Dicas para congelar a papinha do bebê

Quando os bebês começam a comer papinha, as mães precisam testar os mais diversos alimentos e combinações, tudo para agradar seus pequenos. Porém, prepará-las todos os dias, com a vida corrida da atualidade, pode tornar-se cansativo e muito pouco prático. Que tal aprender a congelá-las?

Como congelar?

Para congelar a papinha do bebê de maneira segura, o primeiro passo é higienizar bem os alimentos. Existem alguns produtos vendidos nos supermercados exatamente para esta finalidade. Outras opções são vinagre ou água sanitária. O detergente, que muitas pessoas utilizam para lavar os alimentos, não deve ser utilizado pois este não é seu propósito e porque pode haver contaminação.

Leia ainda: Dança do ventre para gestantes

Proibido: o que não fazer quando o assunto é congelar

  • Alimentos com maionese, ovos, iogurte, vegetais ou frutas cruas. E atenção, o tempo máximo é 30 dias no freezer;
  • Alimentos que já tiveram contato com a saliva não podem, de maneira alguma, serem congelados. Portanto, não é permitido congelar o que sobrar no pratinho do bebê;
  • Não congele papinha quente, é necessário esperar esfriar. Se você não tiver tempo, force o congelamento colocando a papinha em um potinho e este dentro de uma vasilha com água e gelo; – Os potinhos utilizados para o congelamento devem ser esterilizados com água quente ;
  • Não force o congelamento, é melhor que ele aconteça naturalmente – evite usar para isso o micro-ondas. Retire o potinho do freezer e deixe-o na geladeira até descongelar. Depois aqueça na panela. Quando a papinha fica descongelando fora da geladeira, a proliferação de bactérias é mais propensa a acontecer;
  • Se você descongelar uma papinha, não volte a congelá-la novamente. As bactérias começam a se proliferar logo que o alimento sai do freezer, e se ele retornar isso pode se agravar ainda mais.

Confira uma receita de papinha de bebê saudável elaborada por um pediatra: