É normal o olho do bebê ficar lacrimejando?

Está preocupada se o olho do seu filho está lacrimejando? Leia aqui quais são as causas e o que pode ser feito.

Se ele lacrimeja muito logo no início da vida é porque, normalmente, a criança não tem o ducto lacrimal totalmente aberto. Inicialmente há o impedimento de que ele se abra completamente para assim dar escoamento à lágrima.

A lágrima surge na região temporal do olho – onde fica localizada a glândula lacrimal. Quando pestanejamos a lágrima passa pelo interior do nariz e cai no aparelho digestivo.

A obstrução causa acúmulo de lágrima e até secreção. Isso pode acarretar em conjuntivites e dermatites.

Foto: Favimages

Foto: Favimages

Esse problema é comum? Devo me preocupar muito?

Fique tranquila. Esse problema é muito comum em crianças, e na maioria dos casos, desaparece com alguns meses. Contudo, é importante que você não faça o diagnóstico por conta própria, procure o pediatra do seu bebê ou um oftalmologista.

Até quando esse problema pode durar?

O problema pode desaparecer naturalmente,  a qualquer momento, em no máximo, até um ano de idade. Se após 1 ano de idade não parar o lacrimejamento, procure o médico novamente.

Como proceder até que isso ocorra?

Comumente apenas um dos olhos é afetado. Os cílios ficam umedecidos e sujinhos. Apesar da sensação de que o bebê não está higienizado e por consequência haver o desejo de uma solução imediata, dê um tempo e acompanhe a evolução do quadro.

Foto: babynature

Foto: babynature

O procedimento será:

  • Avaliação do oftalmologista;
  • Aguardar até que complete 1 ano para melhora natural;
  • Reavaliação do quadro;
  • Agir onde será necessário corrigir clinicamente;
  • Em alguns casos – a minoria – pode ser necessário fazer dacriocistografia;
  • A partir disso, pode haver necessidade de cirurgia para dilatação das vias lacrimais.

Não se preocupe. A maioria dos sintomas é branda e é controlado clinicamente – até os nove meses ou um ano de idade.

A massagem é válida?

Sim! A massagem realizada com a técnica correta, unida a limpeza da secreção – ajuda durante o tempo de espera. A mãe é orientada em como fazer essa massagem e como proceder na limpeza. (Peça orientação do pediatra).

Acredita-se que a massagem ajuda a romper a membrana de Haz, que fica no final do canal lacrimal, resolvendo o problema. Outro motivo para a massagem é a limpeza das vias, deixando passagem livre e evitando o acúmulo de sujeira.

O muco acumulado pode causar conjuntivite e dermatite no epicanto externo. Faça a limpeza com gaze e água morna.

São necessários retornos na fase de espera?

Ainda que todos os cuidados sejam realizados corretamente pode ser necessário, em algum momento, o uso de antibiótico – colírio.

Não se atormente se esse caso acontecer com seu filho. Em questão de tempo voltará ao normal. Consulte o pediatra e o oftalmologista.

Leia mais: Caroço no pescoço do bebê, o que pode ser?

Caso queira comentar alguma experiência sobre os problemas lacrimais do seu bebê e como resolveu, compartilhe conosco.