhecida após o marido de Keri, que é escritor, compartilhar uma carta agradecendo a corajosa decisão de sua esposa.

“Ela é incrível. Ela é notável. Ela é cortada de um tecido diferente, combinando a inteligência, beleza, coragem, tolices, carácter e integridade em uma mulher espetacular. E de alguma forma, ela é minha esposa”, disse Royce Young sobre a decisão de sua esposa.

O casal, que já possui um menino, afirmou que o fato de doar os órgãos de Eva não é a única razão para esperar o parto. “Concluímos que Eva está viva e nossa filha merece conhecer sua mãe e seu pai”, escreveu Royce.

Em sua própria página no Facebook Keri Young acrescentou: “Eva terá vida, mesmo que seja curta. Ela vai doar qualquer coisa que puder e fazer mais em seu tempo na terra do que eu nunca vou.”

Nascimento

O parto estava previsto para acontecer no dia 7 de maio, mas o nascimento da pequena Eva ocorreu no dia 17 de abril. “Nós dissemos olá e adeus para a nossa doce Eva ontem”, disse o pai da menina. A mamãe Royce fez questão de publicar uma foto onde aparece com a filha nos braços logo após o nascimento. “Ela foi perfeita no seu próprio caminho. Depois, eu vou dividir mais [detalhes] sobre essa inacreditável história”, disse ela em sua rede social.

Foto: Reprodução/Instagram @keriyoung)