Dor no pé da barriga: no lado esquerdo, direito, pode ser gravidez?

Sentir dor no pé da barriga durante a gravidez pode ser motivo de preocupação para as gestantes.

Algumas dores são comuns durante a gravidez e, apesar do receio de que possa ser o sinal de um possível aborto, na maioria das vezes, não é o caso. Entenda o que causa essa dor e o que fazer em relação a elas.

O que pode ser dor no pé da barriga na gravidez?

A ocorrência de dor no pé da barriga no início da gestação pode ser devido a mudanças hormonais ou por causa da expansão do útero. À medida que o útero vai se expandindo, acaba inchando, provocando cólicas e desconforto na gestante.

dor no pé da barriga do lado esquerdo

Essas dores não são contínuas, podem ir e voltar com o crescimento do bebê no ventre.

As dores também podem surgir a partir do segundo trimestre da gravidez e serem provocadas pelo aumento do útero, que causa a compressão das estruturas internas abdominais.

Os músculos no pé da barriga precisam relaxar para que o bebê se acomode, o que significa que as dores são causadas porque o seu corpo está se adaptando ao estado de gravidez.

A sensação de dor pode ocorrer na região pélvica e dos lados, sendo provocadas também pelo movimento do bebê. Outras causas podem ser a prisão de ventre ou gases, o que pode ser aliviado com exercícios físicos e uma alimentação equilibrada.

É normal sentir essas dores durante a gestação?

Sentir dores durante a gravidez é algo praticamente inevitável, mas procure prestar bastante atenção à intensidade e frequência delas, pois este momento é muito importante e delicado e requer todos os cuidados possíveis.

O útero será uma casa para um morador em crescimento, portanto ele terá de se adequar e expandir-se de acordo com a evolução do bebê. Com o útero esticando, o desconforto virá junto daquelas cólicas.

O intestino, o estômago, o fígado e até mesmo o coração vão se ajeitando de forma diferente do original para dar espaço ao útero e ao bebê.

Por isso, dores na barriga durante a gravidez são comuns e dependendo da sua sensibilidade a elas, pode-se tornar motivo de queixas para o médico.

Dores na gravidez

Algumas outras dores podem se manifestar durante a gravidez, mas não significa que são dores específicas da gestação. Entre elas está a dor da Síndrome do túnel do carpo.

Essa dor se manifesta no braço e antebraço, podendo ser bem intensa, fazendo com que algumas gestantes percam a força na mão. Nesse caso, é recomendado o uso de medicamentos ou fisioterapia.

Já a dor do ligamento redondo acontece por causa do crescimento e expansão do útero, causando bastante desconforto. Essa dor é muito comum na gravidez, sendo o motivo de grande queixa das mulheres que se encontram nessa situação.

Outra dor é a ciática, que pode ser devido ao peso da gravidez ou porque a mulher já possuía problemas no nervo ciático antes de conceber.

Veja também: Dor lombar no início da gravidez , é normal?

Dor no pé da barriga e corrimento: o que causa? 

A vagina tem bactérias que produzem secreção como uma forma de proteção natural contra infecções, até então o corrimento é normal desde que não esteja com alterações em relação à cor e odor, ou produzir ardor e coceira além de que pode estar associado a uma dor na região pélvica.

Esses sintomas podem ser indicativos de doenças das simples as mais graves ou mesmo infecções por fungos (fungo cândida é o mais comum), todos requerem tratamentos específicos, e para tanto é importante procurar seu ginecologista e fazer uma avaliação.

Dor no pé da barriga

Foto: IStock

Dor no pé da barriga do lado esquerdo 

Dores do lado esquerdo do abdômen, geralmente indicam algum problema intestinal, especialmente gastroenterite, uma inflamação aguda transmitida por vírus e bactérias, e a diverticulite, que é uma inflamação caracterizada principalmente por bolsas pequenas e salientes da parede interna do intestino que ficam inflamados ou infectados.

As cólicas menstruais também, mas, podem irradiar-se para as costas e coxas e apresentam sintomas, como náuseas, suores, dor de cabeça, fezes amolecidas e tonturas podem estar associados. Nas mulheres essas dores, podem ocorrer também por disfunções nos ovários ou uma possível gravidez.

Dor no pé da barriga do lado direito 

As principais causas de dores abdominais no lado direito podem ter suas origens no fígado e na vesícula, com destaque para a cólica biliar, provocada por pedra na vesícula, inflamações do fígado, como nos casos de hepatite viral, ou ainda o caso de apendicite que se trata de uma inflamação do apêndice, que pode ter sido obstruído por gordura.

Se não tratada prontamente, a apendicite pode causar o rompimento do apêndice.

Nas mulheres, problemas no ovário, como a presença de um cisto, também são causas muito comuns, ainda há a possibilidade de rompimento de um cisto.

As dores causadas por este rompimento são muito semelhantes às dores de apendicite devido a possibilidade de o líquido que delibera deste rompimento acabar ofendendo os órgãos, causando uma dor lancinante muito semelhante à de uma apendicite, neste caso recomenda-se consultar um médico em caráter de urgência.

Uma gravidez ectópica na trompa direita é outra possível causa.

Dores na gravidez devem ser informadas ao médico?

é normal sentir dor no pé da barriga no inicio da gravidez

Foto: SassyMama

O médico deve ser consultado em caso de dúvidas, indicando um exame para verificar se há outras causas para as dores no abdômen, como constipação intestinal, infecção urinária, cálculos nas vias renais, etc.

Caso as dores sejam semelhantes a uma cólica menstrual forte, pode indicar contrações no útero. Se a dor no pé da barriga na gravidez estiver junto a outros sintomas, como dor ao urinar ou então sentir vontade de fazer xixi a todo momento, isso pode ser o sinal de uma infecção urinária.

O recomendado é informar o seu médico a respeito da dor que estiver sentindo, para que ele possa orientar um tratamento se necessário, ou receitar medicamentos para aliviar essas dores.

Dor no início da gravidez 

No início da gestação, as dores podem ser um pouco assustadoras. As cólicas, dores nas costas e até mesmo uma dor no pé da barriga na gravidez, mas isso é muito comum, devido às muitas alterações no seu corpo inteiro.

As dores são decorrentes também do aumento do peso e mudanças hormonais, prisão de ventre ou gases, e pode ser aliviado através de uma alimentação equilibrada, exercício físico ou chás.

Dor no final da gravidez

Na reta final da gravidez, as dores na região pubiana se intensificam, isso porque o bebê vai se acomodando cada vez mais e tendo em vista também o ganho de peso em um espaço de tempo relativamente curto que sobrecarregam os demais membros do corpo.

As variações da bacia para o parto cooperam para os desconfortos nessa fase, além das dores na coluna.

Como aliviar a dor no pé da barriga

Primeiramente é importante identificar o causador das dores, pois, para cada problema há um tratamento específico.

Para os casos de gravidez recomendam-se banhos quentes e a utilização de compressas e usos de bolsas térmicas nas costas, ou um pano umedecido de água fria na testa, massagens, deitar-se sempre de lado e evitar os excessos tanto na alimentação quanto nos exercícios.

Nossas leitoras querem saber:

Dor no pé da barriga durante a relação 

A dor é um indicativo de que alguma coisa não está correta, portanto a dor durante a relação só pode ser considerada normal quando nos referimos as primeiras vezes, pois é uma situação nova e o corpo terá de se adaptar.

No entanto casos a parte, essas dores podem ser resultado de várias causas, entre elas podemos citar as infecções, que são transmitidas em sua maioria por fungos ou bactérias, devido a baixa imunidade da mulher; ao problema de endometriose, doença causada pelo escape de sangue menstrual para fora do útero e que pode proporcionar dores no dia a dia e principalmente nas relações.

Dor no pé da barriga pode ser gravidez? 

As dores abdominais são comuns e nem sempre indicam doenças. Podem ser também um sinal de que há um ser se desenvolvendo dentro de você, então, sim, pode ser gravidez.

No caso da gravidez, o corpo está se adaptando as mudanças, os órgãos se recolocam e o útero está em processo de expansão.

As dores não são contínuas, e podem ir e vir de acordo com a evolução da gestação, com os movimentos do bebê o desconforto nessa região vai se intensificando, pois, o corpo está evoluindo junto com o estado da gravidez.