Como superar a insegurança na gestação

Toda novidade ou mudança pode gerar medo. O mesmo vale para quando há muita expectativa envolvida, como no caso da primeira gestação. O chegada do primogênito da família é sempre muito aguardada não só pelos pais, mas também por avôs e avós, tios e tias, padrinhos e madrinhas. Diante disso, as mães podem ficar inseguras. As principais perguntas que se fazem é se serão boas mães e se conseguirão cuidar do bebê da maneira que ele precisa e merece. Veja a seguir como lidar com isso:

Insegurança na primeira gestação

A insegurança pode também ocorrer na segunda ou terceira gestação. No entanto, ela é mais comum na primeira porque tudo é novo, tudo será vivido pela primeira vez. Nas gestações seguintes, a mulher já sabe o que vai encontrar pela frente e que será capaz de vencer as dificuldades.

Leia ainda: O que fazer se o bebê engolir um objeto?

Foto: i.guim.

Foto: i.guim.

Dúvidas frequentes

Muitas são as dúvidas e as inseguranças. Dentre elas, se o bebê virá com saúde, se a mulher vai conseguir produzir leite em quantidade suficiente, se vai saber amamentar seu filho, se vai saber identificar quando ele não está bem ou quando está com fome, se será capaz de suportar as dores do parto etc.

Insegurança e sofrimento

Se toda a insegurança sentida pela gestante começar a causar sofrimento a ela, é hora de procurar o auxílio de um médico especialista. Toda essa angústia e preocupação excessivas podem acabar fazendo muito mal à mulher. Outra maneira de aliviar o sofrimento é conversar com outras mulheres que já tiveram seus bebês e enfrentaram questões semelhantes. No entanto, na maioria dos casos tudo acaba se resolvendo naturalmente, sem a necessidade da intervenção médica. Com a chegada do bebê, a mulher vê seus receios e inseguranças diminuírem enquanto começa a exercer seu novo papel e cuidar de seu bebê.